Poltrona Geek #21: TOP 5 – FILMES GEEKS

Poltrona Geek #21: TOP 5 – FILMES GEEKS

Olá, da Poltrona,

Hoje estamos suspendendo o hiato da nossa coluna e voltamos, nesse dia mais que especial, para comemorar os cinco anos do blog.

E nada mais que especial do que fazer um Top 5 Geek. 

Para montar a lista,  segui os gêneros e estilos que os geeks mais gostam: 1 – O melhor filme de todos os tempos, 2 – ficção científica, 3 – Animação,  4 – Herói/Adaptação de HQ 5 – Adaptação de jogos.

Vamos para as escolhas:

1 – MIB – Homens de Preto

Em 1997 estreia este filme para lá de divertido, com uma ficção científica gostosa e leve.

Temos muita correria, risadas, armas estranhas e aprendemos que tamanho não é documento.

Nas suas continuações temos no filme 2 a tentativa de manter a qualidade do primeiro, mas não agradou muito. Já no 3 temos um retorno triunfal e uma pegada dramática e épica. 

Para finalizar, não podemos deixar de citar que existe o mito da repartição MIB nos EUA, gerada nas décadas de 50 e 60, onde surgiram várias histórias.

2 – Star Trek

JJ Abrams, em 1999, rebuta o universo de Star Trek no Brasil (antigamente chamado de Jornada nas Estrelas) e faz uma grande homenagem a essa grande série da década de 60.

Agora, temos uma modificação dos fatos, personagens gerados por uma nova linha temporal. Que tal termos uma experiência nova?

Vale chamar a atenção do Star Trek – Into the Darkness (Além da Escuridão), Em que a arte visual foi elogiadíssima pela crítica e arrancou lágrimas desse que vos fala.

3 – Wall-e

Essa obra de arte foi uma homenagem ao cinema mudo.

Nos cativa, nos emociona e nos faz chorar.

4 – Guardiões da Galáxia

Se não é o melhor em roteiro, de longe é o mais divertido e com a melhor trilha.

Fazer um guaxinim e uma árvore se transformarem da noite para o dia em estrelas, só poderia ser a Marvel.

5 –  Silent Hill

Talvez esse jogo traga a melhor adaptação e um bom filme de terror/suspense paranormal.

Nas continuacoes,  a zoeira tomou conta, mas mesmo assim vale como uma sessão da tarde.

O segmento de adaptação de games é carente ainda de bons filmes. 

Mas vai melhorar!!!

 

Top 5 – Filmes “teenagers” (para adolescentes)

Top 5 – Filmes “teenagers” (para adolescentes)

Em comemoração aos cincos do Poltrona de Cinema , fui convidada para fazer um Top 5 filmes “teenagers”

el-club-de-los-incomprendidos_t110960_5_jpg_640x480_upscale_q905º lugar – “El Club  de Los Incomprendidos” (2014)
O filme conta a história de Valeria , uma jovem que acaba de se mudar para Madrid após a separação de seus pais . Em sua nova escola, Valeria é forçada a participar de umas reuniões com o conselheiro, juntamente a outros companheiros de sala. O que à primeira vista parecia um mau começo para a nova existência de Valeria, acaba tornando-se o início de grupo de amigos , novas aventuras.
respire4º Lugar-  “Respire” (2014)
Charlie é uma jovem francesa de 17 anos. É uma garota tímida e comportada, mas logo no começo se sente imediatamente próxima de Sarah , uma garota carismática , rebelde e também a nova aluna da escola. Logo passam a dividir intimidades e segredos.
hoje-eu-quero-voltar-sozinho13º Lugar- “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” (2014)
No meio desse filmes , temos um filme nacional … O filme conta a história de Leonardo, um garoto cego, estudante do ensino médio , que tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca a sua independência. Quando Gabriel , novo estudante da escola , surge em sua vida, novos sentimentos começam a surgir em Leo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.
jogos vorazes2º Lugar- “Jogos Vorazes” (2008-2015)
Em um mundo distópico , boa parte da população é controlada por um regime totalitário, que financia  um evento anual e mortal , entre os doze distritos sob sua tutela.  Katniss Everdeen, com o intuito de  salvar sua irmã, se oferece como voluntária para representar seu distrito na competição . Peeta Melark também representa o distrito de Katniss, onde eles acabam desafiando, não só o sistema dominante, mas também a força dos outros oponentes.
As-vantagens-de-ser-invisivel-1º Lugar- “As vantagens de ser invisível” (2012)
O filme conta a hístoria de Charlie , um garoto de 15 anos , que acabou de entrar no ensino médio  e que possui alguns problemas como a depressão e a perda de seu melhor amigo. Nessa nova escola acaba fazendo novas amizades , crescendo , amadurecendo.
Forte abraço,
Beatriz Yamada.
Top 5/ Adaptações de livros para filmes

