Conheça todos os vencedores da Semana da Crítica do Festival de Cannes 2017

Conheça todos os vencedores da Semana da Crítica do Festival de Cannes 2017

Filme brasileiro ‘Gabriel e a Montanha’, do cineasta Fellipe Barbosa, leva prêmio revelação na Semana da Crítica do Festival de Cannes (Crédito: Tv ZERO / Divulgação)
Enfim saiu a lista dos vencedores da Semana da Crítica do Festival de Cannes. Os grandes destaques vão para os prêmios revelação e de melhor documentário, com o júri presidido pelo cineasta brasileiro Kléber Mendonça Filho, que dirigiu filmes como ‘Som ao Redor’ e ‘Aquarius’.

O Prêmio Revelação saiu para o filme ‘Gabriel e a Montanha’, de Fellipe Barbosa. O longa é baseado na história do economista carioca Felipe Buchmann, que resolveu dar a volta ao mundo antes de concluir seus estudos em uma universidade americana, mas perto de terminar o percurso foi encontrado morto por hipotermia ao sul do Malauí após 20 dias de buscas pelas autoridades

Já o Grande Prêmio da Semana da Crítica foi o documentário ‘Makala’, do cineasta francês Emmanuel Gras. A história acompanha Kabwita, um jovem congolês de 28 anos sem tantas perspectivas que consegue sobreviver às custas de um trabalho de extrator e transportador de um carvão vendido a preço irrisório.

Veja abaixo a lista completa dos ganhadores da Semana da Crítica do Festival de Cannes 2017:

Grande Prêmio da Semana da Crítica
Makala, de Emmanuel Gras

Prêmio Revelação


Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa

Prêmio Descoberta de Curta-Metragem
Los Desheredados, de Laura Ferrés

Prêmio da Fundação Gan de Distribuição
Gabriel e a Montanha, de Fellipe Barbosa

Prêmio SACD
Ava, de Léa Mysius

Prêmio Canal+ de Curta-Metragem
The Best Fireworks Ever, de Aleksandra Terpińska

Por: Cesar Augusto Mota

Poltrona Cabine: Inseparáveis/ Cesar Augusto Mota

Poltrona Cabine: Inseparáveis/ Cesar Augusto Mota

Imagine uma história com um pouco de drama, comédia, sensibilidade e amor. O filme argentino “Inseparáveis”, um remake do sucesso francês “Intocáveis”, possui potencial para cativar e emocionar o público, além de proporcionar muitas gargalhadas durante a sessão.

A trama acompanha a vida de Felipe (Oscar Martinez), um rico empresário que sofre um terrível acidente após cair de um cavalo e fica tetraplégico. Ele está na busca por um assistente terapêutico e realiza entrevistas com candidatos bem qualificados, mas resolve contratar Tito (Rodrigo De la Serna), assistente de seu jardineiro e sem habilidades para a função.

Muita gente vai imaginar um filme com roteiro simples, diálogos melosos e desfecho previsível. Mas “Inseparáveis” não possui nenhum desses elementos, trata-se de uma obra que reúne vários ingredientes, como alegria, tristeza, reflexão e ansiedade. Logo nas primeiras cenas você se depara com uma corrida frenética de carro envolvendo Tito e Felipe e daí nasce a curiosidade de saber como nasceu aquela situação, se é meramente uma diversão ou se ambos estavam perseguindo ou fugindo de alguém. E outros questionamentos vão surgir durante a trama, uma surpresa a cada cena e resultados imprevisíveis.

A narrativa é incrível, capaz de arrancar risos por conta dos trejeitos e vocabulário recheado de piadas e palavrões de Tito, além de sua personalidade destemida e serelepe. Ele demonstra sempre ter uma resposta para tudo, não tem medo de enfrentar as mais difíceis situações e disposto a dar a cara à tapa. Sua evolução durante o filme é impressionante, lógico que demonstra dificuldades para cuidar de uma pessoa portadora de deficiência no início, mas com seu jeito peculiar e muita persistência vai derrubando barreiras, inclusive de motivar seu chefe e fazê-lo despertar para uma nova fase da vida, tendo em vista o abalo não só por conta do acidente, mas pela perda recente da esposa.

