Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 2

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 2

2851_capaCorpo Delito: Documentário de Pedro Rocha (II).

Sinopse: O documentário cearense aborda a questão da imagem e o crime, tentando transmitir a experiência de como produzir novas imagens sobre esse tema. Para isso, o filme acompanha a rotina de Ivan, um homem inconformado, pois mesmo depois de ganhar o direito de sair da cadeia, continua preso a uma tornozeleira eletrônica.

 

df2m-0002-cartaz-flores-final-01-jc-0

 

Dona Flor e os seus dois maridos: Comédia de Pedro Vasconcelos.

Sinopse: Nova adaptação do clássico homônimo de autoria de Jorge Amado. Dona Flor é uma professora de culinária de Salvador que se vê dividida entre o amor de dois homens: o malandro Vadinho e o correto farmacêutico Dr. Teodoro.

 

2852_capa.jpg

Verão 1993: Drama de Carla Simón.

Sinopse: A pequena Frida é uma criança em crise. Depois de perder o pai, ela sofre também com a morte da mãe, devido a uma doença que ela ainda não é capaz de compreender. A garota é obrigada a se mudar para a casa dos tios, em outra cidade. Apesar do afeto e compreensão da família, Frida manifesta um comportamento agressivo, especialmente com a prima mais nova.

Por: Vitor Arouca

Anúncios
Poltrona Esportes/ Surfar por uma nova vida/ Por: Vitor Arouca

Poltrona Esportes/ Surfar por uma nova vida/ Por: Vitor Arouca

ed600068091d25b4c9634f10c2bbd104efb7c63aO surfe antigamente era reconhecido como um esporte de pessoas que não queriam nada com a vida, mas com o passar do tempo isso foi mudando e hoje se tornou uma profissão reconhecida, continua colocando as pessoas no caminho correto da vida devido a diversão e ao prazer que é de pegar uma onda.

Este documentário é original da Netflix e tem apenas 27 minutos. Relata como o surfe mudou a vida de ex militares norte-americanos que depois da Guerra ficaram com traumas piscológicos, alguns sem membros do corpo e a maioria deles já tentaram se matar, mas devido a prática do surfe eles viram que é possível viver, pois a maior dificuldade era sair vivo de uma guerra e eles conseguiram.

Sensacional documentário que nos mostra que somos capazes de tudo e o importante da vida e não desistir e estar sempre ao lado das pessoas que nos amam.

5/5

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-251829/trailer-19556075/

Poltrona Resenha: Eu Não Sou Seu Negro/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Resenha: Eu Não Sou Seu Negro/ Cesar Augusto Mota

Para celebrar o Dia da Consciência Negra e fazer o leitor refletir acerca da importância da data, o Poltrona de Cinema traz como sugestão o documentário ‘Eu não sou seu Negro’, indicado ao Oscar de melhor documentário 2016, dirigido pelo cineasta e ativista haitiano Raoul Peck.

A produção é baseada no manuscrito ‘Remember This House’, de James Baldwin, que trata das relações étnicas durante as lutas pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos com foco na morte dos principais ícones, como Martin Luther King, Malcom X e Medgar Evers. O documentário não aborda apenas a violência da época, como também faz uma intercalação com os dias atuais, com a violência policial que deu origem ao movimento ‘Black Lives Matter’, ao lado do movimento ‘Black Panther’.

Além disso, há entrevistas com os líderes do movimento pelos direitos civis, dentre eles James Baldwin, que aponta a principal origem do racismo e que está cada vez mais presente na sociedade contemporânea.

Sobre o autor

Nascido em Porto Príncipe, capital haitiana, Raoul Peck  se refugiou com sua família para a República Democrática do Congo com o intuito de escapar da ditatura de Papa Duvalier. Taxista em Nova York, fotógrafo e jornalista na Alemanha, formou-se em cinema e retornou ao Haiti para se estabelecer como cineasta e ativista político. Foi por um breve período Ministro da Cultura (1996/97). Seu mais recente trabalho foi o filme ‘O Jovem Karl Marx’, que aborda o contexto histórico-filosófico em que Marx iniciou sua trajetória intelectual e política.  O longa foi lançado no Festival de Cinema de Berlim em 2017.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana

2866884.jpg-c_300_300_x-f_jpg-q_x-xxyxxBorg vs McEnroe: Drama do diretor Janus Metz.