Top 5/ Adaptações de livros para filmes

Como é bom fazer parte de uma história!! Obrigada ao Poltrona de Cinema e toda sua equipe regidos pela batuta da Aninha … Quem sejam muitas primaveras!
Deixando minha singela participação, indico a vocês cinco filmes (não dispostos em ordem cronológica) baseados em obras literárias que deixaram sua marca em salas de cinema por ai. Já aviso aos navegantes que não me baseio em modinhas e “tralalás”, mas sim no impacto cultural que trouxeram.

alice no pais1- Alice no País das Maravilhas – 2010

Eis uma releitura baseada em um dos maiores clássicos da literatura estrangeira. Em minha opinião, mesmo não sendo tão fiel a detalhes do livro, a visão de Tim Burton conseguiu levar aos olhos do público, uma das características mais clássicas do livro que foi bem pouco discutida até agora, Alice no País das Maravilhas é uma obra distópica. Todo o trabalho dos efeitos especiais, a paleta de cores escolhida para a produção refina esta apresentação distópica sem deturpar o intuito da obra.
Alice (Mia Wasikowska) é uma jovem de 17 anos que passa a seguir um coelho branco apressado, que sempre olha no relógio. Ela entra em um buraco que a leva ao País das Maravilhas, um local onde esteve há dez anos apesar de nada se lembrar dele. Lá ela é recepcionada pelo Chapeleiro Maluco (Johnny Depp) e passa a lidar com seres fantásticos e mágicos, além da ira da poderosa Rainha de Copas (Helena Bonham Carter).

o 7 filho2- O Sétimo Filho – 2015
Baseado nas obras de Joseph Delaney (As Aventuras do Caça Feitiço) traz a história de John Gregory (Jeff Bridges) é o sétimo filho do sétimo filho e mantém uma cidade do século XVIII relativamente bem e longe dos maus espíritos. No entanto, ele não é mais jovem e suas tentativas de treinar um sucessor foram todas mal sucedidas. Sua última esperança é um menino chamado Thomas Ward (Ben Barnes), filho de um jovem fazendeiro. Seu primeiro desafio será grande: Ele terá que enfrentar a Mãe Malkin (Julianne Moore), uma terrível e poderosa bruxa, que escapou do seu confinamento quando o grande mestre Gregory estava afastado da cidade.

doador de memorias3 – O Doador de Memórias – 2014
Baseado num clássico da literatura estrangeira, trouxe uma reflexão importante sobre ser dominado por outrém, um governo, enfim, nos traz uma consciencia importante sobre o nosso papel no mundo.
Uma pequena comunidade vive em um mundo aparentemente ideal, sem doenças nem guerras, mas também sem sentimentos. Uma pessoa é encarregada a armazenar estas memórias, de forma a poupar os demais habitantes do sofrimento e também guiá-los com sua sabedoria. De tempos em tempos esta tarefa muda de mãos e agora cabe ao jovem Jonas (Brenton Thwaites), que precisa passar por um duro treinamento para provar que é digno da responsabilidade.

