Poltrona Cabine: Ilha dos Cachorros/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Cabine: Ilha dos Cachorros/ Cesar Augusto Mota

Uma fábula, seja contada por meio de uma animação ou de um stop-motion, sempre chama a atenção dos espectadores e provoca diversas reações, não é mesmo? Conhecido por já ter apresentado uma obra com essa segunda opção e outras com debates sobre temas polêmicos, como ocorreu em O Fantástico Senhor Raposo (2009) e O Grande Hotel Budapeste (2014), o diretor Wes Anderson chega com uma nova produção e rica em assuntos leves, como o amor, a compreensão e a amizade, e outros mais controversos, como corrupção, lavagem cerebral e o uso da ciência para o bem ou para o mal. ‘Ilha dos Cachorros’ (Isle of Dogs) vem com uma premissa interessante e uma história que vai instigar o público.

A narrativa é ambientada em Megasaki, no Japão, 20 anos no futuro, uma cidade cuja população canina cresceu de forma desenfreada e com enormes proporções endêmicas, com surto de febre do focinho e gripe canina. O prefeito Kobayashi, em uma decisão precipitada e autoritária, assina um decreto que ordena a expulsão de todos os cachorros e a contenção de todas as raças, sejam cães de rua ou domesticados. A partir daí, todos os cachorros são capturados e enviados para a Ilha do Lixo, local que acaba se tornando uma colônia de bichinhos exilados. Passados seis meses, o garoto Atari Kobayashi, sobrinho e tutelado do prefeito, resolve sequestrar um pequeno avião para resgatar seu cão de guarda Spot s, e ao chegar à Ilha do Lixo, contará com a ajuda de uma matilha de Cães Alfa, composta por Chief (Bryan Cranston), Rex (Edward Norton), Boss (Bill Murray), King (Bob Balaban) e Duke (Jeff Goldblum). Uma aventura épica em busca do resgate de Spots e que vai mexer com os brios do prefeito Kobayashi e de toda a Megasaki, dominada por seu autoritarismo.

Temos um excelente prólogo e uma precisa divisão da história em quatro partes, com o uso de enquadramentos bem decupados, com grande apelo visual, além da exploração de grandes cenários e um jogo de luzes que trazem bons contrastes e belas texturas nas imagens em 2D. A inserção de elementos da cultura japonesa, como o teatro kabuki, os haicais e o sumô não são meramente para ilustrar, como também para instigar o público, e o uso do flashback serve como elemento explicativo para algumas situações, como a atitude do prefeito de mandar exilar todos os cães da cidade, e o exílio já fazia parte de uma tradição milenar, devidamente colocada na trama e para situar o espectador.

Se a parte gráfica e a fotografia são atraentes, os protagonistas da história, em sua maioria representados por cães, funcionam como autênticas metáforas ao comportamento humano, sendo vítimas de uma verdadeira barbárie, e, para piorar, divididos em castas. Todos eles ganham desenvolvimentos bem aprofundados, principalmente Chief, líder da matilha, inicialmente fechado ao diálogo e discordante de seus companheiros, que passa por uma importante transformação e com um lado inimaginável revelado durante a narrativa.  Os personagens humanos também ganham  grande importância, como Tracy Walker, uma jovem estudante anticorrupção e a favor do uso da ciência para o desenvolvimento de anticorpos e soros que combatem a gripe que infestou centenas de cães de Megasaki, com participação em momentos cruciais da história. O prefeito Kobayashi, como dito anteriormente, comanda a cidade com mãos de ferro e em dados momentos há uma tentativa de humanizá-lo quando coisas mais sérias acontecem com seu sobrinho Atari, sem contar a campanha de marketing que ele mesmo comanda que todos os cães da cidade são perigosos e precisam ser isolados ou até mesmo eliminados, a depender da enfermidade que possuam e dos danos causados aos humanos. O professor Watanabe, do Partido Ciência e rival na nova eleição para a prefeitura, funciona como um perfeito oponente, mas quem ganha mais holofotes é Tracy, por sua postura firme e destemida, sem se importar com as consequências ao bater de frente com a autoridade máxima de Megasaki.

Uma animação que faz um balanço equilibrado do humor com o drama, traz um leque de temas bem explorados por uma abordagem visual onírica e composta por um conjunto de grandes atores que fazem um trabalho de dublagem eficiente e que realizam uma boa promoção da obra, assim é ‘Ilha dos Cachorros’. Uma opção não só para o público infantil, adequado para todas as idades, vale a pena!