Sinopse: Wimbledon, 1980. O verão mais chuvoso em décadas. O mundo está esperando para ver o número 1 dos jogadores de tênis do mundo, Björn Borg, conquistar seu quinto título em Wimbledon. Mas poucos sabem o drama dos bastidores: aos 24 anos, Borg está perto do fim, cansado, desgastado e atormentado pela ansiedade. Enquanto isso, seu rival John McEnroe, de 20 anos, está decidido a tomar o lugar no trono de Wimbledon de seu antigo herói.

Resenha do filme:  https://poltronadecinema.wordpress.com/2017/11/08/poltrona-cabine-esportes-na-poltrona-borg-vs-mcenroe-por-vitor-arouca/

 

downloadGosto se discute: Comédia de André Pellenz.                                Elenco – Cássio Gabus Mendes, Kéfera Buchmann.

Sinopse: O chef de um restaurante estrelado, mas um tanto ultrapassado, vê toda sua clientela ir para um novo “food truck” em frente ao seu estabelecimento. Para piorar, ele é obrigado a aceitar a auditora do banco que quer promover uma verdadeira revolução no restaurante. O nervosismo é tanto que leva o chef a perder o seu paladar. Um novo cardápio parece ser a solução para recuperar o restaurante, mas como criá-lo sem sentir gosto algum?

 

2822_capa

 

Uma verdade mais inconveniente: Documentário de Bonni Cohen,Jon Shenk.

Sinopse: Dez anos após “Uma Verdade Inconveniente” ter alertado sobre a necessidade da união entre países para tratar a crise iminente envolvendo o aquecimento global, Al Gore retorna ao tema para mostrar não apenas as consequências práticas da crise climática, mas também os avanços obtidos na obtenção de energia através de fontes limpas.

 

Por: Vitor Arouca

Estreia no Curta! documentário sobre os 100 anos da Revolução Russa

Estreia no Curta! documentário sobre os 100 anos da Revolução Russa

A Revolução Russa completa 100 anos em 2017. Para esclarecer todo o processo de um dos mais importantes marcos históricos do mundo contemporâneo, estreia com exclusividade no Curta!, naSexta da Sociedade, 10, às 23h, o documentário inédito no Brasil, “1917 – Construindo a Revolução Russa”. Disponível também on demand, através do NOW, para assinantes NET, “1917 – Construindo a Revolução Russa” é um documentário da Arte France dirigido por Stan Neumann que revela a teoria e a prática das ideias propostas pela revolução através das narrativas de dois dos seus principais personagens: Maxim Gorky e Vladimir Illyich Lenin. Utilizando arquivos exclusivos e de recursos de animação, o diretor Stan Neumann mergulha nos eventos, dia após dia, de fevereiro a outubro de 1917.

 

Na Segunda da Música, 6às 21h35, estreia no Curta! “Tropicália”, documentário que retrata um dos movimentos mais marcantes na cultura brasileira, o Tropicalismo. Dirigido por Marcelo Machado, o longa-metragem foi produzido quase que inteiramente com imagens de arquivo dos anos de 1967, 1968 e 1969. Além de vasto e rico material fotográfico, “Tropicália” revela ao público sequências de filmes e programas de TV especialmente recuperados para o filme. A narrativa é embalada pela música de alguns dos principais nomes do movimento musical: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes e Tom Zé.