hobbit4- O Hobbit : Uma jornada inesperada 2012
Nenhuma palavra definiria a qualidade desta obra!! Não tenho competência para dizer algo ..somente tenho uma alma aberta para admirar a escrita de Tolkien. Filme de abertura de uma trilogia produzida para as telonas, O Hobbit nesta jornada é o filme mais rico e fiel a obra. Aqui conhecemos Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) que vive uma vida pacata no condado, como a maioria dos hobbits. Um dia, aparece em sua porta o mago Gandalf, o cinzento (Ian McKellen), que lhe promete uma aventura como nunca antes vista. Na companhia de vários anões, Bilbo e Gandalf iniciam sua jornada inesperada pela Terra Média. Eles têm por objetivo libertar o reino de Erebor, conquistado há tempos pelo dragão Smaug e que antes pertencia aos anões. No meio do caminho encontram elfos, trolls e, é claro, a criatura Gollum (Andy Serkis) e seu precioso anel.

12 anos escravidao5- 12 Anos de Escravidão
Um clássico, triste, cruel, mas que é fiel a um período da história que ficou marcado a ferro quente na mente dos que se importam. Amistad, A Cor Púrpura e 12 anos de escravidão mereciam postagens únicas, recheadas de reflexões. Mas fico no momento com uma releitura de um dos clássico da literatura onde a história de um povo é retratada de modo aberto, sincero, clássico.
1841. Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) e Edwin Epps (Michael Fassbender), que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.

Estas foram minhas indicações. Claro que esqueci de muitas produções que são até mais importantes em relação a valores financeiros, ou mesmo se destacaram pela qualidade de efeitos, mas meu coração aprendeu muito lendo os livros e se agradou com o que viu nos cinemas.
Um beijo e boas leituras,

Arita Souza.

TOP 5 – Filmes Cults

TOP 5 – Filmes Cults

Salve galera.

Depois de um tempo fora do ar, estou de volta na comemoração do aniversário do Poltrona de Cinema.

E coube a eu fazer o TOP 5 Filmes Cults.

Admito que foi complicado escolher apenas 5, deixando de fora filmes incríveis como Laranja Mecânica, Donnie Darko, O Grande Lebowski, Akira e Warriors – Os Selvagens da Noite.

Filmes que ficaram de fora.jpg

Por isso, decidi colocar na minha lista os meus 5 filmes preferidos.

5- Cães de Aluguel (Reservoir Dogs – 1992)

Cães de Aluguel 01.jpg

O primeiro filme dirigido do Quentin Tarantino não alcançou o sucesso dos próximos trabalhos do diretor. Mas com certeza deu o pontapé inicial que a carreira de Tarantino precisava.

O filme narra os fatos que aconteceram antes de depois de um roubo de uma joalheria que dá errado. Um detalhe que chama atenção é o fato do assalto mesmo nunca ser mostrado.

Outra coisa que chama atenção no filme são os diálogos, marca registrada nos filmes seguintes de Quentin Tarantino.

Apesar de um elenco de peso, com nomes como Harvey Keitel, Tim Roth, Michael Madsen e Steve Buscemi, o filme não foi um sucesso de bilheteria, arrecando apenas US$ 2.8 milhões, sendo que seu orçamento foi de US$ 1.5 milhão.

Ele apenas começou a fazer sucesso após a estreia de Pulp Fiction – Tempo de Violência, filme que decolou a carreira de Tarantino.

4- Clube da Luta (Fight Club – 1999)

Clube da Luta 01.jpg

Filme dirigido pelo diretor David Fincher, é um filme tenso e com roteiro focado nos detalhes. O que não agradou muito o público em seu lançamento. Mesmo assim, conseguiu arrecadar US$ 101 milhões. O elenco tem nomes como Edward Norton, Brad Pitt e Helena Bonham Carter.

Este é o clássico filme que ou o espectador ama ou odeia. A idéia, de um grupo de pessoas que se reune apenas para brigar e depois para lutar contra o consumismo desenfreado é complicado. Principalmente pelo final do filme.

Mesmo assim, é um dos melhores trabalhos de Brad Pitt e de David Fincher.

