Poltrona Resenha/ Baywatch/ Por: Vitor Arouca

Poltrona Resenha/ Baywatch/ Por: Vitor Arouca

maxresdefault.jpg Mitch Buchannon (Dwayne Johnson), Stephanie Holden (IIfenesh Hadera) e C. J. Parker (Kelly Rohrbach) são os principais salva- vidas da Baía de Baywatch e todo ano eles fazem um concurso para recrutar um novo profissional.

O chefe de Mitch manda a ordem de colocar em sua equipe, o campeão olímpico de natação, porém problemático Matt Brody (Zac Efron).  Mitch não aceita a ordem de primeira e tenta fazer Brody participar do processo seletivo para guarda- vidas.

Apenas uma pessoa entrava para a equipe por ano, mas desta vez três vagas foram abertas para o trabalho na praia de Baywatch e Matt Brody, Summer Quinn (Alexandra Daddario) e Ronnie Greenbaum (Jon Bass) são aprovados no teste.

Brody sofre para se adequar aos treinamentos de Mitch e sua falta de responsabilidade no trabalho acaba atrapalhando o entrosamento do grupo, mas tudo se resolve com uma segunda chance para Brody.

Mitch desconfia de que o tráfico de drogas quer se espalhar pela Baía e começa a investigar com a sua equipe de salva-vidas se existe realmente uma tentativa do tráfico ficar em Baywatch.

Uma bom filme para rir. Uma boa atuação da dupla Dwayne Johnson e Zac Efron.

Nota: 3,5/5

 

Em aniversário do príncipe William assista ao filme de seu romance com Kate

Em aniversário do príncipe William assista ao filme de seu romance com Kate

Hoje, 21 de junho, é aniversário do príncipe William. Ele faz 35 anos. O príncipe, hoje Duque de Cambridge, é o segundo na linha sucessória do trono inglês. Casou-se com Kate Middleton em abril de 2011 e tem dois filhos: George e Charlotte.

Várias vezes o príncipe não negou sua genética da princesa Diana e quebrou o protocolo real. Uma delas essa semana em que abraçou uma vítima do incêndio de um prédio de 24 andares na castigada Londres.

Herdou a beleza e o carisma da mãe e depois de quase 20 anos falou sobre a perda dela e de como gostaria que Kate a tivesse conhecido. Além de apoiar a causa de pessoas com doença mental. Ele, Kate e o príncipe Harry apoiam e fazem um merchan social sobre o tema espinhoso, que precisa de mais vozes na sociedade atual.

Vamos mostrar o trailer do filme inspirado no namoro dele com a duquesa de Cambridge. Para quem gosta da família real, como eu, vale a pena assistir.

 

Por Anna Barros

 

 

Setenta anos do clássico “Narciso Negro”

Setenta anos do clássico “Narciso Negro”

Black Narcissus, 1947

Há exatos setenta anos, Deborah Kerr nos presenteava com uma atuação memorável e única em sua carreira: o papel da Irmã Clodagh, freira anglicana enviada à uma região do Himalaia, com seu grupo de freiras pelo qual é responsável. Clodagh passa então a enfrentar problemas: o clima inóspito, os desejos ocultos das outras e de si mesma, perdendo seu foco e questionando seus propósitos.

O filme conta com uma trama envolvente, personagens inesquecíveis e uma fotografia de tirar o fôlego! Deborah dá uma verdadeira aula de interpretação, em conjunto com sua beleza angelical, caindo como uma luva para o papel.

IMG_1089
Foto: reprodução Google Imagens

O que me surpreendeu nessa história foi justamente o fato de a princípio parecer só mais um filme dramático, e na verdade ser uma conversão do inocente para o pecado. Da castidade para o desejo. Do espírito para a carne.

