Poltrona Resenha: Um Instante de Amor/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Resenha: Um Instante de Amor/ Cesar Augusto Mota

Sempre que entra em cartaz um filme baseado em livro, a curiosidade e a expectativa aumentam, não é mesmo? E o que dizer de uma história que se passa na década de 1950 e que explora o drama, a razão, a loucura e a doença utilizada como algo metafórico? ‘Um Instante de Amor’, dirigido por Nicole Garcia e baseado na obra de Milena Agus é a grande estreia da semana no circuito nacional, distribuído pelas Mares Filmes. O longa terá as participações de Mario Cotillard e Louis Garrel, além de Alex Brendemühl.

A história acompanha Gabrielle (Cotillard), uma jovem que enfrentou um trauma por conta de uma desilusão amorosa e que foi obrigada a se casar com um operário, e sem hesitar. Pressionada por conta da idade e da necessidade de contrair matrimônio, a moça se vê num dilema e começa a sofrer de surtos, além de problemas renais. Sem alternativas, a família resolve interná-la e na clínica de recuperação ela conhece André Sauvage (Garrel), um militar em estado terminal por quem nutre uma ardente e obsessiva paixão.

O que chama a atenção é a atuação de Marion Cotillard, que demonstra uma personagem com personalidade forte, impulsiva e bem avançada para a época, com sedento desejo pelo amor e gênio indomável, algo inimaginável para as mulheres dos anos 1950. E as dores que Gabrielle sente, as complicações renais, são fruto de seus sentimentos, medo e necessidade de autocontrole, daí a metáfora empregada na obra. O filme merece destaque nesse ponto, por fugir de coisas óbvias, por trazer originalidade e a essência do feminino, como as fragilidades, a personalidade e o empoderamento, muito bem retratados e com solidez de Cotillard.

O marido de Gabrielle, José, interpretado por Alex Brendemühl, também impressiona pelo seu lado passivo e humano. Apesar de perceber que sua esposa não o ama e que o casamento não tem futuro, ele deseja que Gabrielle viva bem e se reencontre na vida, diante do seu quadro de desespero, confusão e loucura. Você não consegue ficar contra José, acaba torcendo também por ele e fica ainda mais impressionado com sua evolução até o fim da história, no momento em que Gabrielle recebe alta e pode ir para casa.

Outros pontos fortes do filme são a trilha sonora e a fotografia, com cenários bonitos e a música Barcarola de Tchaikovsky, com muita elegância e charme para a obra. O espectador fica convencido que ele está em Provence, uma das cidades onde se passa a história, além de se deixar envolver pela música e atuação do elenco, com elegância, sensualidade e muita honestidade. Você vai se deparar com a honestidade masculina e o empoderamento e delicadeza feminina e irá fazer contrapontos, uma trama muito bem construída.

A diretora Simone Garcia realiza um trabalho digno, com um enredo que explora o romantismo, a sensibilidade, a razão e também abre espaço para o inesperado, que surge da metade da trama e vai até o desfecho, segurando a atenção e despertando a curiosidade do público. Um filme que sabe equilibrar razão e emoção e equilibrar os universos feminino e masculino, vale a pena conferir.

‘Um Instante de Amor’, destaque no Festival Varilux de Cinema Francês 2017, chega ao circuito nacional em 29 de junho. Não perca!

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

Sequência de Jurassic World tem título oficial e primeiro cartaz revelados

Sequência de Jurassic World tem título oficial e primeiro cartaz revelados

Após o sucesso de Jurassic “World-O Mundo dos Dinossauros”, que arrecadou US$ 1,66 bilhão em 2015, a Universal Pictures lança cartaz e revela título oficial de sua continuação: “Jurassic World: Fallen Kingdom” (“O Reino Caído, em tradução livre”). Veja abaixo.

O diretor do novo filme será Juan Antonio Bayona em substituição a Colin Trevorrow. O elenco terá o retorno de Chris Pratt e Bryce Dallas Howard como Owen Grady e Claire Dearing, respectivamente, e Jeff Goldblum como o Dr. Ian Malcolm. A obra ainda contará com os novatos James Cromwell, Ted Levine e Justice Smith.

Relembre a primeira imagem do longa revelada em março. Confira abaixo.

“Jurassic World: Fallen Kingdom” estreia no circuito mundial em 22 de junho de 2018.

