Dez dicas de filmes para o Festival do Rio

Dez dicas de filmes para o Festival do Rio

1- 112 casamentos

2- A Escola de Babel

3- Trash – A esperança vem do lixo

4- Coração Mudo

5- E o amor foi se tornando mais distante

6- Esse viver ninguém me tira

7- Love film Festival

8- Altman, um cineasta americano

9- Contos Iranianos

10- Viagem à Itália

As sinopses e os locais você confere no site do Festival do Rio.

Anúncios
Poltrona Geek #16 – As Tartarugas Ninjas // Teenage Mutant Ninja Turtles (Movie)

Poltrona Geek #16 – As Tartarugas Ninjas // Teenage Mutant Ninja Turtles (Movie)

TMNT

Poltroneiros de Plantão,

Santa Tartaruga! A nostalgia tomou conta de nossa coluna e iremos falar de criaturas que acalentaram a nossa infância (Se você tem entre 25 e 35 anos).

Vamos para o que interessa e por favor me passe um pedaço da pizza de 99 sabores…

Sinopse

A cidade precisa de heróis. A escuridão tomou conta de Nova York depois que Destruidor e seu clã maligno dominou tudo com punho de aço: da polícia aos políticos. O futuro era incerto até que quatro irmãos marginalizados surgem do esgoto e descobrem um novo destino como Tartarugas Ninja.

Análise

Nesse dia 14 de agosto, a nostalgia toma conta dos cinemas e assistimos ás Tartarugas mais iradas “EVER” do mundo quebrando tudo.

Com a direção de Jonathan Liebesman (Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles), juntamente com um plantel de atores bons dentre eles: a linda Megan Fox (Transformers), a Boss louca Whoopi Goldberg (Mudança de Hábito)  e o Cavaleiro de Prata William Fichtner (Elysium).

Antes de falar qualquer coisa, gostaria de salientar que logo no começo do filme a nostalgia bateu forte, e me revelou que as Tartarugas Ninjas Adolescentes estavam guardadas no meu coração. Rsrs

Um dos filmes mais divertidos que assisti, com personagens bem apresentados e, dentro do possível, uma história das suas formações/nascimento  aceitável.

A April (Megan Fox) ganhou muita atenção neste filme, aparecendo mais que as próprias tartarugas, contudo como é o pontapé inicial, é tolerável. E Santa tartaruga! Que tartarugas bem feitas e divertidas.

Aqueles que assistiram aos desenhos e leram os quadrinhos estranharão um pouco a história.

O 3D é válido, e se puder assista em XD ou IMAX.

Cowabunga!

Links

Site Oficial

Site do Desenho Oficial

Contato Parceria

Facebook do SpheraGeek

Pagina no Face do SpheraGeek

Email: spherageek@gmail.com

Twitter: @SpheraGeek

 

Nota

Bonequinho nota 8

“Pizza de 99 queijos… (*.*)”

245-Bem-vindo aos 40

245-Bem-vindo aos 40

Qualquer filme com Paul Rudd me atrai. Este é leve e mostra as crises de quem faz quarenta anos. É um filme despretensioso que faz o tempo passar rápido.

A mulher, Debbie, faz 40 perto do marido, Pete, e esconde a idade. Ela sustenta a casa, enquanto ele ajuda o pai que têm três filhos pequenos e tenta a sorte numa gravadora independente. Ele decide fazer uma festa. Ela se nega a comemorar junto com ele.

Nesse rolo, duas filhas: Sadie e Charlotte. Uma que acaba de menstruar e ama Lost e a outra menorzinha, figuraça. Tanto o marido como a esposa têm problemas com os pais. Ela tem pouco contato com o dela que se casou de novo e tem outros filhos.

Quem não tiver nada para fazer, pode assistir. Dá para refletir sobre determinadas questões da vida.

Sinopse: Um olhar na vida de Debbie (Leslie Mann) e Pete (Paul Rudd) anos após o ocorrido em Ligeiramente Grávidos. Ambos com 40 anos, eles resolvem dar um jeito na vida e fugir da rotina através de dietas, exercícios e um contato mais próximo com as filhas Sadie e Charlotte. A direção é de Judd Apatow.

