Festival de Cannes 2018: Climax, novo filme de Gaspar Noé, fatura prêmio principal da Quinzena dos Realizadores

Festival de Cannes 2018: Climax, novo filme de Gaspar Noé, fatura prêmio principal da Quinzena dos Realizadores

Certo de que sairia de Cannes ainda mais odiado por conta de seu cinema chocante, o cineasta Gaspar Noé não só conquistou as plateias do sul da França como os jurados da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes 2018, levando o prêmio máximo da mostra com ‘Clímax’, seu mais novo filme.

Na trama, um grupo de bailarinos ensaia uma coreografia complexa até que começam a ingerir doses cavalares de LSD. A viagem de ácido sai do controle e o suspense, protagonizado por Sofia Boutella (A Múmia), finalmente se insere na  filmografia de Noé, com intensa loucura visual. Após competir pela Palma de Ouro com Irreversível e Viagem Alucinante, leva para casa seu primeiro grande caneco de Cannes.

‘Clímax’ ainda não tem previsão de lançamento no Brasil. O Festival de Cannes, por sua vez, vai até o próximo sábado (19), quando saberemos quem foi o vencedor da Palma de Ouro da 71ª edição do evento. Fique ligado!

Por: Cesar Augusto Mota

Anúncios
Poltrona Séries: Black Mirror-4ª Temporada/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Séries: Black Mirror-4ª Temporada/ Cesar Augusto Mota

Uma mescla de suspense com ficção científica e que conquistou milhões de fãs pelo mundo. A cada história contada, uma perturbação no subconsciente, uma reflexão profunda sobre como a tecnologia pode causar impacto e estar cada vez mais presente no nosso cotidiano. Black Mirror, série da Netflix, está de volta e em sua 4ª temporada, com seis novos episódios. Após um enorme sucesso com a 3ª temporada, será que Black Mirror conseguiu impressionar e mostrar aos espectadores que o futuro da tecnologia pode ser mais sombrio e sem muitas saídas para seus usuários? Será que os seis episódios fizeram sucesso?

A primeira impressão é a de que o criador da série, Charlie Brooker, não se aprofundou em boa parte das histórias e resolveu aproveitar ideias de episódios anteriores, como a digitalização das lembranças e a captação de imagens da consciência, algo visto no episódio San Junipero, da temporada anterior e ilustrado em “Arkangel” e “Crocodile”, da atual temporada. Faltou um pouco mais de ousadia, de novidade, e não mais do mesmo, como foi percebido nessa atual sequência de seis episódios.

Outra característica importante de Black Mirror e que não foi tão intensa na atual temporada é a de despertar no espectador o que ele tem de melhor e pior em decorrência do uso da tecnologia, que pode ser usada para o bem ou para o mal, uma crítica à sociedade atual, cada vez mais refém de novos aparelhos e suas interações cada vez mais vigiadas e debatidas em grupo. Esse tipo de abordagem não se deu de maneira emergencial e sem tanto alarde com as seis novas histórias, a preocupação foi mais de entreter do que fazer um alerta e transmitir mensagens impactantes e urgentes.

Mas para não dizer que houve somente problemas, a 4ª temporada de Black Mirror apresentou histórias interessantes, como em “USS Callister”, uma divertida paródia de Star Trek com um grau de imersão impressionante, não só os personagens, mas os espectadores poderiam se sentir dentro de uma espaçonave rumo à galáxia e com diversos desafios, de asteroides aos mais possantes monstros, e com um roteiro que dá um enorme salto e traz um desfecho impressionante para todos. Sem dúvida um dos melhores episódios da temporada, ao lado de “Black Museum”, com referência a histórias narradas anteriormente na série, com três histórias em uma, e mergulhando no universo Black Mirror, do misterioso, do imprevisível, do chocante e do curioso.

Apesar de apresentar histórias com tecnologias das mais variadas e com mais mulheres em papéis de destaque, a 4ª temporada de Black Mirror não faz frente à anterior e careceu de mais ousadia e novidade nos roteiros. Esperamos uma nova temporada com mais surpresas, mais choques e, sobretudo, criatividade, e o ponto mais alto da produção. A série já é consagrada e está na boca do povo, e ela pode entregar muito mais.

Avaliação: 3,5/5 poltronas.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

#268 A Garota No Trem

#268 A Garota No Trem

O filme é um suspense sensacional onde você duvida da palavra de uma ex-mulher, Rachel, traída, alcoólatra, que parece querer fazer de tudo para se vingar de seu ex-marido, Tom Wilson, que ainda por cima a acusou de tê-lo feito perder o emprego.

Ela acaba por morar de favor com uma amiga e omite o fato de ter perdido o emprego há um ano. A amiga só descobre quando uma detetive a procura em virtude do assassinato de uma ex-babá, Megan, que ainda por cima estava grávida.

Para passar o tempo, Rachel viajava de trem todos os dias até Londres e acaba presenciando uma cena incomum: a mulher assassinada com um outro homem, que não o seu próprio marido. E daí há uma série de tramas paralelas que te fazem ficar mais curioso e louco para saber o fim da trama que é pra lá de um suspense total.

EmilyBlunt está simplesmente sensacional. Há um livro relacionado ao filme que pretendo ler em breve. O enredo te envolve e te cativa e você fica em dúvida, várias vezes, se Tom é ou não culpado.

Super recomendo! Veja assim que for possível! Não perca! É simplesmente envolvente e eletrizante.

 

Sinopse:Rachel (Emily Blunt), uma alcoólatra desempregada e deprimida, sofre pelo seu divórcio recente. Todas as manhãs ela viaja de trem de Ashbury a Londres, fantasiando sobre a vida de um jovem casal que vigia pela janela. Certo dia ela testemunha uma cena chocante e mais tarde descobre que a mulher está desaparecida. Inquieta, Rachel recorre a polícia e se vê completamente envolvida no mistério.

 

Paramount Pictures divulga primeiro trailer de ‘Mãe!’, novo longa de Darren Aronofsky

Paramount Pictures divulga primeiro trailer de ‘Mãe!’, novo longa de Darren Aronofsky

Acaba de ser lançado o trailer oficial de ‘Mãe!’, novo filme de suspense de Darren Aronofsky, mesmo diretor de ‘Cisne Negro’, ‘Noé’ e ‘Fonte da Vida’. Confira abaixo as versões dublada e legendada.

Dublada:

 

Legendada:

 

O elenco contará com as participações de Javier Bardem e Jennifer Lawrence, bem como de Ed Harris, Michelle Pfeiffer, Domhnall Gleeson, Kristen Wiig, entre outros astros.

A história acompanha a vida de um casal (Bardem e Lawrence) que terá seu relacionamento testado após a chegada de pessoas não convidadas, acabando com a tranquilidade que até então era reinante.

‘Mãe!’ chega aos cinemas brasileiros em 21 de setembro de 2017, com distribuição da Paramount Pictures.

Por: Cesar Augusto Mota