Cotação: 5/5 poltronas.

Por: Cesar Augusto Mota

Anúncios
Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível: Disney divulga novos pôsteres do filme!

Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível: Disney divulga novos pôsteres do filme!

Na emocionante aventura live action “Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível”, da Disney, o garotinho que embarcou em inúmeras aventuras no Bosque dos Cem Acres com seu bando de adoráveis e animados bichinhos de pelúcia, cresceu e perdeu o rumo. Agora cabe aos seus amigos de infância se aventurar em nosso mundo e ajudar Christopher Robin a se recordar do garoto amável e brincalhão que ainda existe em seu interior.

Agora adulto, Christopher Robin está preso a um trabalho em que trabalha demais, ganha pouco e se vê diante de um futuro incerto. Ele tem sua própria família, mas seu trabalho se tornou a sua vida o deixando com pouco tempo para sua esposa e sua filha. Christopher praticamente se esqueceu de sua infância idílica ao lado de um ursinho de pelúcia ingênuo, que ama mel, e seus amigos. Mas quando ele se reúne com o ursinho Puff, agora sujo e puído depois de anos de abraços e brincadeiras, sua amizade é reavivada, o que o faz recordar dos incontáveis dias de ilusão e faz de conta infantil que definiram sua juventude, tempo em que não fazer nada era considerado a melhor coisa a se fazer. Após um infeliz contratempo com a past a de Christopher Robin, o ursinho Puff e o resto da turma incluindo Leitão, Bisonho e Tigrão, saem da floresta e se aventuram em Londres para devolver seus pertences importantíssimos… por que melhores amigos estarão sempre lá para ajudar você.

“Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível” tem direção do indicado ao Globo de Ouro® Marc Forster (“Em Busca da Terra do Nunca”) a partir do roteiro de Alex Ross Perry (“Golden Exits”) e da indicada ao Oscar ® Allison Schroeder (“Estrelas Além do Tempo”) e história de Perry, baseada nos personagens criados por A.A. Milne. Na produção estão Brigham Taylor e Kristin Burr com Renée Wolfe e Jeremy Johns na produção executiva. Estrelando o filme estão o vencedor do Globo de Ouro Ewan McGregor (“Fargo”) como “Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível”; a indicada ao Globo de Ouro Hayley Atwell (“Agent Carter”) como sua esposa Evelyn; Bronte Carmichael como sua filha Madeline; e o vencedor do Emmy® Mark Gatiss (“Sherlock”) como Keith Winslow, chefe de Robin. O filme também conta com as vozes de: Jim Cummings (“Ursinho Puff”) como Ursinho Puff; Chris O’Dowd (“O Lar das Crianças Peculiares”) como Tigrão; o vencedor de três Emmys Brad Garrett (“Raymond e Companhia”) como Bisonho; o indicado ao Globo de Ouro Toby Jones (“Harry Potter e a Câmara Secreta”) como Corujão; Nick Mohammed (“Perdido em Marte”) como Leitão; o vencedor do Oscar Peter Capaldi (“Dr. Who”) como Coelho; e a indicada ao Oscar Sophie Okonedo (“A Vida Secreta das Abelhas”) como Can.

Disney tem uma história com os personagens de A.A. Milne desde 1966, quando o estúdio lançou o curta de animação “Winnie-the-Pooh and the Honey Tree” com o personagem Christopher Robin, seguido pelos curtas “Winnie-the-Pooh and the Blustery Day” e “Winnie-the-Pooh and Tigger, Too”, assim como diversos longas-metragens e grande número de títulos diretamente para DVD.

“CHRISTOPHER ROBIN – UM REENCONTRO INESQUECÍVEL” da Disney

WALT DISNEY STUDIOS MOTION PICTURES

 

Gênero:                                                Aventura Live Action

Elenco:                                                 Ewan McGregor, Hayley Atwell, Bronte Carmichael, Mark Gatiss

Direção:                                                Marc Forster

Roteiro:                                                 Alex Ross Perry e Allison Schroeder (crédito não é definitivo)

História:                                                Alex Ross Perry (crédito não é definitivo)

Baseado nos Personagens

Criados por:                                          A.A. Milne

Produção:                                             Brigham Taylor, Kristin Burr

Produção Executiva:                             Renée Wolfe, Jeremy Johns

“Christopher Robin – Um Reencontro Inesquecível” será lançado em todo o país dia 16 de agosto de 2018.