 

Na Quarta de Cinema, 8, a faixa “A Vida é Curta” apresenta uma seleção de em homenagem a música popular brasileira. Abrindo a sessão especial que homenageia a música popular brasileira, às 20h, estreia no Curta! “Se Me Chamar Ô Sorte – O Mais Recente CD de Wilson Das Neves”, minidocumentário da diretora Paola Viera sobre os bastidores da gravação do último álbum de Wilson das Neves, saudoso instrumentista, compositor e cantor falecido em agosto deste ano. Na sequência, é a vez de “Tim Maia”, de Flávio Tambellini. No curta de 1987, o pensamento do ‘síndico’ Tim Maia é apresentado numa linguagem antiacadêmica, misturando bate-papo e música, deixando a montagem fluir no swing de Tim. Em seguida, o curta “Cordiais Saudações”, de Gilberto Santeiro, retrata a trajetória do compositor Noel Rosa, um dos pais da moderna música brasileira. Encerrando a seleção especial, “Brasil”, de Rogério Sganzerla, registra os bastidores da gravação do disco Brasil, de João Gilberto, de 1981, com a presença de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia no estúdio.

 

Ainda na Quarta de Cinemaàs 23h30, o episódio inédito da série “Luz & Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro” apresenta a trajetória do diretor de fotografia argentino radicado em São Paulo, Rodolfo Sanchez. O programa revela o rigor e a criatividade do profissional desde o filme que ele dirigiu na Argentina, “Tiro de Gracia” (1967), até, é claro, suas produções e parcerias realizadas no Brasil, como com Ugo Giorgetti, que rendeu filmes como “Quebrando a Cara” (1977) e “Prédio Martinelli” (1977). Outra parceria marcante de Rodoflfo Sanchez foi com o também diretor argentino radicado no Brasil, Hector Babenco. Eles trabalharam juntos em “Pixote” (1981) e “O Beijo da Mulher Aranha” (1985). Dentre as parcerias mais recentes, destaca-se o trabalho com Ana Carolina em “Sonho de Valsa” (1987) e “Amélia” (2009).

 

Na Quinta do Pensamentoàs 23h30, o episódio inédito da série exclusiva “Imortais da Academia” fala sobre a cadeira de número 8 da Academia Brasileira de Letras e revela o frequente enlace entre o jornalismo e a literatura. Três dos acadêmicos que ocuparam a poltrona e que são destacados no episódio fizeram carreiras tanto num campo como noutro. Cleonice Berardinelli, atual ocupante da cadeira, é professora de Letras e teve entre seus alunos vários de seus colegas imortais. Austregésilo de Athayde, Antonio Callado e Antonio Olinto são outros acadêmicos revelados no episódio. Produzida pela Giros e dirigida por Belisario Franca, “Imortais da Academia” conduz o público em um passeio pelo presente e pelo passado da ABL e é uma série financiada pelo Fundo Setorial Audiovisual, o FSA.

 

SEGUNDA DA MÚSICA

Tropicália (Documentário)
“Tropicália” é um retrato de um dos movimentos mais marcantes na cultura brasileira, o Tropicalismo. Feito quase que inteiramente com imagens de arquivo dos anos de 1967, 1968 e 1969, o documentário traz material fotográfico, sequências de filmes e programas de TV especialmente recuperados e deliciosamente embalados pela música de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os Mutantes e Tom Zé. Um momento de descoberta e confronto no início dos anos de chumbo.

 

 

Diretor: Marcelo Machado

Duração: 87 min.

Estreia: 06 de novembro, segunda-feira, às 21h35.

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 07 de novembro, terça-feira, às 1h35 e às 15h35;

Dia 08 de novembro, quarta-feira, às 15h35;

Dia 11 de novembro, sábado, às 22h15.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=USLpO4javvs

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-6-1111

 

TERÇA DAS ARTES

Evoé – Retrato de Um Antropófago (documentário)

Um filme que mistura de forma labiríntica depoimentos recentes e imagens históricas da carreira do diretor, ator e dramaturgo José Celso Martinez Corrêa, do Teatro Oficina. O documentário adquiriu o seu verbo principal em quatro viagens a pontos chave da trajetória de Zé Celso: Sertão da Bahia, Praia de Cururipe, em Alagoas (onde o Bispo Sardinha foi devorado), Epidaurus e Atenas, na Grécia, e o apartamento de São Paulo. Com acesso livre ao infindável e sempre crescente arquivo de imagens e sons do Grupo Oficina, misturados com imagens contemporâneas, constrói-se aqui uma visão muito particular de uma das maiores personalidades das artes do Brasil de todos os tempos. O filme pode ser exibido de forma cíclica, pois não tem um começo e com certeza nunca terá fim.