Por: Cesar Augusto Mota

Homem-Aranha: De Volta ao Lar/ Fiquem para as cenas pós-créditos

Homem-Aranha: De Volta ao Lar/ Fiquem para as cenas pós-créditos

homem-aranha-poster.jpgHomem-Aranha: De Volta ao Lar estreia no dia 06 de julho aqui no Brasil, mas aos poucos novos detalhes sobre o filme são divulgados.

Quem for assistir o filme deixe para sair da sala de cinema depois das “duas cenas pós-créditos”.

Sinopse: Depois de atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora do pequeno Peter Parker (Tom Holland) voltar para casa e para a sua vida, já não mais tão normal. Lutando diariamente contra pequenos crimes nas redondezas, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando o terrível vilão Abutre (Michael Keaton) surge amedrontando a cidade. O problema é que a tarefa não será tão fácil como ele imaginava.

A película foi produzida pela Marvel Studios e Sony Pictures, terá Jon Watts na direção. O elenco traz Tom Holland como Peter Parker/Homem-Aranha, Marisa Tomei como Tia May, Robert Downey Jr como Tony Stark/Homem de Ferro e Michael Keaton como o principal vilão.

Por: Vitor Arouca

 

Lily Collins vive jovem anoréxica em novo filme da Netflix

Lily Collins vive jovem anoréxica em novo filme da Netflix

A Netflix acaba de lançar o primeiro trailer de seu mais novo filme, “O Mínimo para Viver” (To the Bone), com o protagonismo de Lily Collins (Simplesmente Acontece), Carrie Preston (True Blood) e Keanu Reeves (John Wick: Um Novo Dia para Matar).

Exibido pela primeira vez no Festival de Sundance 2017 e com ótimo retorno de público, o longa conta a história da jovem Ellen (Collins), de 20 anos, que já frequentou diversas sessões de reabilitação contra a anorexia e é enviada pela madrasta (Preston) para um novo tratamento. Ellen se depara com um grupo de jovens liderado por um médico (Reeves) que adota métodos nada convencionais, mas ela se encanta com seus novos companheiros e o tratamento. Isso é só o começo para ela percorrer uma nova fase da vida e encontrar um caminho para a auto-aceitação.

A atriz, em entrevista ao The Hollywood Reporter, revela que já enfrentou a doença e diz o que achou de reviver a situação.

“Acho que o jeito com que o filme foi escrito e contado é uma maneira que só pode ser contada por alguém que realmente tenha passado por isso, porque há um senso de humor estranho usado por nós… o que faz com que não seja tão pesada, na falta de outra palavra. De acordo com Noxon (diretora), a intenção do filme é fazer com que mais pessoas falem sobre o problema. E eu quero que mais pessoas falem sobre como a comida e a imagem corporal afeta homens e mulheres e nos impede de amar o momento em que estamos vivendo”, destacou.

“O Mínimo para Viver” foi escrito e dirigido por Marti Noxon, responsável pelas produções de “Buffy, a Caça-Vampiros”, “Mad Men” e “UnREAL”. A estreia do filme no serviço de streaming será em 14 de julho de 2017.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 02

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 02

2596_capa.jpg

Divinas Divas: Documentário brasileiro com direção de Leandra Leal. Elenco – Miguel Falabella, Rogéria, Jane di Castro.

Sinopse: As Divinas Divas são ícones da primeira geração de artistas travestis no Brasil dos anos 1960. Um dos primeiros palcos a abrigar homens vestidos de mulher foi o Teatro Rival, dirigido por Américo Leal, avô da diretora. O filme traz para a cena a intimidade, o talento e as histórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.

 

2499_capa.jpg

 

 

Frantz: Drama de François Ozon.

Sinopse:  Em uma pequena cidade alemã após a Primeira Guerra Mundial, Anna visita diariamente o túmulo de seu noivo Frantz, morto na França. Um dia, um jovem francês, Adrien, também deixa flores no túmulo. A presença dele logo após a derrota alemã inicia paixões.

 

2584_capa.jpg

 

Mulher do Pai: Drama de Cristiane Oliveira.

Sinopse: A adolescente Nalu precisa cuidar do pai cego, após a morte da avó que os criou como irmãos. Quando Ruben percebe o amadurecimento da filha, surge uma desconcertante intimidade entre eles. Mas, com a chegada de Rosário, o ciúme ganhará espaço na vida de ambos.