 

HBO Latin America destaca o melhor da programação

HBO Latin America destaca o melhor da programação

Domingo (15 de julho)
Estrelada por Whoopi Goldberg, a comédia dramática Corina, Uma Babá Perfeita será exibida às 9h10 no canal MAX UP. Manny (Ray Liotta) ainda não superou a morte da esposa. Tão pouco Molly (Tina Majorino), sua filha de 9 anos. Ciente de que a menina precisa de mais atenção, ele contrata Corina (Goldberg), uma jovem animada e cheia de vida para cuidar da criança e da casa.

Baseado nos quadrinhos de Alan Moore e David Lloyd, com roteiro das irmãs Wachowski, V de Vingança vai ao ar às 19h40 no canal HBO SIGNATURE. Em uma Inglaterra sob o  controlador regime ditatorial, o mascarado conhecido como “V” (Hugo Weaving) leva Evey (Natalie Portman) para seu esconderijo, onde lhe mostra livros, músicas e um mundo de coisas proibidas. Juntos, eles lutarão por uma sociedade justa.

Segunda-feira (16 de julho)
Escrito e dirigido por Ed Harris, Appaloosa – Uma Cidade Sem Lei é atração do canal MAX PRIME às 12h25. No longa, baseado no romance homônimo de Robert B. Parker, Virgil Cole (Harris) e Everett Hitch (Viggo Mortensen) chegam a Appaloosa, uma cidadezinha sem lei que está nas mãos do impiedoso fazendeiro Randall Bragg (Jeremy Irons). Enquanto eles  tentam proteger a cidade, a viúva Allison French (Renée Zellweger) ameaça destruir a amizade dos dois.
A comédia espanhola Diga Sim começa às 17h45 no canal MAX UP. Victor (Santi Millán) trabalha em um velho cinema que está prestes a fechar, já Estrella (Paz Vega) é uma aspirante a atriz que sonha com a fama. Um dia, os dois participam de um programa de concursos e, para ganhar, precisam fingir que estão apaixonados, embora se detestem.
Terça-feira (17 de julho)
Em Segredos Imperdoáveis, uma viúva autoritária vive com o ingênuo filho adolescente em uma fazenda no Kansas. Habituada a seduzir os empregados, ela não aceita a reação negativa do novo funcionário, que tenta convencer o rapaz a se rebelar contra a mãe. Com Kate Capshaw, Jeremy Davies, Vince Vaughn, Paul Rudd e Ashley Judd no elenco, o drama vai ao ar às 10h40 no canal HBO SIGNATURE.
Hailey Dean (Kellie Martin) é uma ex-promotora que agora atua como terapeuta. Quando um de seus pacientes é interrogado pela polícia sobre o desaparecimento dos pais, a antiga experiência de Hailey o ajudará a provar sua inocência.O suspense O Mistério De Hailey Dean: Assassinato Com Amor será exibido às 22h30 no canal HBO FAMILY.
Quarta-feira (18 de julho)
A partir das 11h, o canal HBO exibirá o primeiro episódio de 14 séries da HBO Latin America. A programação especial inclui as brasileiras A VIDA SECRETA DOS CASAIS, MAGNÍFICA 70, MULHER DE FASES, FDP, PREAMAR, O NEGÓCIO e PSI; as argentinas EPITÁFIOS e O JARDIM DE BRONZE; a chilena PRÓFUGOS; a produção bilíngue O HIPNOTIZADOR; e as mexicanas DEUS INC., CAPADÓCIA e SR. ÁVILA, cuja quarta e última temporada estreia em 29 de julho.
Alex (Devon Sawa) está prestes a viajar para Paris com seus amigos, mas tem um pressentimento de que o avião vai explodir. Alucinado, ele causa o maior tumulto e é expulso da aeronave com mais seis pessoas. Pouco depois, o avião explode no ar e eles percebem que enganaram a morte. Mas até quando? Premonição começa às 16h30 no canal HBO PLUS.
Quinta-feira (19 de julho)
A partir das 9h, o canal HBO exibe a primeira temporada completa da série original TRUE BLOOD, vencedora de prêmios Emmy® e Globo de Ouro®. Na Lousiana, as pessoas ainda estão se acostumando com a ideia de conviver com os vampiros. A jovem Sookie (Anna Paquin) não vê problemas nessa coexistência e até se apaixona por um vampiro de 173 anos de idade. No entanto, uma série de acontecimentos pode fazê-la mudar de opinião.
Dirigido pelo britânico David Yates, o longa A Lenda de Tarzan vai ao ar às 22h35 no canal HBO SIGNATURE. Anos se passaram desde que John Clayton III (Alexander Skarsgård), que um dia foi conhecido como Tarzan, abandonou a selva africana e foi para Londres com a esposa, Jane (Margot Robbie). Mas uma missão diplomática o leva de volta às terras do Congo e, quando a vida de sua família é ameaçada, a verdadeira natureza do rei dos macacos vem à tona.
Sexta-feira (20 de julho)
Para matar a saudade de WESTWORLD, a partir das 11h05, o canal HBO exibe a primeira temporada completa da série. Nesta sombria odisseia sobre o surgimento e a evolução da consciência artificial, os visitantes de um parque temático mergulham num universo onde qualquer desejo pode ser realizado por robôs cuidadosamente programados. Mas algumas máquinas desviam do padrão de programação com comportamentos anormais.
Judith (Holly Hunter) deixou os estudos para se casar, mas anos depois descobre que o marido tem um caso. Em processo de superação, ela conta com a amizade da cantora de jazz Liz Bailey (Queen Latifah) e do bem-humorado ascensorista Pat Francato (Danny DeVito). Será que ela está pronta para dar a Volta Por Cima? Descubra às 15h30 no canal MAX UP.
Sábado (21 de julho)
Às 11h começa a maratona da segunda temporada de WESTWORLD no canal HBO. Criada por Jonathan Nolan e Lisa Joy, a premiada série segue com as performances de Evan Rachel Wood, Thandie Newton, James Marsden, Jeffrey Wright, Rodrigo Santoro, Shannon Woodward e Simon Quarterman em seus já consagrados personagens.
A partir de três perspectivas diferentes, Dunkirk é um retrato da Operação Dínamo, que evacuou soldados aliados que estavam rodeados pelo exército alemão nas praias de Dunquerque, na França, durante a Segunda Guerra Mundial. Ganhador de três prêmios Oscar® e dirigido pelo aclamado cineasta Christopher Nolan, o longa estreia às 22h no canal HBO.