A parceria do brilhante Michael Powell com o também diretor Emeric Pressburguer só poderia resultar numa obra de arte atemporal e imperdível. Ganhador de dois prêmios Oscar (Melhor Fotografia e Melhor direção de arte) Black Narcissus é um clássico obrigatório para os amantes da sétima arte, e para quem quer saber um pouco mais sobre como é a (difícil) vida na castidade.

 

IMG_1090Deborah Kerr como a Irmã Clodagh/ Reprodução Google Imagens

Por Tom Machado

A Múmia: Filme da Dark Universe pode ter prejuízo de US$ 95 milhões

A Múmia: Filme da Dark Universe pode ter prejuízo de US$ 95 milhões

Primeiro filme criado do universo de monstros da Dark Universe, “A Múmia” estava cercado por grandes expectativas, mas vem nesta terça-feira (20) com uma má notícia. De acordo com o site Deadline, o longa dirigido por Alex Kurtzman pode ter um prejuízo de US$ 95 milhões.

O filme arrecadou até agora US$ 300 milhões, mas foram gastos por volta de US$ 345 milhões entre produção e distribuição. A estimativa era de que “A Múmia” faturasse na estreia em torno de US$ 375 milhões.

O elenco de “A Múmia” conta com Tom Cruise, Sofia Boutella, Annabelle Wallis (do filme Annabelle), Jake Johnson (New Girl, Jurassic World), Courtney B. Vance (American Crime Story) e Russell Crowe. Trata-se de um reboot do filme de 199, com protagonismo de Brendan Frasier.

Confira nossa crítica sobre o filme aqui.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

Poltrona Resenha: O Círculo/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Resenha: O Círculo/ Cesar Augusto Mota

Com a popularização da Internet e dos reality shows, ficamos cada vez mais expostos e, por que não dizer, mais vigiados? As redes sociais estão bombando cada vez mais, a necessidade de ser e depois parecer está mais latente, bem como a espetacularização da imagem e da vida privada se tornaram predominantes. Tudo isso representa o momento atual em que vivemos e também faz parte do enredo do próximo filme que chega aos cinemas brasileiros esta semana, o longa “O Círculo”.

Sob a direção de James Ponsoldt e com as participações de Emma Watson, Tom Hanks e John Boyega, “O Círculo” ilustra a rotina de Mae Holland (Watson), uma jovem que possui um emprego temporário de atendimento a clientes e que precisa de dinheiro urgente para tratar da saúde do pai, que sofre com a esclerose múltipla. A garota vê sua vida mudar após a amiga Annie (Karen Gillan) conseguir para ela uma entrevista na maior empresa de ramo tecnológico do planeta, com uma vasta base de dados composta por informações pessoais e criptografadas obtidas de alguma forma e cadastradas no Círculo.

Após entrar no Círculo, Mae se envolve com uma série de atividades que a fazem ganhar mais pontos e subir numa escala de popularidade, o que nos faz lembrar do primeiro episódio da terceira temporada de Black Mirror, no qual ser popular é o mais importante e se ganha vantagens. Com sua rápida ascensão, ambição e espírito de liderança, Mae começa a chamar a atenção de Eamon Bailey (Hanks), e vê nela a oportunidade de implementar seus ideais, o de abolir o anonimato digital e fazer as pessoas saberem de tudo o que acontece ao redor, sem restrições.

O roteiro do filme é bem criativo, explora os contextos da alienação; gerada pelo constante uso das redes sociais, além das ideias de privacidade; rompida com os métodos aplicados pelo círculo na sociedade norte-americana, e da transparência; tão cobrada pelos cidadãos às autoridades que nos controlam. Além disso, muitas perguntas surgem na nossa mente e servem para reflexão e debate. O ser humano é mais transparente e se comporta melhor se for vigiado 24 horas por dia? A privacidade vai acabar com a popularização e uso maçante das tecnologias? Por que as pessoas se preocupam tanto com a popularidade? O monitoramento das relações humanas resolve problemas que por muitos séculos nos aflige, como a violência e a corrupção?