Anjos da Lei 2

Anjos da Lei 2

Por: Gabriel Araújo (@gabriel_araujo1)

Captura de Tela 2014-09-25 às 20.13.49Sessão de Matinê: “Anjos da Lei 2”

Anjos da Lei 2 é a reencarnação de Anjos da Lei. E não faz questão de esconder – muito pelo contrário: as referências ao primeiro filme são explícitas. O total sucesso deste credenciou a sequência, e quem espera novidades se desapontará. No fundo, apenas o contexto em que a dupla Jenko e Schmidt (ou Brad e Doug McQuaid) está inserida – da escola para a universidade.

A história, em si, é fraca. Os dois agentes são designados para infiltração na faculdade, em busca de uma droga aniquiladora chamada WHYPHY – sim, “Wi-Fi”. Jenko se junta ao time de futebol americano, Schmidt apresenta um gênio abandonado, a “cabeça que pensa” um tanto separada do parceiro. É bobeirinha, aparece até o Spring Break mexicano. Não se assuste com qualquer desvio ao longo do filme.

A produção se vale da ‘broderagem’, da amizade entre os policiais, bem aperfeiçoada em relação ao filme anterior, até mesmo pela óbvia afinidade em cenas para Channing Tatum e Jonah Hill, dupla da qual, convenhamos, não se pode esperar nenhuma grande novidade, também.

Anjos da Lei continua a seguir a linha da comédia entre amigos que quase transcende ao romantismo. Aumenta o nível de piadas de humor negro, mas nada 100% abusivo. É, portanto, uma típica comédia adolescente do século XXI. Repito: apostando na base total do primeiro longa. Ice Cube retorna como chefe, algumas figuras carimbadas do filme inicial também fazem pontas e, de extra, apenas Amber Stevens como a futura artista Maya e Wyatt Russell como o atlético Zook. Como Mercedes, Jilian Bell não aparece tanto quanto poderia – mas se mostra bastante versátil.

O roteiro de Phil Lord e Chris Miller flutua livremente. Não há restrição alguma, e explorar a diversão é uma tendência de “22 Jump Street”. Exato: em meio a uma DR de parceiros, personificando um verdadeiro romance, há o espaço da comédia, da alegria. É um filme que faz rir, ainda mais se visto legendado, sem perder as piadas e sequências ‘geek’ que a dublagem é obrigada a esquecer.

Chegando a situações sexuais, em que difere ao filme 1, “Anjos da Lei 2” é recomendado aos jovens. Não foge do público-alvo. A quem prefere filmes tradicionais, ainda que busque graça, vale passar longe. É uma famigerada produção com banho de modernidade, que, ao mesmo tempo em agrada determinado grupo a que se dirige, pode chegar a incomodar alguém diferente. É praticamente gostar ou odiar. O meio termo é tão difícil de se encontrar como pessoas que vejam os dois lados do cinema – eu, pelo menos, caibo no achado, para ambas as situações. Mas pense antes de ver.

Nota: 3/5

Sinopse:
Os oficiais Schmidt e Jenko têm agora uma nova missão: se infiltrar em uma faculdade local. O problema é que, em meio à investigação, Jenko conhece sua alma gêmea em plena equipe de futebol americano e Schmidt, após se infiltrar no centro de arte boêmia, começa a questionar a dupla. Em meio aos inevitáveis problemas de relacionamento, eles precisam encontrar um meio de desvendar o caso que estão investigando.

 

244- Ghost, do outro lado da vida

244- Ghost, do outro lado da vida

Não sou espírita, mas esse filme é um marco. Primeiro, porque ele foi lançado quando meu pai estava doente. Segundo, porque a minha mãe viu várias vezes e sempre lembrava do meu pai.

Tem uma das cenas de amor mais lindas da história do cinema e uma trilha sensacional com Unchained Melody.

O casal protagonista também teve química. Era formado por Demi Moore e o saudoso Patrick Swayze.

Vi mais de vinte vezes. Um filme que realmente toca e faz com que sempre recordemos com carinho de quem amamos.

A frase Ditto ficou marcada porque Sam não falava que amava Molly. Só falou depois que morreu.

Whoppy Goldberg está impagável nesse filme e ganhou o Oscar de Melhor Atriz coadjuvante

Sinopse: Sam Wheat (Patrick Swayze) e Molly Jensen (Demi Moore) formam um casal muito apaixonado que tem suas vidas destruídas, pois ao voltarem de uma apresentação de “Hamlet” são atacados e Sam é morto. No entanto, seu espírito não vai para o outro plano e decide ajudar Molly, pois ela corre o risco de ser morta e quem comanda a trama, e o mesmo que tirou sua vida, é quem Sam considerava seu melhor amigo. Para poder se comunicar com Molly ele utiliza Oda Mae Brown (Whoopi Goldberg), uma médium trambiqueira que consegue ouvi-lo, para desta maneira alertar sua esposa do perigo que corre.