Sobre HBO Latin America 

A HBO Latin America é a rede de televisão por assinatura premium líder na região, respeitada pela qualidade e pela diversidade de sua programação, incluindo séries, filmes, documentários e especiais originais, além da exibição de séries exclusivas e de alguns dos mais recentes blockbusters de Hollywood, antes de qualquer outro canal premium. A programação é exibida em HD em mais de 40 países da América Latina e do Caribe por meio dos canais HBO, HBO2, HBO Signature, HBO Plus, HBO Family, HBO Caribbean, MAX, MAX Prime, MAX UP, MAX Caribbean e Cinemax. Seu conteúdo também é oferecido em outras plataformas, como a HBO GO e HBO On Demand.

Poltrona Séries: Samantha!-1ª temporada/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Séries: Samantha!-1ª temporada/ Cesar Augusto Mota

A Netflix no Brasil está a cada dia se notabilizando, não só pelo número de assinantes do serviço de streaming, como também pelas produções do país que estão sendo produzidas e oferecidas a seus consumidores. Após ‘3%’ e ‘O Mecanismo’, foi lançada a primeira série de comédia nacional, ‘Samantha!’, protagonizada pela estrela Emanuelle Araújo. É mais uma obra que traz a nostalgia dos anos 1980 e importantes discussões, como novas maneiras de se consumidor conteúdos, o culto à imagem e as diferentes formas de se tornar uma celebridade em um mundo mais exigente e cheio de padrões sociais e estéticos.

Samantha (Araújo) era o principal nome de um popular grupo infantil, a Turminha Plimplon, em um programa no estilo Balão Mágico, e auxiliada por um mascote bem peculiar, o Zé Cigarrinho (Ary França). A década de 80 era bem característica, pois existia muitas situações politicamente incorretas, com crianças fazendo comerciais para adultos e anunciando cigarros e bebidas alcoólicas, e produtos que chegaram a ser polêmicos, como cigarros de chocolate. Mas o tempo passa e Samantha não consegue manter o sucesso, e ela está disposta a tudo para voltar aos holofotes. Nesse meio tempo, ela faz um ensaio para uma revista masculina e se casa com um ex-jogador de futebol, Dodói (Douglas Silva), que fica preso por doze anos e retorna para bagunçar a vida dela e dos dois filhos.