3- Um Drink no Inferno (From Dusk Till Dawn – 1995)

Um Drink no Inferno 01.jpg

Um filme que mistura violência, humor negro e vampiros.  Enfim, a combinação perfeita.

O filme é um dos primeiros roteiros de Quentin Tarantino e teve direção de Robert Rodriguez, parceria que voltaria acontecer futuramente em outras produções.

Apesar da mistura de ideias, o filme consegue ter um roteiro basicamente simples. E mesmo cheio de situações absurdas, caiu como uma luva para os fãs de filmes de terror B.

Vale destaque para o elenco: George Clooney, Quentin Tarantino, Harvey Keitel, Juliette Lewis, Salma Hayek e Danny Trejo.

Enfim, se você não se importar com tantas situações totalmente diferentes colocadas dentro de um bar de motoqueiros no meio do México, vale a pena assistir.

2- O Filme Mais Idiota do Mundo (Mystery Science Theater 3000: The Movie)

O Filme Mais Idiota do Mundo 01.jpg

 

Um filme que faz juz ao seu nome. E mesmo assim é uma das melhores comédias já feitas.

O filme conta a história de um cientista maluco chamado Dr. Clayton Forrester, que fica exibindo filmes ruins para o humano chamado Mike Nelson e dois robos: Tom Servo e Crow T. Robot.

A ideia do cientista e descobrir quão ruim um filme tem que ser para enloquecer uma pessoa.

Mas conforme o filme vai passando o grupo fica fazendo piadas, dublagens e trocadilhos, que tornam o filme excelente.

Vale a dica de procurar este filme dublado.

1- Blade Runner – O Caçador de Androides (Blade Runner – 1982)

Blade Runner 01.jpg

Ao lado de Akira, é com certeza um dos melhores filmes sobre a cultura cyberpunk já feitos.

O roteiro é extremamente denso, por fazer uma mistura de filme noir e cyberpunk. Sem contar que o filme é um dos poucos que consegue trazer junto no mesmo roteiro uma mistura de tecnologia e filosofia.

E por causa dessa mistura, extremamente bem trabalhada pelo diretor Ridley Scott, o filme acabou não atingindo em cheio aos espectadores, tendo receita de apenas US$ 32 milhões, sendo que seu orçamento foi de US$ 28 milhões e em seu elenco temos Harrison Ford, Rutger Hauer (na melhor atuação da sua carreira), Sean Young e Daryl Hannah.

O que mais prejudicou o filme foi o fato de a edição final do filme não ter ficado aos cuidados de Scott, o que atrapalhou muito a compreensão da história.

Somente com o lançamento da versão do diretor em DVD, o filme alcançou sucesso, principalmente entre os fãs de ficção cientifica.

@guimaraesedu

Top 5 – Comédias

Top 5 – Comédias

Por: Gabriel Araújo (@gabriel_araujo1)

Completando 5 anos, o Poltrona de Cinema comemora soltando grandes listas de top 5. Fico feliz por nossa chefe, Anna Barros, me escolher como o colunista responsável pela lista de cinco melhores comédias. Quem lê minha coluna, “Sessão de Matinê”, sabe que, ao lado de ação e filmes de espionagem/policiais, comédia é meu gênero favorito. Então, mãos a obra.

Já aviso, antes de iniciar a lista, que estes são os MEUS 5 filmes favoritos de comédia. Sou jovem, mais habituado a longas pós-ano 2000, então sinta-se à vontade para, respeitosamente, discordar. Ninguém agrada sempre. Espero que todos também gostem dos cinco filmes a seguir.