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 01

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 01

154840O Círculo: Ficção e Suspense de James Ponsoldt. Elenco: Emma Watson, Tom Hanks, John Boyega.

Sinopse: The Circle é uma das empresas mais poderosas do planeta. Atuando no ramo da Internet, é responsável por conectar os e-mails dos usuários com suas atividades diárias, suas compras e outros detalhes de suas vidas privadas. Ao ser contratada, Mae Holland (Emma Watson) fica muito empolgada com possibilidade de estar perto das pessoas mais poderosas do mundo, mas logo ela percebe que seu papel lá dentro é muito diferente do que imaginava.

Resenha do filme: https://poltronadecinema.wordpress.com/2017/06/19/poltrona-resenha-o-circulo-cesar-augusto-mota/

 

2594_capaMeus 15 Anos: Filme brasileiro Infantil com direção de Caroline Fioratti. Elenco: Larissa Manoela, Rafael Infante, Daniel Botelho, Bruno Peixoto, Victor Meyniel Clara Caldas, Bruna Tatar, Pyong Lee, Heslaine Vieira, Rafael Awi, Polly Marinho.

Sinopse: Aos quatorze anos de idade, Bia descobre que vai ganhar uma grande festa de quinze anos. Mas tem um problema: a garota sonhadora e apaixonada por música não tem muitos amigos para convidar ao evento, por ser pouco popular na escola. Ela conta coma a ajuda do único amigo, Bruno, e do pai Edu, para consertar a situação.

 

ao-cair-da-noite

 

Ao Cair da Noite: Terror e Suspense de Trey Edward Shults. Elenco – Joel Edgerton, Riley Keough, Christopher Abbott.

Sinopse: Paul mora com sua esposa e o filho numa casa solitária e misteriosa, mas segura, até que chega uma família desesperada procurando refúgio. Aos poucos a paranoia e desconfiança vão aumentando e Paul vai fazer de tudo para proteger sua família contra algo que vem aterrorizando todos.

Por: Vitor Arouca

Na Vertical estreia dia 22 de junho

Na Vertical estreia dia 22 de junho

Leo, um jovem cineasta, busca inspiração para o roteiro em que trabalha viajando pelo interior da França. Em uma de suas errâncias, conhece e se envolve com Marie, uma pastora de ovelhas preocupada com ataques de lobos ao seu rebanho. Passados nove meses, os dois têm um filho juntos.

 

Sofrendo com depressão pós-parto e incapaz de confiar em Leo, que constantemente viaja sem aviso, Marie abandona ambos, o companheiro e o bebê.  Sozinho, Leo fará de tudo para se manter de pé, cuidando de seu filho e, apesar das complicações, levando seus projetos pessoais adiante.

 

Essa é a história de “Na Vertical”, longa do premiado diretor francês Alain Guiraudie. O filme, que integrou a seleção oficial do Festival de Cannes 2016, teve sua primeira exibição nacional no Indie Festival 2016, passou pelo Festival do Rio 2016 e pelo Festival Varilux de Cinema Francês 2017. A produção estreia no circuito comercial brasileiro em 22 de junho com distribuição da Zeta Filmes.

 

 

O diretor

Nascido em 1964, o ator, diretor e escritor francês Alain Guiraudie iniciou sua carreira nos curtas metragens, no início da década de 1990. Seu primeiro longa, Ce vieux revê qui bougue, de 2001, foi agraciado com o prêmio Jean Vigo. Conhecido por abordar com frequência temáticas LGBT, o diretor já recebeu diversos prêmios relacionados à causa, entre eles a Queer Palm no Festival de Cannes 2013, por Um Estranho no Lago, pelo qual também recebeu o prêmio de Melhor Diretor na mostra Un Certain Regard, na mesma edição do festival.

 

Na Vertical (DCP, França, 2016, 100 min., 18 anos)

Direção: Alain Guiraudie

Roteiro: Alain Guiraudie

Direção de fotografia: Glaire Mathon

Montagem: Jean-Christophe Hym

Música: Thibault Deboaisne

Produção: Sylvie Pialat, Benoît Quainon

Elenco: Damien Bonard, India Hair, Raphaël Thiéry, Christian Bouillette, Basile Meilleurat, Laure Calamy, Sébastien Novac

 

Por Anna Barros