Vai que dá Certo 2

Vai que dá Certo 2

Por: Gabriel Araújo (@gabriel_araujo1)

164442_000_pSessão de Matinê: “Vai que dá Certo 2”

Ir ao cinema e ser barrado por ainda não ter alcançado a maior-idade: acontece. Os planos de assistir “Os Oito Odiados”, o oitavo filme de Quentin Tarantino, foram por água abaixo com a classificação indicativa de 18 anos. O horário não favorecia, a lista de filmes não era tão boa, então restou trocar o ingresso por (mais) uma sequência de comédia nacional: “Vai que dá Certo 2” foi o plano B, continuação de um filme que, ao menos na primeira parte, mostrou que vive justamente de… planos B.

O sucesso alcançado por uma comédia engraçadíssima de adultos-crianções foi muito grande com o primeiro filme, então revivê-lo parecia uma boa opção. Infelizmente, a alma de “Vai que dá Certo” não se manteve a mesma, e o diretor Maurício Frias, ao tentar elaborar o enredo, acabou escorregando.

No longa, Rodrigo (Danton Mello) se casa com Jaqueline (Natália Lage), mas acaba tendo de abrigar seu primo Danilo (Lúcio Mauro Filho), perseguido por seu ex-chefe Elói (Vladimir Brichta) por possuir um vídeo secreto deste, que está para se casar, por interesses, com uma idosa milionária, e precisa evitar que chegue a ela o DVD. Daí parte a confusão.

Não é sequer possível descrever bem a trama, tamanhas as alterações dos planos, as mudanças do enredo, o foco em cada personagem. Há uma disparidade enorme entre tudo, e a comédia, afinal, só fica por conta dos divertidos adultos imaturos Tonico, interpretado por Felipe Abib, e especialmente Amaral (Fábio Porchat). Lúcio Mauro, o vô Altamiro, também faz participações engraçadas, assim como Lúcio Mauro Filho – este, aquém do primeiro filme.

É notável a ausência do genial Gregorio Duvivier, que não reencarnou Vaguinho nesta sequência. Sua personagem (que ganhou muito dinheiro como laranja do político Paulo Pedreira, conhecido em “Vai que dá Certo”, e foi para a Argentina) dava um divertido toque nerd ao lado de Tonico, que agora, apesar de participar mais, fica um pouco perdido.

Na trupe de loucos, Danton Mello parece ser a ovelha negra. É o consciente, que age como se estivesse numa série dramática. Já Vladimir Brichta, que parecia ser importante no enredo, pouco aparece – quando o faz, surge como um gângster. Os policiais corruptos Cid e Da Silva são outros pontos díspares, além de, num momento complicado em discussões sociais, machismos surgirem quanto às personagens femininas – Jaqueline e Simone (Verônica Debom). Ponto importante que muitas críticas especializadas mencionaram.

Ao contrário do primeiro filme, simples, muito engraçado e acima da média, “Vai que dá Certo 2” não atende as expectativas. Provoca risos, tem humor, mas não chega nem perto do primeiro, que tem cenas de gargalhar, como a do falso-sequestro de Danilo – e são inevitáveis as comparações, dada a qualidade do anterior. Ao tentar incrementar a película, adicionando situações que fogem do padrão inicial da história, os produtores erram, confundem o espectador e acabam com a alma, a tendência da série, gerando um filme nada além de mediano.

Nota: 2,5/5

Sinopse:
Depois de quase ficarem ricos com um plano quase perfeito e genial, Amaral, Rodrigo e Tonico estão precisando de grana mais do que nunca. A crise aumenta ainda mais quando Jaqueline aceita casar com um deles. Quando um DVD com cenas comprometedoras cai nas mãos de Danilo, surge a grande chance de virar o jogo. O sonho de faturarem uma bolada tem apenas alguns obstáculos: um malandro capaz de tudo pra se dar bem, uma prima periguete e perigosa e dois policiais nada federais. Agora é só seguir o plano cuidadosamente improvisado por eles, que dessa vez não tem como dar errado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s