O roteiro é muito bem construído, a história não fica restrita a Tito e Felipe, os demais personagens que residem na mansão do empresário possuem participações importantes e que vão transformar a vida dos protagonistas, além de personagens secundários de Monica Raiola e Javier Niklison, mãe e irmão de Tito, respectivamente. Cada ato é bem dividido e a passagem para o próximo deixa a história ainda mais curiosa, provocando ansiedade pelos próximos acontecimentos.

Falei anteriormente que o filme também possui momentos tristes, realmente sim, é bastante complicado para Tito em dados momentos conseguir arrancar sorrisos de Felipe, mas para isso ele usa todas as suas armas, e resolve inclusive participar de maneira mais efetiva da vida pessoal de seu chefe, ajudando-o também a conseguir um encontro com uma mulher com quem se corresponde há seis meses, mas não faz ideia sequer de como seja seu rosto. Na medida em que o tempo vai passando, Tito vai se envolvendo cada vez mais na vida de todos e acaba por se tornar um membro da família, digamos assim. A parte final surpreende, e você vai torcer muito por Tite, além de desejar que Felipe reencontre o amor e a alegria de viver.

“Inseparáveis” é um filme emotivo, vai mostrar que a vida deve ser vivida intensamente e sem perda de tempo, além de ilustrar que as melhores coisas podem estar debaixo de nossos olhos. Vale a pena, o longa terá a distribuição da Paris Filmes e estreia no circuito nacional em 1 de junho de 2017.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana

piratas-do-caribe-a-vinganca-de-salazar

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar – Ação e Aventura de Joachim Roanning e Espen Sandberg. Elenco – Johnny Depp, Javier Bardem, Geoffrey Rush, Kaya Scodelario, Orlando Bloom.

Sinopse: Capitão Salazar é a nova pedra no sapato do capitão Jack Sparrow. Ele lidera um exército de piratas fantasmas assassinos e está disposto a matar todos os piratas existentes na face da Terra. Para escapar, Sparrow precisa encontrar o Tridente de Poseidon, que dá ao seu dono o poder de controlar o mar.

 

real-o-plano-por-tras-da-historia.jpg

 

Real: O Plano Por Trás da História – Drama de Rodrigo Bittencourt. Elenco: Emílio Orcillo Neto, Tato Gabus Mendes, Paolla Oliveira, Cássia Kis, Guilherme Weber.

Sinopse: Em maio de 1993, o Brasil passou por uma das piores crises econômicas de sua história. O governo decide, então, realizar uma verdadeira força-tarefa para resolver o problema. Confinados em um bunker como forma de blindar as operações das crescentes pressões políticas, a seleta equipe econômica precisará fazer o possível para chegar a um acordo e criar o Plano Real.

 

punhos-de-sangue-a-verdadeira-historia-de-rocky-balboa-poster-desktop.jpgPunhos de Sangue: Drama de Phillipe Falardeau.

Sinopse: Punhos de Sangue é a verdadeira história de vida de Chuck Wepner, um vendedor de bebidas de Nova Jersey que aguentou por 15 rounds no incrível campeonato mundial de pesos pesados contra o maior lutador de todos os tempos, Muhammad Ali, e que inspirou Rocky, a bilionária franquia do cinema. Em seus dez anos como boxeador, Wepner teve o nariz quebrado oito vezes, 14 derrotas, dois nocautes e um total de 313 pontos. Mas suas lutas mais duras foram fora do ringue – vivendo uma vida de bebedeiras, drogas, mulheres, passando por altos e baixos ao extremo.