200px-Superbad_Poster.png5. Superbad – É hoje (2007)
Todo mundo já gargalhou litros com este filme. Demorei bastante tempo para assisti-lo pela primeira vez. Anos depois do lançamento. Agora, se está na TV, é obrigatório. Comédia besteirol, sim, mas bem engraçada, e para mim, o ponto principal do gênero comédia é fazer rir. Jonah Hill e Michael Cera são os protagonistas, mas quem rouba a cena é Christopher Mintz-Plasse, o McLovin! De rolar de rir. Ainda mais quando um colega de escola é igualzinho ao rapaz…

220px-White_chicks.jpg


4. As Branquelas (2004)
É um filme que não tem sentido, grande nem realidade, mas envolver gênero policial à comédia geralmente é garantia de sucesso. Pode não ser tão real, mas é muito engraçado. Qualquer pessoa de minha idade riu muito (e assistiu muito) com ‘As Branquelas’. Terry Crews (ou simplesmente “pai do Chris”) cantando ‘A Thousand Miles’ é clássico!

220px-The_Devil_Wears_Prada_pôster.jpg

3. O Diabo Veste Prada (2006)
Soa claramente contraditório dizer que o ponto chave das comédias é fazer rir e colocar este filme na lista, mas é um longa genial. Anne Hathaway e Meryl Streep estão fantásticas e a história é bacana. Tem a comédia da moda, o sarcasmo, a comédia romântica… Uma comédia bem definida como ‘dramática’. Ótimo filme, já assisti incontáveis vezes, e com uma grande trilha sonora, também. Às vezes vejo aguardando apenas o momento em que rola U2, City of Blinding Lights, com imagens de Paris.

2. Escola de Rock (2003)210px-Schoolrockposter.jpg
Cheguei a assistir esse filme quatro vezes em um dia. Dezenas de vezes em uma semana. Sabia as falas de cabo a rabo, e mesmo assim não conseguia parar. É espetacular e marcou minha vida lá pelos 11 anos, quando já curtia rock e começava a tocar guitarra. Quem nunca quis um professor substituto ensinando rock, como Jack Black faz? Filme muito bacana. O DVD está aqui, bem guardado – e não, não sigo assistindo várias vezes ao dia. Só quando passa na televisão.

1. American Pie (1999)
200px-American_pie_poster_promocional.jpgMais um filme de besteirol, mas de rir aos montes. Talvez um pioneiro para outros do estilo que vieram mais tarde. Não só o primeiro filme é bem engraçado, mas os outros três, na sequência do elenco original, também são. Por isso, a campeã do top 5 é a série ‘American Pie’. “O Reencontro”, filme mais recente, nem é tão sensacional, mas talvez seja o filme em que mais ri no cinema, assistindo com bons colegas um filme que não podíamos ver, dada a classificação indicativa. Não repitam nosso desafio à legislação, leitores! Mas riam, sim, com ‘American Pie’.

Não direi que foi difícil elaborar este Top 5. Não foi. Peguei os filmes que vieram na cabeça a milhão e organizei. Talvez um top 10 fosse mais adequado, mas o aniversário é de 5 anos, top 5 será. Outros filmes que lutaram para entrar na lista e acabaram, um pecado, ficando de fora, são ‘Amor Sem Escalas’ (cheguei a escrever dele no post, mudei… enfim, ótimo filme), ‘Esqueceram de Mim’, ‘Se Beber, Não Case’, ‘O Ditador’, ‘O Âncora – A Lenda de Ron Burgundy’, ‘Todo Poderoso’, ‘Quero Matar Meu Chefe’ e ‘Borat’, por exemplo. Ficam para a próxima!

Top 5: Cinema Brasileiro

Top 5: Cinema Brasileiro

A mim coube enumerar o Top 5 do Cinema Brasileiro nessa semana de celebração pelo aniversário de 5 anos do Poltrona de Cinema!

Então vamos lá!!

5-  Tropa de Elite

tropa de eliteJose Padilha mostrou a realidade nua e crua do serviço de inteligência da polícia, da Polícia Militar, das milícias e do tráfico de drogas. É um filme que aborda a realidade principalmente a carioca da vida como ela é. Imperdível. Um dos campeões de bilheteria. Sua sequência, o Tropa 2 também é um marco na cinematografia nacional. O filme colocou Wagner Moura definitivamente no cenário dos grandes atores brasileiros. Vários bordões cairam na boca do povo como: Missão dada é missão cumprida e Pede pra sair.

