Mary Poppins Returns: Continuação de clássico deverá ter Meryl Streep no elenco

Mary Poppins Returns: Continuação de clássico deverá ter Meryl Streep no elenco

o-MERYL-STREEP-GOLDEN-GLOBE-AWARDS-facebookClássico da Disney lançado em 1964, Mary Poppins ganhará uma continuação e o novo elenco deverá contar com uma presença ilustre: da atriz Meryl Streep, vencedora de 3 Oscars.

Streep deverá interpretar Topsy, prima de Mary Poppins, que foi cortada do filme original, e se juntará a Emily Blunt e Lin-Manuel Miranda no musical que terá a direção de Rob Marshall.

“Mary Poppins Returns” será uma trama ambientada em Londres após a Grande Depressão, com Jane e Michael Banks já adultos, e juntamente aos seus três filhos, ocorre uma mágica visita de Poppins que terá a missão de recuperar a alegria da família abalada após um drama pessoal de Michael.

Com roteiro de David Magee, “Mary Poppins Returns” tem previsão de lançamento para dezembro de 2017.

Por: Cesar Augusto Mota

Música do Oscar: Take my breath away/Anna Barros

Música do Oscar: Take my breath away/Anna Barros

American actors Tom Cruise, as Lieutenant Pete 'Maverick' Mitchell, and Kelly McGillis, as Charlotte 'Charlie' Blackwood, in a promotional portrait for 'Top Gun', directed by Tony Scott, 1986. (Photo by Paramount Pictures/Archive Photos/Getty Images)

A música Take my Breath Away, do grupo Berlin, ganhou um Oscar de Melhor canção Original em 1987. O filme é de 1986 com Tom Cruise e Kelly McGillis e embala uma das cenas de amor mais bonitas, intensas e “calientes” da história do cinema. A música também permeia a trama sob a forma instrumental. É realmente muito linda de se ouvir. E ao ouvi-la a referência imediata é o filme estrelado por Tom Cruise. Tom está em sua melhor forma e atua bem, também. A cena do vôlei de praia, apesar de Tom ser baixinho é bem legal!

Vale a pena ouvir Take my Breath Away e se ainda não viu, o filme. Que promete uma continuação com  Tom cinquentão.

 

Crédito da foto: Getty Images

Esquadrão Suicida: Flash terá participação especial no filme

Esquadrão Suicida: Flash terá participação especial no filme

temp5393

Foi divulgada para a imprensa uma lista oficial com o elenco de “Esquadrão Suicida” e um detalhe chamou a atenção: a presença do personagem “The Flash”, integrante da Liga da Justiça, que será interpretado pelo ator Ezra Miller.

Em ficha divulgada pelo ComicBook, o nome de Flash está situado após o Capitão Bumerangue (Jai Courtney) e antes de Diablo (Jay Hernandez). Apesar de não figurar na relação, a presença de Batman, outro super-herói da DC Comics, também está confirmada.

A história de “Esquadrão Suicida”, que se passa após os acontecimentos de “Batman vs Superman: A Origem da Justiça”,  relata um grupo de supervilões enclausurados que começam a trabalhar para o governo em troca do perdão de suas penas e terão a missão de derrotar uma grande ameaça, mas sabem que, se falharem, serão responsabilizados.

“Esquadrão Suicida” terá no elenco Margot Robbie (Arlequina), Jared Leto (Coringa), Will Smith (Pistoleiro) e Viola Davis (Amanda Waller). A direção é de David Ayer, com estreia nos cinemas brasileiros em 04 de agosto de 2016.

Por: Cesar Augusto Mota

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana

bomamigo

O Bom Gigante Amigo : Filme de aventura com direção de Steven Spielberg.

Sinopse: A pequena órfã Sophie encontra um gigante amigável que, apesar de sua aparência assustadora, se mostra uma alma bondosa, um ser renegado pelos seus semelhantes por se recusar a comer meninos e meninas. A garotinha, a Rainha da Inglaterra e o ser de sete metros de altura se unem em uma aventura para eliminar os gigantes malvados que estão planejando tomar as cidades e aterrorizar os humanos.

 

 

192897Os Caça-Noivas: Filme de comédia com direção de Jake Szymanski.

Sinopse: Dois irmãos colocam um anúncio online com o objetivo de encontrar companhias para acompanhá-los em um casamento; no entanto, a situação vai se desenrolar de uma maneira que eles não poderiam imaginar, viralizando na internet.

 

2183_capa.jpg

 

A Incrível Jornada de Jacqueline, A Vaca: Filme de comédia de Mohamed Hamidi.

Sinopse: Apaixonado por sua vaca Jaqueline, o fazendeiro argelino Fatah sonha em vê-la na grande feira de Agricultura, que ocorre em Paris. Determinado em ver seu sonho se tornando realidade, Fatah pega um barco para Marselha e parte para uma jornada pela França. A pé e ao lado de Jaqueline, os dois vivem inesperadas aventuras.