 

 

Diretores: Elaine Cesar e Tadeu Jungle

Duração: 104 min

Estreia: 07 de novembro, terça-feira, às 21h30.

Classificação: 16 anos.

Horários alternativos:

Dia 08 de novembro, quarta-feira, às 1h30 e às 15h30;

Dia 09 de novembro, quinta-feira, 9h30;

Dia 11 de novembro, sábado, 10h.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=SvvUwpU_vC0

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-6-1111

 

QUARTA DE CINEMA

Faixa “A Vida é Curta” apresenta filmes que transpiram música popular brasileira, com estreia de “Se Me Chamar Ô Sorte – O Mais Recente CD de Wilson Das Neves”

Nesta semana, o Curta! traz quatro produções que contam com a participação de grandes músicos brasileiros: “Se Me Chamar Ô Sorte”“Tim Maia”, “Cordiais Saudações” e “Brasil”. Estreando no canal, o minidocumentário da diretora Paola Vieira, “Se Me Chamar Ô Sorte – O Mais Recente CD de Wilson Das Neves” exibe os bastidores da gravação de “Se me chamar, ô sorte!”, último álbum de Wilson das Neves, saudoso instrumentista, compositor e cantor.  Já o curta “Tim Maia”, de Flávio Tambellini, registra uma fase de sucesso do cantor. Entre uma canção e outra, Tim fala sobre a carreira, os amores e a vida. Em seguida, “Cordiais Saudações”, de Gilberto Santeiro, retrata a trajetória do compositor Noel Rosa, um dos pais da moderna música brasileira. Para finalizar, curta-metragem “Brasil”, de Rogério Sganzerla, registra os bastidores da gravação do disco Brasil, de João Gilberto, de 1981, com a presença de Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia no estúdio.

 

 

Exibição: 08 de novembro, quarta-feira, às 20h.

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 09 de novembro, quinta-feira, às 00h e às 14h;

Dia 10 de novembro, sexta-feira, às 8h;

Dia 11 de novembro, sábado, às 14h.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=NE5EBBqhJCk

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-6-1111

 

Luz & Sombras- Fotógrafos do Cinema Brasileiro (Série)

Luz & Sombra – Fotógrafos do Cinema Brasileiro é uma série documental que aponta suas lentes para aqueles que sempre estiveram por trás das câmeras. A cada episódio, observamos a trajetória de um importante fotógrafo cinematográfico, ouvindo suas experiências e revisitando os filmes que marcaram sua carreira.

 

Episódio inédito – O Rigor e a Criatividade de Rodolfo Sanchez 

Na conversa com Rodolfo Sanchez, diretor de fotografia radicado em São Paulo, relembramos o filme que fez na Argentina, Tiro de Gracia (1967), e no Brasil, Detetive Bolacha Contra o Gêniodo Crime (1974). Sua parceria com Ugo Giorgetti rendeu filmes como Quebrando a Cara (1977) e Prédio Martinelli (1977), A Festa (1988) e Sábado (1993). Falamos também sobre sua parceria com Hector Babenco em Pixote (1981) e O Beijo da Mulher Aranha (1985), com Ana Carolina em Sonho de Valsa (1987) e Amélia (2009).

 

 

Diretores: Betse de Paula e Jacques Cheuiche

Duração: 26 min

Estreia: 08 de novembro, quarta-feira, às 23h30.

Classificação: Livre

Horários alternativos:

Dia 09 de novembro, quinta-feira, às 3h30 e às 17h30;

Dia 10 de novembro, sexta-feira, às 11h30;

Dia 11 de novembro, segunda-feira, às 21h45.