Com o transcorrer da história, vamos martelando esses questionamentos na cabeça, além de nos depararmos com uma verdadeira transformação no perfil de Mae, que cai em várias cascas de banana por se envolver demais com a tecnologia, até chegar ao ponto de esfriar a relação com seus pais e colocar outras pessoas em risco. Todos os nossos atos geram consequências e devemos estar atentos para com nossos princípios e a maneira que os colocamos em prática nos círculos sociais, o que é bem transmitido no filme.

Sobre as atuações, elas agradam, mas o longa peca em centralizar a história mais nas atitudes da personagem de Emma Watson e deixar Tom Hanks e John Boyega em segundo plano. Este aparece em poucas cenas, sua participação poderia ter sido mais bem trabalhada e mais decisiva na trama, mas ele retorna em um momento crucial, o que acaba salvando o trabalho de Boyega. Já Tom Hanks tem uma atuação segura, mas um pouco abaixo de outros trabalhos feitos e que o consagraram na sétima arte.

O desfecho do filme deixa a desejar, ele não entrega ao espectador tudo o que poderia, mas nos mostra que o uso da Internet e das redes sociais podem se tornar um instrumento poderoso, seja para o bem ou mal, a depender do seu manuseio. “O Círculo” é um ótimo convite para quem gosta do assunto tecnologia e está interessado em refletir sobre as consequências de seu bom ou mau uso, veja e tire suas conclusões.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

“Pai em Dose Dupla 2” ganha o primeiro trailer

“Pai em Dose Dupla 2” ganha o primeiro trailer

Brad (Will Ferrell) é um pacífico executivo e padrasto dos dois filhos de Sarah (Linda Cardellini). Após enfrentar uma verdadeira batalha pelo carinho das crianças com o pai biológico delas, Dusty (Mark Wahlberg), em “Pai em Dose Dupla” (2016), ele precisará lidar com outro problema na sequência “Pai em Dose Dupla 2” (“Daddy’s Home 2”): a rivalidade entre seu pai (John Lithgow) e o avô paterno dos enteados (Mel Gibson). Como mostra o primeiro trailer do filme que acaba de ser lançado, Brad e Dusty têm a quem puxar.

Com estreia prevista para dezembro de 2017, a produção da Paramount Pictures é dirigida por Sean Anders e traz também no elenco os atores John Cena, Scarlett Estevez, Owen Vaccaro, Didi Costine, Yamilah Saravong e a supermodelo brasileira Alessandra Ambrosio, que está de volta como Karen, a namorada de Dusty.

Ryan Reynolds divulga primeira imagem de Deadpool 2

Ryan Reynolds divulga primeira imagem de Deadpool 2

Muita gente já vinha criando expectativas para Deadpool 2, sequência do filme de sucesso protagonizado por Ryan Reynolds. Agora, a euforia tomou conta dos fãs após o ator divulgar a primeira imagem do novo longa, que só deve estrear em junho de 2018 nos cinemas norte-americanos.

Na foto, Deadpool está deitado em frente à Mansão X, e a legenda contém a seguinte frase: “Dei uma passada na Mansão Xavier. Era um grande surpresa. Não tinha ninguém em casa”. A cena foi filmada no Castelo Hatley, mesmo local que serviu de cenário para a Mansão Xavier dos filmes da franquia ‘X-Men‘. Veja abaixo.

O roteiro de ‘Deadpool 2‘ foi reescrito por Ryan Reynolds e Drew Goddard (‘O Segredo da Cabana’, ‘Perdido em Marte’). Os dois tiveram como base o roteiro do primeiro filme, escrito por Rhett Reese e Paul Wernick. O diretor será David Leitch, e seu último trabalho foi John Wick: Um Novo Dia Para Matar’, sucesso de bilheteria.

Deadpool 2 chega ao circuito nacional em 31 de maio de 2018.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota