Poltrona Alternativa: As Memórias de Marnie

Poltrona Alternativa: As Memórias de Marnie

maxresdefault

Sinopse:  Anna é uma menina tímida e doce de 12 anos que só consegue se expressar através dos seus desenhos. Por conta de seus ataques de asma, ela é enviada para passar um tempo com os tios que moram no campo, para poder respirar ar puro. Durante seus passeios pela cidade, ela conhece uma menina loira de cabelos longos chamada Marnie, com quem faz uma amizade instantaneamente. As duas tornam-se melhores amigas e passam a dividir segredos e passatempos. Mas Anna vai descobrindo aos poucos que Marnie não é bem quem ela aparenta ser e ela começa a investigar o mistério que cerca a nova amiga.

O Studio Ghibli é um estúdio de animação japonês, sediado em Koganei, Tóquio. Fundado em 1985, o estúdio já produziu 20 filmes de animação, sendo o primeiro Tenkû no Shiro Rapyuta, lançado em 1986, e o mais recente As Memórias de Marnie, lançado em 2014 no Japão e em novembro de 2015 no Brasil.

A animação foi baseada no livro homônimo do autor britânico Joan G. Robinson. A temática é uma história de amadurecimento com uma certa magia. Como esta é uma obra mais contemporânea devemos ter mais cuidado e zelo na análise do todo, pois não há grandes impactos ou revoluções.

Temos nesta produção elementos que nos lembram o pós-guerra inglês (vemos por exemplo toda a aristocracia como fantasmas em festas do passado), o contato com a natureza e as  histórias femininas de formação.

A paleta de cores escolhida para a composição da animação nos conduz no fluir da narrativa. Chama a atenção  o azul estar presente por todo o cenário: o mar, o vestido de Marnie e o céu do interior. Ele nos dá um tom mais calmo  da história mantendo todas as características do mangá japonês

memoriasdemarnie2_28112015

Os elementos  sobrenaturais surgem como alavanca as ações transformadoras necessárias a vida de Anna, muitas acontecem em sonhos e lembranças distantes. Aos poucos o contato com a água do mar, as trilhas e os atalhos no mato, o quimono sujo de terra quanto os terrores do desconhecido (a maré que sobe de repente, a tempestade de vento)compõe a nova força da personalidade da protagonista. Nada é alienante, mas sim, arrebatador, empolgante.

Mesmo sendo de origem britânica, As Memórias de Marnie vai se construindo voltando-se aos costumes orientais dentro dos seus gestos e no seu respeito aos elementos da cultura oriental.

Nota: 10

Dica Netflix: Um cadáver para sobreviver

Dica Netflix: Um cadáver para sobreviver

download-1Entre flatulências e pênis funcionando como bússolas temos um filme estranho mas encantador, detentor de um sombrio senso de humor.Eu não duvidaria nada se Adam Sendler entrasse e fizesse mais uma das suas completando o humor desconjuntando e sem sentido, que só é entendido no final do filme.O trabalho dos atores, principalmente de Daniel Radcliff foi fantástico.

 Um Cadáver para Sobreviver traz um subtexto onde a  piada oferece uma outra leitura. Filme altamente poético e irônico, usando do mais alto grau de humor negro e escatologia demonstra uma solidão e uma falta de rumo do personagem. Traz para salvar este personagem perdido, um cadáver que  mata sua  sede de beber, de viver e de amar. Quem não se sentiu emocionado está, verdadeiramente, morto por dentro.

Sinopse: Hank (Paul Dano), um homem perdido no deserto, e sem esperanças, encontra um corpo no meio do caminho. Decidido em ficar amigo do morto, eles vão partir, juntos, em uma jornada surrealista para voltar para casa. Ao mesmo tempo em que  Hank descobre que o corpo é a chave para sua sobrevivência, ele é forçado a convencer o morto o quanto vale a pena viver.

Poltrona Alternativa: Janela Indiscreta – 1955

Poltrona Alternativa: Janela Indiscreta – 1955

janela-indiscretaOlá amigos cinéfilos! Feliz 2017 para todos vocês.
Iniciei minha busca por dicas alternativas de filmes com um clássico que caiu em minha telinha nesse primeiro de janeiro pelo bom e velho telecine Cult e que deve ser relembrado sempre. Sabe aquele momento gostoso de descanso, próximo a janela, onde podemos acompanhar o movimento da rua e bater aquele papo com os vizinhos?
Sim!! Este a premissa deste filme. Uma janela, um homem de perna quebrada que acompanha o movimento da vizinhança e que desconfia que ali ocorreu um assassinato.

Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries, um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido.

Janela Indiscreta é voyeurismo puro. O diretor deixa clara a nossa participação na posição de observadores silenciosos ao nos colocar sobre os ombros de outro observador, o fotógrafo trotamundos L.B. ‘Jeff’ Jefferies (James Steward), preso a uma cadeira em razão de um acidente de profissão que vitimou sua perna, deixando-a temporariamente imobilizada. Inquieto, Jeff está desesperado para sair de sua prisão e passa os dias observando seus vizinhos, ávido por notícias, momentos únicos que ele é tão acostumado a captar com suas lentes.

E quem procura acha, pois Jeff  passa a desconfiar que um vizinho teria assassinado a esposa. Ele não tem provas, mas seu faro diz que há algo errado e passa a focar na vida desse homem. Nessa tarefa, ele é ajudado com suas duas principais comunicações com o exterior: a enfermeira sem papas na língua Stella (Thelma Ritter) e sua dedicada namorada Lisa (Grace Kelly).

Fica a dica para vocês  de um filme agradável, com um esquema excepcional de corte e direção.

Poltrona Alternativa: Versos de um Crime

Poltrona Alternativa: Versos de um Crime

killyour1Polêmico por sua essência, com cenas de sexo gay entre outras contradições, este filme  é um drama baseado na vida do poeta Allen Ginsberg. Na trama,  seu personagem vem de uma série de conflitos familiares. Ele consegue uma vaga na Universidade de Columbia e se frustra com o que lhe é apresentado como conteúdo por lá e o modo “engessada” de ensino.

Allen conhece Lucien, um estudante que contradiz a tudo e a todos. Ele lhe apresenta a contracultura da época. Forma-se um triângulo de mistério, morte e romance quando David Kammerer, um homem na faixa dos 30 anos,  apaixonado por Lucien, é encontrado morto. Allen, Lucien  e seus tornam-se os principais suspeitos, pois além da motivação para o crime, são suspeitos de serem os criadores do movimento Beatinik.

“Os corpos quentes
brilham juntos
na ecuridão,
a mão se move
para o centro
da carne ,
a pele treme
na felicidade
e a alma sobe
feliz até o olho”.

(Allen Ginsberg)

allen-ginsberg-224x300Nascido no dia três de junho de 1926 em Newwark, Nova Jersey, Irwin Allen Ginsberg foi um poeta beat que ficou conhecido pelas loucuras cometidas junto a seus companheiros inseparáveis: Jack Kerouac e William Burroughs. Seu livro mais aclamado e conhecido no mundo todo foi “Howl”, obra poética lançada em 1956. Ginsberg, junto a Corso, Ferlinghetti, Snyder, entre outros poetas loucos, iniciou uma revolução nos valores literários, costumes e linguagem na década de 50. O trabalho dele e dos autores citados acima ecoou na contracultura e nas rebeliões feitas pelos jovens das décadas de 60 e 70.

O poeta beat passou por uma infância complicada. Tímido e acuado, era dominado pela paranóia de sua mãe, que acreditava que havia uma conspiração mundial contra ela. Descobriu a poesia ainda na escola, mas após ingressar na Universidade de Columbia, conheceu diversos artistas delinquentes obcecados por drogas, sexo e literatura, combinação que acabou por definir as obras da maioria dos autores beatniks.