PROMO – Duração 1’:   https://www.youtube.com/watch?v=-f8LQTwJvxc

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-6-1111

 

QUINTA DO PENSAMENTO

Imortais da Academia (Série)

Ao longo de 42 episódios, a série Imortais da Academia faz um passeio pelo presente e pelo passado da Academia Brasileira de Letras. Essa caminhada por entre as eternizadas cadeiras de uma das mais respeitadas instituições culturais do país é conduzida pelos próprios acadêmicos e também por estudiosos de diferentes áreas. Os episódios mostram o espectro multifacetado que compõe a Academia e, por meio da genealogia de cada uma de suas quarenta cadeiras, contam a história não só da literatura nacional, mas do Brasil e de seu tempo. Isso porque a série revela a casa de Machado de Assis para além da congregação de ilustres pensadores brasileiros: também como um agente enraizado no tempo e no espaço, reflexo e propositor de transformações socioculturais em um país em constante transformação.

 

 

Episódio Inédito – Cadeira 8: Mestre dos mestres

O oitavo episódio da série Imortais da Academia versa sobre a cadeira de número 8 da Academia Brasileira de Letras. Com destaque, os acadêmicos Cleonice Berardinelli, atual ocupante, Austregésilo de Athayde, Antonio Callado e Antonio Olinto. Entre outras coisas, o episódio perpassa pelo frequente enlace entre o jornalismo e a literatura, já que três dos destaques do episódio fizeram carreiras tanto num campo como noutro. Cleonice, professora de Letras que teve entre seus alunos vários de seus colegas imortais, é reconhecida por sua destreza na arte de declamar poemas.

 

 

Diretor: Belisario Franca

Duração: 26 min

Estreia: 09 de novembro, quinta-feira, às 23h30.

Classificação: Livre.

Horários alternativos:

Dia 10 de novembro, sexta-feira, às 3h30 e às 17h30;

Dia 12 de novembro, domingo, às 00h;

Dia 13 de novembro, segunda-feira, às 11h30.

PROMO – Duração 1’: https://www.youtube.com/watch?v=bA2RY-blnMw

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-6-1111

 

SEXTA DA SOCIEDADE

1917: Construindo a Revolução Russa  (Documentário)

A Revolução Russa de 1917 marcou o início de uma nova era, causando turbulência no mundo todo e transformando o pensamento político da época. Através das vozes de Lênin e Gorky, descubra as duas faces da Revolução: a teoria e a prática. Ambas as narrativas trazem ricas perspectivas: a de Maxim Gorky, abrupta e imprevisível, em contraposição a de Vladimir Illyich Lenin, fria e pragmática. Através de arquivos exclusivos e bela animação, o diretor Stan Neumann irá mergulhar nos eventos dia após dia, de fevereiro a outubro de 1917.

 

 

Diretor: Stan Neumann

Duração: 90 min

Estreia: 10 de novembro, sexta-feira, às 23h.

Classificação: 12 anos.

Horários alternativos:

Dia 11 de novembro, sábado, às 2h e às 12h;

Dia 12 de novembro, domingo, 23h;

Dia 13 de novembro, segunda-feira, 17h.

PROMO – Duração 1’:  https://www.youtube.com/watch?v=JEAdpsUnitM

FOTOS EM ALTA: http://www.agenciafebre.com.br/canal-curta-semana-de-6-1111

 

Sobre o Curta!

Dedicado às artes, cultura e humanidades, o Curta! é um canal independente que acolhe a experimentação e se orgulha de ser um parceiro dos realizadores, artistas, criadores e produtores independentes. Com o compromisso de transmitir 12 horas por dia de programação nacional independente, os principais segmentos temáticos da programação são música, dança, teatro, artes visuais, meta-cinema, filosofia, literatura, história-política e sociedade.

