Em noite de poucas surpresas, Di Caprio leva o seu Oscar e Spotlight se consagra

Em noite de poucas surpresas, Di Caprio leva o seu Oscar e Spotlight se consagra

chris rockChris Rock foi o melhor apresentador do Oscar, em muito tempo. Leve e divertido, conseguiu se sair bem com o tema espinhoso que falava da diversidade e ainda vendeu os biscoitinhos das filhas escoteiras. Conseguiu levantar boas piadas e ficar calado quando não dava realmente para brincar.

Amei toda sua condução com encaixes perfeitos. Sempre fui sua fã.

A Academia errou feio ao não indicar atores negros mas se redimiu ao chamar alguns deles para apresentar os prêmios e ainda teve a apresentação do cantor negro Weeknd que defendeu Earned it de Cinquenta Tons de Cinza.

Os melhores discursos foram de Leonardo Dicarpio que finalmente levou a sua estatueta pra casa ao falar das mudanças climáticas e Alejandro Iñarritu ao dar um tapa de luva de pelica em Donald Trump que prega um muro pra separar Estados Unidos do México. Iñarritu ressaltou que a cor da pele não pode ser motivo de separação e sim de integração. E ele levou o bicampeonato na direção. Há três anos o México domina essa categoria porque em 2014, Alfonso Cuarón levou por Gravidade.

A cerimônia foi mais enxuta e fiquei tocada com dois momentos: James Horner e David Bowie aparecerem nas homenagens póstumas e o abraço de Brie Larson, vencedora, no pequeno Jacob Tremblay, que deveria ser indicado por O Quarto de Jack. Aliás, já está na hora da Academia premiar atores infantis e instituir essa categoria. O menino brilhou no film e roubou a festa.

A grande bola fora foram tantos prêmios a Mad Max, mesmo que técnicos, o que o fez o grande vencedor da noite semter levado na categopria Melhor Filme e Star Wars não ter ganho nada. A Academia implica com o filme e com Spileberg que ainda levou um Oscar de seu A Ponte dos Espiões com a premiação de Mark Relynce na categoria Ator Coadjuvante.

Bem, Leo jpa tem seu Oscar merecido, apareceu ao lado de Kate Winslet em várias fotos. Agora só faltam Tom Cruise e Bradley Cooper levarem os seus. Acho que Tom deveria ganhar o honorário e Bradley ainda levará de ator.

Spotlight venceu Melhor Filme e fiquei muito feliz porque amo ser jornalista, é um grande orgulho abraçar essa profissão, esse ofício. E o filme mostrou um jornalismo bem-feito, algo escasso hoje em dia em tempo de subcelebridades, de internet e de pressa de dar furo o que muitas vezes leva à uma tremenda barriga.

Tive pena por Stallone que parecia barbada e perdeu a grande chance de levar o seu.

E Writing is on the Wall é linda mas a apresentação de Lady Gaga em Til it happens to you foi simplesmente arrebatadora. Ano que vem tem mais!!

 

Por Anna Barros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s