Durante os sete episódios da série, com média de 30 minutos cada um, o espectador vai se deparar com uma porção de dilemas de Samantha, como as tentativas de emplacar o sucesso, como ser jurada em um programa de tv, gravar um comercial de cerveja ao lado do ex-marido e até um reality show no qual se relaciona com um ricaço e simula um casamento com o magnata. Além disso, pessoas do passado e que fizeram parte de sua vida voltarão para uma espécie de acerto de contas com a protagonista, além da chegada da digital influencer Laila (Lorena Comparato), que vai dar um choque de realidade em Samantha, avessa a novas tecnologias. Laila mostrará para ela a importância das redes sociais e maneiras de conquistar milhões de seguidores, o que será bastante complicado para a personagem central.

‘Samantha!’ não trata apenas de revisitar a cultura pop oitentista, mas também visa debater questões de comportamento, se vale a pena tudo pelo sucesso, além de mostrar os conflitos entre o analógico e o digital e a necessidade de adequação ao mercado, que possui nichos pré-estabelecidos e a necessidade de o artista se renovar sempre, principal dificuldade de Samantha. Além disso, a narrativa vai abordar as questões familiares, a maneira como a protagonista lida e os rumos que a convivência com Dodói vão levar na trama. Em termos de narrativa, a história é muito bem conduzida, além de uma boa sinergia entre atores e do perfeito equilíbrio entre as situações de humor e as mais dramáticas.

Na questão de atuação, tanto Emanuelle Araújo e Douglas Silva surpreendem positivamente, a primeira por mostrar desenvoltura e facilidade para o humor, o segundo por encarar o lado dramático e se transformar na trama, mostrando um lado cômico, não característico em personagens antes interpretador, como em Cidade de Deus e Cidade dos Homens. O núcleo secundário também dá retorno, como Daniel Furlan, o agente desonesto de Samantha, Marcinho, bem como Rodrigo Pandolfo, o Tico, ex-companheiro dos Plimplons. E não poderia esquecer do núcleo infantil, composto por Sabrina Nonato (Cindy) e Cauã Gonçalves (Brandon), que dão o ar da graça e conseguem se sustentar na história, mesmo que fiquem um tempo sem interagir com os adultos.

No quesito humor e nostalgia, ‘Samantha!’ cumpre muito bem seu papel, além de servir de campo discursivo entre a antiga e a nova geração e promover um choque de culturas, com uma realidade atual mais atrelada ao politicamente correto e que dá margens à intolerância em comparação ao passado, com um mundo mais liberal.  A série também transmite importantes mensagens, principalmente uma que Samantha repete em vários episódios, ‘é preciso sempre acreditar’, e outra que toca o coração de todos, como ‘é preciso crescer, o passado é importante lembrar, mas deve-se andar para a frente’. Uma ótima sugestão para quem aprecia uma boa comédia e quer matar a saudade de uma das melhores épocas da televisão, e para quem não vivenciou os anos 80, vale conhecer.

Cotação: 4/5 poltronas.

Por: Cesar Augusto Mota

Tom Cruise encara o trânsito de Paris para filmar Missão Impossível

Tom Cruise encara o trânsito de Paris para filmar Missão Impossível

Tom Cruise as Ethan Hunt in MISSION: IMPOSSIBLE – FALLOUT, from Paramount Pitcures and Skydance.

É de conhecimento público que o ator Tom Cruise dispensa dublês para as suas cenas de ação. Mas, a cada filme da franquia, a estrela mostra toda a sua capacidade de superação – e disposição – para rodar as cenas mais difíceis. Em MISSÃO:IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT (MISSION:IMPOSSIBLE – FALLOUT), não foi diferente. Em vídeo inédito, o ator e a equipe do filmam revelam como a perseguição de moto foi rodada em um dos pontos turísticos mais visitados do mundo, o Arco do Triunfo, em Paris. Dirigido por Christopher McQuarrie, o longa estreia dia 26 de julho.

– Passei muito tempo treinando para as cenas com motos. Nós tínhamos um equipamento de segurança para essa cena, mas ele simplesmente não funcionou. Eu disse: temos que filmar, temos que ir, temos que fazer. Vamos filmar lá fora, capturar a perseguição e eu vou virar a esquina o mais rápido possível. Essa oportunidade de ir a Paris, filmar essa sequência, foi incrível – revela Tom Cruise.