 

O Curta! pode ser visto nos canais 56 e 556 da NET, 56 na Claro TV, 76 na Oi TV e como opcional à la carte na Vivo e GVT nos canais 664 (fibra), 132 (DTH – antiga GVT) e 552 (DTH – Vivo). Siga as redes do canal nos endereços: www.facebook.com/CanalCurta, , twitter.com/CanalCurta e www.youtube.com/user/canalcurta

 

O Muro retrata polarização brasileira e tem estreia dia 10 no Festival do Rio

O Muro retrata polarização brasileira e tem estreia dia 10 no Festival do Rio

A polarização da sociedade brasileira conflagrada pela maior crise política e econômica do Brasil e seu paralelo no mundo são investigados em “O muro”, longa-metragem dirigido pelo cineasta Lula Buarque de Hollanda que tem pré-estreia na mostra Novos Rumos, da Première Brasil, no Festival do Rio, hoje, dia 10 de outubro, às 20h15.

A narrativa de “O muro” se desenrola ao longo da série de manifestações que tomou o país nos meses que antecederam o impeachment da presidente Dilma Rousseff em agosto de 2016, e constrói com uma estética experimental, na fronteira entre o documentário e a videoarte, um retrato urgente do Brasil atual. O documentário testemunha manifestantes de campos rivais compartilhando seus pontos de vista contrastantes enquanto posam para retratos “em movimento”. E também se dedica a uma outra leitura dos fatos, ao entrevistar pensadores, cientistas políticos, historiadores, filósofos, acadêmicos e brasilianistas.

O filme nos leva até a Alemanha, em busca da sombra do lendário Muro de Berlim, e a Israel, onde o muro que separa israelenses e palestinos simboliza a recusa em coexistir. E joga luz sobre o recente avanço da extrema direita no Brasil e no mundo, examina a complexidade do momento, mescla depoimentos conflitantes e mostra, no caso do Brasil,  um denominador comum: a postura de uma sociedade em franca transformação, onde a distopia parece ser o denominador comum, exigindo uma nova forma de se fazer política.

Financiado pelo Fundo Setorial do Audiovisual (PRODAV 01/2013), o longa-metragem foi produzido com exclusividade para o Curta! pela Espiral Criação e pela Produção Cultural. Na TV, o documentário estreia com exclusividade no Curta! em 2018.

 

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 02

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 02

2780_capaExodus – De Onde Eu Vim Não Existe Mais: Documentário de Hank Levine.

Sinopse: Acompanhando as jornadas de seis refugiados, Napuli, Tarcha, Bruno, Dana, Nizar e Lahtow, esta é uma observação sobre o estado do mundo frente à crise dos refugiados que se espalhou por todo o planeta, visto que cada vez mais pessoas deixam seus lares para fugirem de motivos diversos como guerras e epidemias, buscando um porto seguro para recomeçar suas vidas.

 

2693_capa.jpgBlack Sabbath: The End Of The End – Documentário e Musical de Dick Carruthers.

Sinopse: É a história do último show do maior nome do Heavy Metal, Black Sabbath. Depois de quase cinquenta anos, a banda de Birmingham entrou no palco pela última vez em sua cidade natal e fechou as cortinas após uma última turnê, a que ninguém imaginou que iria acontecer. O filme dá a oportunidade aos fãs de reviverem a última apresentação, além de mostrar depoimentos dos integrantes e suas visões pessoais de tudo o que viram e viveram durante a carreira. O filme também leva a banda ao Angelic Studios para apresentar faixas antigas, de mais de 40 anos. Depois de meio século, essa é sua chance de ouvir as últimas palavras da maior banda de metal de todos os tempos.

 

2729_capa.jpgO Fantasma da Sicília: Suspense, Fantasia e Romance de Fabio Grassadonia e Antonio Piazza.

Sinopse: Giuseppe é um corajoso garoto de 13 anos de idade, que desapareceu nas mediações de uma misteriosa floresta localizada na pequena aldeia em que vivia. A única pessoa que parece não se conformar com o sumiço dele é a pequena Luna, que está disposta a enfrentar todos os perigos para resgatar seu amigo.

Por: Vitor Arouca