Por: Vitor Arouca

David Beckham e Charles Hunnam falam dos bastidores de Rei Arthur: a Lenda da Espada

David Beckham e Charles Hunnam falam dos bastidores de Rei Arthur: a Lenda da Espada

A Warner Bros. Pictures divulga dois novos vídeos de Rei Arthur: A Lenda da Espada, longa dirigido por Guy Ritchie. O primeiro vídeo mostra preparação do jogador de futebol David Beckhman para viver o personagem Gatilho. Já o segundo material mostra depoimentos do protagonista Charlie Hunnam, além do diretor Guy Ritchie e de Jude Law, sobre a personalidade de Arthur.

 

Sobre o filme

O aclamado cineasta Guy Ritchie leva seu estilo dinâmico para a épica aventura de ação e fantasiaRei Arthur: A Lenda da Espada. Com Charlie Hunnam no papel principal, o filme é uma tomada iconoclasta do clássico mito da espada Excalibur, traçando a jornada de Arthur das ruas para o trono.

Quando o pai do jovem Arthur é assassinado, Vortigern (Jude Law), seu tio, se apodera da coroa. Sem ter o que é seu por direito de nascimento e sem ideia de quem realmente é, Arthur cresce do jeito mais difícil nos becos da cidade. Mas, assim que ele remove a espada da pedra, sua vida muda completamente e ele é forçado a descobrir seu verdadeiro legado… goste ou não.

Estrelando com Charlie Hunnam (série da Fox “Sons of Anarchy”) e o indicado ao Oscar Jude Law (“Cold Mountain”, “O Talentoso Ripley”) estão Astrid Bergès-Frisbey (“Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas”) como Mage; o também indicado ao Oscar Djimon Hounsou (“Diamante de Sangue”, “Terra de Sonhos”) como Bedivere; Aidan Gillen (série da HBO “Game of Thrones”) como Goosefat Bill; e Eric Bana (“Star Trek”) como o pai de Arthur, o Rei Uther Pendragon.

Guy Ritchie (“O Agente da U.N.C.L.E.”, filmes “Sherlock Holmes”) dirigiu o filme a partir do roteiro de Joby Harold (“Awake – A Vida Por Um Fio”) e Guy Ritchie & Lionel Wigram, e história de David Dobkin (“O Juiz”) e Joby Harold. O filme é produzido pelo ganhador do Oscar Akiva Goldsman (“Uma Mente Brilhante”, “Eu Sou a Lenda”), Joby Harold, Tory Tunnell (“Awake – A Vida Por Um Fio”, “Caminhos Opostos”), e os produtores de “O Agente da U.N.C.L.E.” e “Sherlock Holmes” Steve Clark-Hall, Guy Ritchie e Lionel Wigram. David Dobkin e Bruce Berman são os produtores executivos.

O time criativo de Guy Ritchie por trás das câmeras inclui o diretor de fotografia duas vezes indicado ao Oscar John Mathieson (“Gladiador”, “O Fantasma da Ópera”), a designer de produção também indicada ao Oscar Gemma Jackson (“Em Busca da Terra do Nunca”), o editor James Herbert (“O Agente da U.N.C.L.E.”, “No Limite do Amanhã”), a figurinista Annie Symons (da minissérie “Great Expectations”), a designer de maquiagem e cabelo Christine Blundell (“Sr. Turner”, filmes “Sherlock Holmes”), e o supervisor de efeitos visuais indicado ao Oscar Nick Davis (“Batman: O Cavaleiro das Trevas”). A música é de Daniel Pemberton (“O Agente da U.N.C.L.E.”).

A Warner Bros. Pictures apresenta, em associação com a Village Roadshow Pictures, uma produção da Weed Road/Safehouse Pictures e Ritchie/Wigram Production, um filme de Guy Ritchie, Rei Arthur: A Lenda da Espada. Em cartaz nos cinemas brasileiros, o filme é distribuído pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Bros. Entertainment, e em territórios selecionados pela Village Roadshow Pictures.