Distribuído pela Paramount Pictures, o sexto filme da franquia traz Ethan Hunt (Tom Cruise) e sua equipe do IMF (Alec Baldwin, Simon Pegg, Ving Rhames), na companhia de aliados conhecidos (Rebecca Ferguson e Michelle Monaghan), correndo contra o tempo depois que uma missão dá errado. “O filme te leva a lugares onde você nunca esteve, mostra coisas que você nunca viu e te coloca com ele nessa experiência”, conta McQuarrie.

Além de Tom Cruise, Simon Pegg e Ving Rhames, o elenco ganha um reforço de peso: Henry Cavill, Angela Basset e Vanessa Kirby se juntam ao time. Cruise também é produtor do filme, ao lado de Jake Myers, J.J. Abrams e do diretor Christopher McQuarrie, que ainda assina o roteiro e a direção de produção.

SINOPSE

As melhores intenções muitas vezes voltam para assombrá-lo. Em MISSÃO:IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT, Ethan Hunt (Tom Cruise) e sua equipe do IMF (Alec Baldwin, Simon Pegg, Ving Rhames), na companhia de aliados conhecidos (Rebecca Ferguson, Michelle Monaghan), estão em uma corrida contra o tempo depois que uma missão dá errado. Henry Cavill, Angela Basset e Vanessa Kirby são as novidades do elenco, com Christopher McQuarrie de volta à direção.

 

Por Anna Barros

 

‘Mormaço’, de Marina Meliande, tem estreia nacional no Festival de Gramado

‘Mormaço’, de Marina Meliande, tem estreia nacional no Festival de Gramado

Longa traz Marina Provenzzano no papel de uma jovem advogada que luta contra as remoções dos Jogos Olímpicos do Rio

Primeiro longa-metragem solo de Marina Meliande, “MORMAÇO” estreará no Brasil na mostra competitiva do Festival de Gramado, que acontece de 16 a 25 de agosto, após exibições em festivais pela França, Alemanha e Holanda. Roteirizado pela própria Marina, em parceria com Felipe Bragança, o longa traz Ana (Marina Provenzzano) como protagonista. A jovem advogada carioca se divide entre seu trabalho em uma comunidade prestes a ser despejada por conta dos Jogos Olímpicos do Rio, um novo amor e uma doença misteriosa. O longa teve estreia mundial na competição oficial do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, no início do ano.

“Estou muito feliz que a estreia brasileira de Mormaço seja em um Festival tão importante como Gramado. O filme vai levar um pouco do verão carioca e da história recente do Rio para a Serra Gaúcha” diz a diretora.

A dupla de roteiristas já trabalhou junta em outros projetos e assina a direção de longas como “A fuga da Mulher Gorila”, que estreou no Festival de Locarno 2009, e “A Alegria”, que esteve na Quinzena dos Realizadores, no Festival de Cannes 2010. Além de Marina Provenzzano (que também estará presente em Gramado no filme de abertura, “O Grande Circo Místico”, de Cacá Diegues), o elenco conta com o estreante Pedro Gracindo, neto de Paulo Gracindo e filho de Gracindo Jr., Diego de Abreu, Analu Prestes, Igor Angelkorte e Sandra Souza.

“MORMAÇO” é uma produção da Duas Mariolas e Enquadramento Produções e foi desenvolvido com o suporte da Résidence da Cinefondation, promovida pelo Festival de Cannes, e do Hubert Bals Fund, promovido pelo Festival de Roterdã. Além disso, o projeto foi o vencedor do Brasil CineMundi, da Mostra CineBH, e foi realizado com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual, na linha dedicada a longas-metragens com propostas de linguagem inovadora e relevância artística. O longa será distribuído pela Vitrine Filmes.

Sinopse:

Rio de Janeiro, 2016. O verão mais quente da história. A cidade está se preparando para os Jogos Olímpicos. Ana, uma defensora pública de 32 anos, trabalha na defesa de uma comunidade ameaçada de remoção pelas obras do Parque Olímpico. Enquanto isso, misteriosas manchas roxas, similares a fungos, aparecem em seu corpo. Coisas estranhas começam a acontecer na cidade e no corpo de Ana. A temperatura sobe, criando uma atmosfera úmida e sufocante. O mormaço acumula, abrindo caminho para uma forte chuva.