Obs: Você poderá encontrar este filme no catálogo da Netflix

Poltrona Alternativa #Especial Halloween : Identidade Paranormal

Poltrona Alternativa #Especial Halloween : Identidade Paranormal

O filme conta a história de uma psiquiatra forense, Cara Harding (Julianne Moore de Hannibal), que não acredita em múltiplas personalidades, em um dos casos ela até condena um de seus pacientes a morte, depois que o tal paciente cometeu homicídios, culpando a outra personalidade.
Mesmo cética, ela fica intrigada ao conhecer o novo paciente, Adam (Jonathan Rhys Meyers de Missão Impossivel 3 e o futuro Drácula), e sua outra personalidade David. David é um jovem paraplégico, calmo e simpático e Adam, um sujeito agressivo, que parece ser um psicopata. Cara decide pegar o caso e começa a investigar, tentando achar uma explicação e acaba descobrindo que uma das personalidades do rapaz é de alguém que já havia morrido. Para piorar ainda mais, Adam vai ganhando novas personalidades e se tornando cada vez mais perigoso…
scrn00009
Identidade Paranormal é um bom suspense, a história é bem trabalhada e o filme prende a atençao do inicio ao fim, mesmo que o ritmo seja meio vago em algumas cenas. A história vai muito além do que eu descrevi aqui, tem muitas sacadas criativas e inesperadas. Jonathan Rhys Meyers ganhou meu respeito pela atuação nesse filme, ótima atuação, o cara muda completamente a cada personalidade, com tom de voz, olhares e sotaques diferentes, isso foi muito bem trabalhado durante o filme, não vai ganhar o Oscar, mas vai ganhar o respeito de muita gente. A atuação de Julianne Moore tem o mesmo destaque e a personagem é bem trabalhada pelo roteiro.
Mesmo o sobrenatural sendo a proposta do filme, acho que não caiu tão bem como deveria, não sei explicar o motivo, talvez pelo tom de suspense da primeira metade, da metade para o final o filme apresenta ideias, que mesmo que sejam criativas, parecem deslocadas na trama, não vou dar detalhes por conta dos spoilers. Além do elemento sobrenatural o filme foca um pouco em crenças e religião, com a personagem principal com medo de perder a fé e tals.
O grande destaque foi o final, saiu do convencional e foi bem diferente do esperado, certeiro e criativo, sem aqueles finais de sempre. O filme lembra muito Os Demônios de Dorothy Mills, só que é muito melhor que esse e A Identidade. Roteiro criativo boas atuações, um filme recomendado!

 Sinopse:
Cara Jessup (Julianne Moore) é uma psiquiatra dedicada que concentra a sua reputação profissional em desmascarar a ideia da síndrome de múltipla personalidade. Ela duvida completamente desses casos até conhecer Adam, um paciente criminal com problemas mentais que desafiam a explicação mais racional. Esse contato misterioso com o mal perturba o seu mundo e ela começa a questionar suas próprias crenças.

Fonte: site Sessão do Medo

Poltrona Alternativa #Especial Halloween: Assustando Shrek

Poltrona Alternativa #Especial Halloween: Assustando Shrek

Quem ainda não se declarou apaixonado por Shrek e sua turma, boa gente não é!! kk
Ainda mais quando falamos de boas histórias de terror voltadas para este público infantil tendo este camaradas como protagonistas.

Neste mês temático não poderia deixar de pensar nas crianças com um material bem apropriado para a idade, livre para ver no youtube e também no Netflix.

É um curta-metragem animado de fantasia infanto-juvenil norte-americano produzido pela DreamWorks Animation, com duração de 21 minutos. Conta a história de Halloween do Shrek com a sua família, em eventos posteriores ao quarto filme da franquia.

Este curta marca pela primeira vez, o ator Eddie Murphy não reprisando seu papel como o personagem Burro, onde acaba por ser substituído por Dean Edwards; há também a ausência do autor Rupert Everett, que anteriormente dublava o Príncipe Encantado, que agora é substituído por Sean Bishop, e os bebês ogros, na qual agora são dublados por Miles Christopher Bakshi e Nina Zoe Bakshi. 

 

Abraços

Poltrona Alternativa #Especial Halloween : O Sono da Morte

Poltrona Alternativa #Especial Halloween : O Sono da Morte

beforeiwakeposterEntão é isso… teremos este mês grandes dicas de filmes de terror para abrilhantar o mês do Halloween.

Em 7 de setembro de 2013 foi anunciado que Mike Flanagan diretor de Oculus havia sido escalado para dirigir um filme de terror chamado “Somnia” além da direção ele também assumiria o roteiro em parceria com Jeff Howard para a Intrepid Pictures. Focus Features International inicialmente foi responsável para comercializar o filme internacionalmente. Em 7 de novembro de 2013 foi anunciado que  a empresa Sierra definitivamente se tornou detentora dos direitos do filme para comercializá-lo mundialmente, direitos que anteriormente pertenciam a FFI. Em 4 de abril de 2014, Relativity Media adquiriu os direitos para distribuir o filme nos Estados Unidos. Em março de 2015, o título do filme foi mudado para Before I Wake.

Jessie (Kate Bosworth) e Mark (Thomas Jane) Hobson adotam uma criança chamada Cody (Jacob Tremblay) após a morte de seu filho Sean. Algum tempo depois eles descobrem que os sonhos de Cody podem se tornar realidade, mas seus pesadelos são mortais. Jessie e Mark então devem descobrir o que fazer antes um de seus pesadelos acabar lhe matando.