 

4- Cidade de Deus

cidade de deusO genial Fernando Meirelles retrata uma favela carioca e suas mazelas sob uma ótica sensacional com um show de enquadramentos e de montagem. O filme concorreu a vários Oscars e muitos pensam que Simon Doyle criou o seu Quem quer ser um milionário inspirado em Cidade de Deus.

Filme mostra a violência e consegue descobrir poesia nos undergrounds da vida.

Vários atores despontaram.

 

3- Que horas ela volta?

que horas ela voltaO filme de Anna Muylaert que concorre à indicação brasileira de Melhor Filme Estrangeiro é um soco no estômago. Ele fala da relação servil de Val com seus patrões e como a vinda de sua filha, Jessica, do Recife, que ela não via há dez anos, muda a sua trajetória e a faz questionar valores e também a maneira que ela estava tocando a sua própria vida. Regina Casé soberba!

É imperdível! Toca a nossa alma de forma profunda e eterna. Vale a pena ser visto e revisto!

 

 

2- O Pagador de Promessas

o pagador de promessasO filme fala de uma promessa feita por Zé do Burro que acaba sofrendo a intrnasigência sa Igreja que não quer deixá-lo cumpri-la só porque ele a fez num terreiro de candomblé. O  objetivo era que seu burro fosse salvo e ele foi. E ele quer entrar na igreja com uma pesada cruz. É impedido pelo vigário e então entram outras questões. Grupos do candomblé se aproveitam para lutar por sua causa, a mídia sensacionalista acaba cobrindo a tentativa de se cumprir a promessa num enorme estardalhaço e a Igreja não aceita que ele cumpra a promessa feita a Santa Bárbara o que evidencia o grande sincretismo religioso na Bahia. Zé do Burro acaba morto pela polícia e o povo acaba entrando com seu sorpo à força junto com a cruz para que a promessa seja cumprida post mortem.

Único filme brasileiro até hoje a ganhar a Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1962. Baseado em texto do dramaturgo  Dias Gomes. Filmaço!

 

1- Central do Brasil

central do brasilPara mim, o melhor filme feito até agora. Walter Salles genial foi muito feliz. O filme fala de relação filho-pai, de relação filha-pai, de compaixão, solidariedade e de amor. Um resgate aos melhores sentimentos do ser humano e aos piores também porque também fala de decepções em todas as esferas de relacionamentos.

Amo esse filme e não me canso de ver. E Fernanda Montenegro deveria ter ganho o Oscar de Melhor Atriz desbancando a americana Gwyneth Paltrow. Seu desempenho em Central é espetacular, atemporal, eterno, magnífico, colocando-a no panteão das grandes atrizes na esfera mundial.

O menino Vinicius é ótimo também. Grande descoberta de Walter Salles que tem outros filmes maravilhosos como Abril Despedaçado e Diáríos de motocicleta!

Aniversário do Poltrona de Cinema

Aniversário do Poltrona de Cinema

poltrona de cinema 2O Poltrona de Cinema nasceu há cinco anos, mais precisamente no dia 24 de novembro. Para celebrar  essa data especial, nossos colunistas farão um Top 5 de seus Melhores Filmes categorizados. Todos os dias, até o dia 30, teremos a seleção deles.

Hoje estará a cargo de Anna Barros, sexta de Gabriel Araújo, sábado, de Eduardo Guimarães, domingo, de Arita Souza e Thiago Simão e segunda, de Beatriz Yamada.

O blog surgiu a partir de uma ideia de minha prima Daniela Mendes, ganhou corpo, cresceu e hoje conta com colunistas e colaboradores especiais na época do Oscar como Renata Barros, Flavia Barbieri,  Pablo Bazarello, Thaty Moura, Paula Hermógenes dentre outros.

É com muita felicidade que toco esse projeto do Poltrona e agradeço a todos os colunistas e leitores que passaram e passam por aqui comentando e trazendo ótimas sugestões e contribuições. Teremos também surpresas! Fiquem ligados!

Bons filmes a todos!!