FICHA TÉCNICA

Direção – Marina Meliande
Roteiro – Felipe Bragança e Marina Meliande
Produção – Leonardo Mecchi
Empresas Produtoras – Duas Mariola Filmes e Enquadramento Produções
Direção de Fotografia – Glauco Firpo
Som – Valéria Ferro
Direção de Arte – Dina Salem Levy
Figurino – Gabriela Campos
Maquiagem – Mari Figueiredo
Desenho de Som e Música Original – Edson Secco
Elenco – Marina Provenzzano, Pedro Gracindo, Diego de Abreu, Analu Prestes, Igor Angelkorte, Sandra Souza, Jéssica Barbosa

SOBRE A DIRETORA

Marina Meliande nasceu em 1980 no Rio de Janeiro, Brasil. Cineasta e montadora formada pela Universidade Federal Fluminense, dirigiu, em parceria com Felipe Bragança, alguns filmes exibidos em festivais internacionais: dois curtas, Por Dentro de uma Gota D’água e O Nome dele (o clóvis), além da Trilogia Coração no Fogo, composta pelos longas A Fuga da Mulher Gorila, lançado no Festival de Locarno 2009; A Alegria – lançado na Quinzena dos Realizadores, Festival de Cannes 2010; Desassossego, filme das maravilhas – filme coletivo, lançado no Festival de Roterdã em 2011. Nos anos de 2007 a 2009, Marina foi artista residente do Centro de Arte Contemporânea Le Fresnoy (França), onde realizou duas videoinstalações: Lettres au Vieux Monde e L’Image qui reste. Como montadora, trabalhou em mais de 40 filmes, entre eles, Girimunho e Histórias que só existem quando lembradas. Atualmente, lança seu primeiro longa-metragem solo Mormaço, com o apoio da Résidence da Cinefondation, promovida pelo Festival de Cannes, e do Hubert Bals Fund, do Festival de Roterdã.

SOBRE AS PRODUTORAS

DUAS MARIOLA

DUAS MARIOLA é uma produtora cooperativa carioca formada em 2006 por seis realizadores de cinema. Sediada no Rio de Janeiro, é formada por cineastas premiados em festivais nacionais e internacionais e pretende se tornar um pequeno pólo de reunião e realização cinematográfica, estando aberta a colaborar com outros realizadores e produtores em busca de alternativas criativas ao modelo de produção do audiovisual no Brasil, assim como de propostas cuja ousadia parta de um mesmo ponto em comum e irrevogável: o entusiasmo pelos filmes e pelo cinema.

Nos últimos anos se dedicou à produção de Mostras Cinematográficas e à produção de filmes. Realizou ou corealizou alguns longas metragens com grande repercussão internacional, entre eles: No Meu Lugar, coprodução com a VideoFilmes, com direção de Eduardo Valente, com estreia na Seleção Oficial do Festival de Cannes 2009; A fuga da Mulher Gorila, direção de Felipe Bragança e Marina Meliande, com estreia no Festival de Locarno 2009; A Alegria, direção de Felipe Bragança e Marina Meliande, com estreia na Quinzena dos Realizadores, no Festival de Cannes 2010; Desassossego, filme de direção coletiva, com estreia no Festival de Rotterdam em 2011. Todos os longas citados tiveram ampla participação em importantes Festivais Brasileiros e tiveram distribuição em salas comerciais.  Além dos longa- metragens, a Duas Mariola também produziu cerca de dez curtas-metragens com presença em festivais como CANNES, VENEZA e OBERHAUSEN, entre outros.

A DUAS MARIOLA pretende ainda contribuir cotidianamente para a maior visibilidade do audiovisual brasileiro, assim como na diversificação do universo cinéfilo do país e, para isso, se dedica também à realização de mostras, festivais e ciclos de debates sobre cinema e audiovisual.

ENQUADRAMENTO PRODUÇÕES

Enquadramento Produções é uma produtora brasileira de filmes independentes, com sede em São Paulo, focada no desenvolvimento e produção de projetos culturais e cinematográficos, principalmente primeiro e segundo longas-metragens de cineastas promissores. Entre suas produções estão trabalhos selecionados para importantes festivais nacionais e internacionais, como Cannes, Roterdã, Viennale, FidMarseille, BAFICI, Tiradentes e Gramado.

Entre as produções atuais estão o recém-lançado Los Silencios, de Beatriz Seigner (Festival de Cannes – Quinzena do Diretor, uma coprodução Brasil-França-Colômbia) e Mormaço, de Marina Meliande (Festival de Roterdã e Toulouse); A Morte Habita à Noite, de Eduardo Morotó (em pós-produção, Cinéma en Développement); e A Febre, de Maya Da-Rin (atualmente em produção, coprodução Brasil-França-Alemanha que participou do TFL’s Script & Pitch e FrameWork, e contou com apoios do Aide aux Cinémas du Monde, World Cinema Fund, Hubert Bals Fund e TFL’s Coproduction Award).