Por: Vitor Arouca

 

Esportes na Poltrona/ Fanáticos – Língua

Esportes na Poltrona/ Fanáticos – Língua

FANÁTICOS-LINGUAO Cinefoot ( Festival de Cinema de Futebol) ocorreu no Espaço Itaú em Botafogo, Rio de Janeiro do dia 19/05 até 24/05. O festival contou com diversos longas e curtas sobre o futebol nacional e internacional.

“Fanáticos – Língua” foi mais um sucesso do festival.  O documentário conta a caminhada de Rodrigo (Língua) que foi do Rio de Janeiro até São Paulo para ver a final da Libertadores das Américas entre Corinthians e Boca Juniors em 2012.

Por: Vitor Arouca

Poltrona Cabine: Olympia 2016/Cesar Augusto Mota

Poltrona Cabine: Olympia 2016/Cesar Augusto Mota

filmes_11533_olim1O Rio de Janeiro está prestes a receber os Jogos Olímpicos, mas o planejamento da cidade para as competições, os milhões de reais gastos, as obras superfaturadas, bem como os diversos problemas não resolvidos e que impactam a cidade e o país nos fazem voltar a discutir um problema cada vez mais habitual e que infesta a sociedade brasileira: a corrupção.

“Olympia 2016”, misto de documentário e ficção, traz um debate inteligente sobre o assunto, e o pano de fundo é a cidade fictícia de Olympia, escolhida em 2009 para ser sede de uma edição das Olimpíadas. O início da discussão sobre corrupção se deu com a construção de um campo de golfe numa reserva ambiental, mas sem um projeto que envolvesse licitação, estudo sobre impactos ambientais, tampouco audiências públicas sobre a viabilidade do projeto.

A narrativa é dividida em três partes: a primeira trará a origem do fenômeno da corrupção, seja no Brasil e no restante do mundo, a evolução, bem como seus efeitos e consequências para as gerações futuras.

A segunda parte ilustra Olympia como um cenário maravilhoso para a realização dos Jogos Olímpicos, capaz de proporcionar felicidade para seus moradores por conta do recebimento de milhares de atletas e grande quantidade de empregos criados com a realização dos jogos, mas com bastidores obscuros, onde predomina a arbitrariedade, o uso do poder e o desvio de verbas.

Já a última parte levanta uma breve discussão acerca do tema e o papel de cada indivíduo na sociedade e os deveres no combate a um dos maiores males protagonizados pelo homem. A corrupção pode ter várias faces, mas não só em um setor ele está situado, como pode estar também no Poder Judiciário e até nas mais diversas camadas sociais, como traz o documentário.

Além de depoimentos de advogados, filósofos, de Juca Kfouri, Vladimir Safatle, Bernardo Toro, há importantes relatos dos moradores da Vila Autódromo, destruída em boa parte por conta da construção do Parque Olímpico. Essas opiniões dos habitantes da comunidade enriquecem o debate sobre a corrupção e trazem suas percepções do atual cenário político do país, de como era o Brasil na época da Ditadura, bem como reiteram o desejo de lutar até as últimas consequências pelo espaço que lhes pertencem, sem ceder a quaisquer pressões e sem esquecer do papel de cidadão que cada um possui.

Se você quer refletir sobre a corrupção e fazer um estudo mais aprofundado do tema, bem como saber se um país como o Brasil e que possui um mal tão enraizado ainda tem jeito, não deixe de acompanhar “Olympia 2016”, um projeto que contou com financiamento coletivo de 534 pessoas. A direção é de Rodrigo Mac Niven, com distribuição da Fênix Filmes, possui pré-estreia prevista para 30 de julho e lançamento em 08 de setembro de 2016 para todo o Brasil.

Vencedores do Prêmio Platino

Vencedores do Prêmio Platino

 

ciro_guerra

 

Em noite de entrega do Prêmio Platino, que consagrou O Abraço da Serpente, no Uruguai, Ricardo Darin foi homenageado com um prêmio especial pelo conjunto da obra e Que horas ela volta?, de Anna Mulayert, levou um prêmio fora de competição.

Veja abaixo os ganhadores dos Prêmios Platino de Cinema Ibero-Americano:
Melhor filme
“O abraço da serpente” (Colômbina, Venezuela e Argentina)

Melhor diretor

Ciro Guerra (“O abraço da serpente”)

Melhor ator

Guillermo Francella (“O clã”)

Melhor atriz

Dolores Fonzi (“Paulina”)

Melhor roteiro

Pablo Larraín, Guillermo Calderón e Daniel Villalobos (“O clube”)

Melhor animação
“Atrapa la bandera” (Espanha)

Melhor documentário

“El botón de nácar” (Chile e Espanha)

Melhor edição

Etienne Boussac e Cristina Gallego (“O abraço da serpente”)

Melhor direção de arte
Angélica Perea (“O abraço da serpente”)

Melhor direção de fotografia
Carlos García e Marco Salavarria (“O abraço da serpente”)

Melhor música original

Nascuy Linares (“O abraço da serpente”)

Melhor direção de som
Carlos García e Marco Salaverría (“O abraço da serpente”)
Prêmio Platino Camilo Vives a longa de estreia de seu diretor

“Ixcanul” (Guatemala)

Crédito da foto: Reuters

 

Por Anna Barros