243- Gattaca – Uma experiência genética

243- Gattaca – Uma experiência genética

Adoro ficção científica. Poucos gostaram desse filme, mas a mim, me encantou, principalmente porque um dos protagonistas é um dos meus atores favoritos: Ethan Hawke.

Além de ficção, expõe uma trama de suspense. Nesse estilo temos também Blade Runner, um marco, e Minority Report, com Tom Cruise. Recomendo os dois.

Por ter gostado a vida toda de Biologia, experiências genéticas me fascinam. Nesse filme, Ethan conheceu sua esposa na ocasião Uma Thurman que ficou mais famosa depois de ser uma Tarantino girl em Kill Bill.

O filme tem que ser visto com atenção e visualmente é muito bonito. De quebra, ainda tem Jude Law.

Sinopse: Num futuro no qual os seres humanos são criados geneticamente em laboratórios, as pessoas concebidas biologicamente são consideradas “inválidas”. Vincent Freeman (Ethan Hawke), um “inválido”, consegue um lugar de destaque em corporação, escondendo sua verdadeira origem. Mas um misterioso caso de assassinato pode expôr seu passado.

Poltrona Geek #15 – Capitão Harlock // Harlock: Space Pirate

Poltrona Geek #15 – Capitão Harlock // Harlock: Space Pirate

CH270801

Poltroneiros de Plantão,

He Yôkoso, navegaremos hoje pelo espaço e seguiremos com os nossos corações buscando sempre o que é nosso.

Sinopse

2977, em um futuro que a humanidade foi expulsa da Terra, após anos de batalha. O planeta se tornou um dos recursos mais valiosos do universo, mas é controlado pela coorporação Gaia Coalition. Os humanos exilados tentam voltar à Terra para descobrirem os segredos que lá estão escondidos. A bordo da espaçonave Arcadia, o pirata exilado, Capitão Harlock luta, junto com sua fiel tripulação, pela liberdade dos exilados e pelo retorno à Terra. Em um futuro onde a desesperança toma conta das pessoas, Harlock encontra um menino e o abriga em sua nave. No entanto, esse menino foi mandado para assassiná-lo.

Análise

A Toei Animation, uma das maiores empresas de animação do Japão, abriu o cofre e lançou no dia 7 de setembro de 2013 a animação mais cara da empresa: 30 milhões de dólares. Essa adaptação comemorativa é do mangá  Captain Harlock (Década de 70) de Leiji Matsumoto (Patrulha Estelar),  foi feita pelo diretor Shinji Aramaki (Halo Legends). Para aqueles que nunca assistiram nada oriundo da cultura japonesa podem até tomar um susto, pois é um filme onde o roteiro corre, do nada fica lento e novamente rápido, sem contar que as coisas vão sendo jogadas na sua cara e muito pouco é explicado durante a animação. A computação gráfica está linda e a parte sonora nos envolve. Vale ressaltar que esse conteúdo é um material introdutório a algo que já existe há mais de 40 anos e que vem gerando de tempo e tempos novos materiais e detém uma continuação. Logo abaixo falaremos sobre isso. Oficialmente no Brasil não foi lançado a adaptação, contudo já está na Netflix. Aproveitem!!! 13351 

Cronologia e Continuação Fazem parte da cronologia Space Pirate Captain Harlock (Mangá/1977 e o Anime/1978), Captain Harlock – Mistério da Arcadia(1978), Arcadia of My Youth(1982), Harlock Saga(1990), Interminável Odyssey (2002) e está animação (2013). Nesse link temos uma explanação melhor sobre está cronologia. Queen Emeraldas ou Pirate Queen Emeraldas: lançada em 1998 e finalizada em 1999, é a continuação da franquia em 4 OVA’s , onde se tem como principal a nave pirata Queen Emeraldas, capitaneada pela Emerlda. 

 Parceria

Facebook do SpheraGeek

Pagina no Face do SpheraGeek

Email: spherageek@gmail.com

Twitter: @SpheraGeek