Seu sócio majoritário, Leonardo Mecchi, trabalhou nos últimos 10 anos como produtor de longas-metragens como Obra, de Gregório Graziosi (Roma, Toronto e Prêmio da Crítica no Festival do Rio); Super Nada, de Rubens Rewald (Melhor Filme no Festival do Rio e Melhor Ator no Festival de Gramado); e Quebradeiras, de Evaldo Mocarzel (Melhor Documentário do Festival de Toulouse e Melhor Diretor, Diretor de Fotografia e Som no Festival de Brasília). Atua também como curador, júri e produtor de mostras e festivais. É também produtor associado do documentário O Processo, de Maria Augusta Ramos (Festival de Berlim 2018).

SOBRE A VITRINE FILMES

Em oito anos, a Vitrine Filmes distribuiu mais de 120 filmes. Entre seus maiores sucessos, estão “Aquarius” e “O Som ao Redor”, de Kleber Mendonça Filho, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro, e o americano “Frances Ha”, dirigido por Noah Baumbach, indicado ao Globo de Ouro, em 2014. Em 2017, a Vitrine lançou “O Filme da Minha Vida”, terceiro longa do ator e diretor Selton Mello, e “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal, o documentário mais visto no ano.

Veja Os Indicados Ao Emmy 2018

Veja Os Indicados Ao Emmy 2018

A cerimônia acontecerá no dia 17 de setembro e terá a apresentação de Colin Jost e Michael Che.

Melhor Série Dramática

The Americans
The crown
Game of thrones
The handmaid’s tale
Stranger things
This is us
Westworld

Melhor Atriz em Série Dramática

Claire Foy – The crown
Tatiana Maslany – Orphan black
Elisabeth Moss – The handmaid’s tale
Sandra Oh – Killing eve
Keri Russel – The Americans
Evan Rachel Wood – Westworld

Melhor Ator em Série Dramática

Jason Bateman – Ozark
Sterling K. Brown – This is us
Ed Harris – Westworld
Matthew Rhys – The Americans
Milo Ventimiglia – This is us
Jeffrey Wright – Westworld

Melhor Série Cômica

Atlanta
Barry
Black ish
Curb your enthusiasm
Glow
The marvelous Mrs. Maisel
Silicon Valley
Unbrekable Kimmy Smith

Melhor Atriz em Série Cômica

Pamela Adlon – Better things
Rachel Brosnahan – The marvelous Mrs. Maisel
Allison Janney – Mom
Issa Rae – Insecure
Tracee Ellis Ross – Black ish
Lily Tomlim – Grace and Frankie

Melhor Ator em Série Cômica

Anthony Anderson – Black ish
Ted Danson – The good place
Larry David – Curb your enthusiasm
Donald Glover – Atlanta
Bill Hader – Barry
William H Macy – Shameless

Melhor Minissérie

The alienist
O assassinato de Gianni Versace: American crime story
Genius: Picasso
Godless
Patrick Melrose

Melhor Atriz em Minissérie ou Filme Feito para TV

Jessica Biel – The sinner
Laura Dern – The tale
Michelle Dockery – Godless
Edie Falco – Law & order: True crime
Regina King – Seven seconds
Sarah Paulson – American horror story

Melhor Ator em Minissérie ou Filme Feito para TV

Antonio Banderas – Genius: Picasso
Darren Criss – O assassinato de Gianni Versace: American crime story
Benedict Cumberbatch – Patrick Melrose
Jeff Daniels – The looming tower
John Legend – Jesus Christ superstar
Jesse Plemons – USS Callister (Black mirror)

Melhor Talk Show e Variedades

The daily show with Trevor Noah
Full Frontal With Samantha Bee
Jimmy Kimmel live
Last week tonight with John Oliver
Late late show with James Corden
Late show with Stephen Colbert

Melhor Programa de Esquete e Variedades

Saturday night live
Portlandia
Drunk history
Tracey Ullman’s show
At home with Amy Sedaris
I love you, America

Melhor Programa de Competição

The amazing race
American ninja warrior
Project runway
RuPaul’s drag race
Top chef
The voice

Por: Vitor Arouca