Poltrona Resenha: Capitão América: Guerra Civil/Juliana Góes

Poltrona Resenha: Capitão América: Guerra Civil/Juliana Góes

Quando  foi anunciado que “Capitão América: Guerra Civil” seria a adaptação de um dos quadrinhos mais aclamados da Marvel, muitos vibraram porque sabiam que uma nova fase dos super heróis estaria por vir. Bem aceito pela crítica, o filme consegue suprir as expectativas com muita ação, aventura, e leve dose de humor.

A trama acompanha os eventos que ocorreram em “Era de Ultron”. Capitão América (Chris Evans) lidera a nova equipe dos Vingadores para manter a humanidade em segurança. Mas, após outro incidente, envolvendo os Vingadores, causar danos colaterais,  eles passariam a ser controlados pela ONU. Só que Capitão América não concorda com esse controle governamental, por medo de interesses políticos interferirem na segurança de pessoas inocentes, e decide não assinar o acordo.  O fato divide as opiniões, surgindo duas facções. Uma se alia ao Capitão América, que busca defender a humanidade sem a ajuda do governo. E a segunda é comandada pelo Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), que apoia as decisões do governo, dando origem a uma luta entre ex-aliados. 

Esse é um resumo básico do filme, entretanto, o mais interessante é ver a dinâmica entre os personagens, e o que os levaram ao confronto. Cada lado acredita estar certo e nunca chegam a um consenso. O motivo da briga fica esclarecido, e, é o suficiente para dar início ao momento mais esperado do filme: a luta. As cenas de combate são sensacionais, e cada aparição de um novo personagem surpreende. Só que o grande destaque é a briga entre os protagonistas da história, responsáveis pela melhor cena de luta de filmes de heróis que já vi.

Quanto ao elenco, todos estão perfeitos. Visão (Paul Bettany), ganhou mais espaço no filme, e a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) demonstra mais coragem. As novidades são Pantera Negra (Chadwick Boseman) que está ótimo – terá um filme solo em breve- e Zemo (Daniel Brühl) um vilão mais humano e realista. Tom Holland, que interpreta o Homem-Aranha roubou a cena apesar do curto tempo no longa. Confesso que ainda sinto falta de Tobey Maguire na pele de Peter Parker – para mim será sempre ele- mas é claro que mudanças de atores em continuações são inevitáveis no cinema. Mas, voltando a falar de Tom Holland, este também promete ser um bom Homem-Aranha. Sua estreia causou boas reações no público, tanto no humor e quanto nas cenas de ação. Já, Robert Downey Jr  incorpora o Tony Stark cada vez mais sombrio, perdendo ao longo do tempo, o senso de humor do personagem desde Homem De Ferro 3, claro, sendo proposital no roteiro. Mas isso, não importa,  Downey Jr é fantástico em qualquer atuação. 

 

Capitão América: Guerra Civil é um excelente filme por vários motivos: porque soube trabalhar com um grande número de personagens, pela química entre os atores, e pelo forte roteiro. Tudo isso não decepcionou os fãs dos quadrinhos, sendo considerado um dos melhores filmes adaptados de HQ.

Vale a pena conferir nos cinemas!

FICHA TÉCNICA

Gênero: Ação

Direção: Anthony Russo, Joe Russo

Roteiro: Christopher Markus, Jack Kirby, Joe Simon, Stephen McFeely

Elenco: Anthony Mackie, Chadwick Boseman, Chris Evans, Daniel Brühl, Don Cheadle, Elizabeth Olsen, Emily VanCamp, Frank Grillo, Jeremy Renner, Martin Freeman, Paul Bettany, Paul Rudd, Robert Downey Jr., Scarlett Johansson, Sebastian Stan, Tom Holland, William Hurt

Ano: 2016

País: EUA

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s