 

Por Anna Barros

 

 

Tom Cruise confirma sequência de Top Gun

Tom Cruise confirma sequência de Top Gun

American actors Tom Cruise, as Lieutenant Pete ‘Maverick’ Mitchell, and Kelly McGillis, as Charlotte ‘Charlie’ Blackwood, in a promotional portrait for ‘Top Gun’, directed by Tony Scott, 1986. (Photo by Paramount Pictures/Archive Photos/Getty Images)

O astro norte-americano Tom Cruise, confirmou na manhã desta quarta-feira, dia 24, a sequência de Top Gun, sucesso de bilheteria de 1986 e que o alçou ao posto de estrela mundial do cinema.

Faz vários anos que rolavam os boatos de que Top Gun teria uma sequência, mas eles nunca haviam sido confirmados por Cruise. Em turnê mundial, em avant premiére de sua nova produção cinematográfica, A Múmia, Cruise confirmou que a sequência será rodada.

Jerry Bruckheimer botou lenha na fogueira ao publicar em sua conta no Twitter em janeiro de 2016 que tinha se encontrado com Tom Cruise com o objetivo de discutir sobre Top Gun 2.

As críticas a Top Gun não foram lá essas coisas, mas o filme arrecadou bastante dinheiro na bilheteria e nele continha atores que depois deslanchariam para o sucesso. Além de Cruise, Meg Ryan, Val Kilmer, Tim Robbins, Anthony Edwards. Kelly McGillis que protagonizou com Cruise, fez alguns trabalhos posteriormente, mas nenhum tão marcante como este.

Tom Cruise interpreta no filme Pete “Maverick” Mitchell, um piloto talentoso da Marinha dos Estados Unidos que se apaixona por sua instrutora (Kelly McGillis) e compete com outro piloto, Tom “Iceman” Kazanski (Val Kilmer), na prestigiosa academia de pilotos, Top Gun.

O filme ficou marcado também pela canção Take my Breath Away, que ganhou o Oscar, na ocasião.

 

Por Anna Barros

 

 

Rei Arthur: a Lenda da Espada lidera bilheteria em abertura

Rei Arthur: a Lenda da Espada lidera bilheteria em abertura

O longa Rei Arthur: A Lenda da Espada, dirigido por Guy Ritchie, liderou as bilheterias em seu final de semana de abertura.  O filme, que está em cartaz nos cinemas de todo o Brasil, foi assistido por mais de 390 mil pessoas e arrecadou mais de R$7,2 mi entre os dias 18 e 21 de maio.

Charlie Hunnam, protagonista do filme no papel de Arthur, esteve no Brasil na última semana para divulgar o longa e falou para imprensa brasileira sobre a experiência de dar vida a esse personagem icônico: “Existem histórias que marcam as pessoas. E a lenda do Rei Arthur é uma dessas. Você tem uma responsabilidade maior se vai contar uma história que já foi contada. Você precisa trazer algo único, transformá-la em algo original. Foi o que quis fazer”, contou.

 

Sobre o filme

O aclamado cineasta Guy Ritchie leva seu estilo dinâmico para a épica aventura de ação e fantasiaRei Arthur: A Lenda da Espada. Com Charlie Hunnam no papel principal, o filme é uma tomada iconoclasta do clássico mito da espada Excalibur, traçando a jornada de Arthur das ruas para o trono.

Quando o pai do jovem Arthur é assassinado, Vortigern (Jude Law), seu tio, se apodera da coroa. Sem ter o que é seu por direito de nascimento e sem ideia de quem realmente é, Arthur cresce do jeito mais difícil nos becos da cidade. Mas, assim que ele remove a espada da pedra, sua vida muda completamente e ele é forçado a descobrir seu verdadeiro legado… goste ou não.

Estrelando com Charlie Hunnam (série da Fox “Sons of Anarchy”) e o indicado ao Oscar Jude Law (“Cold Mountain”, “O Talentoso Ripley”) estão Astrid Bergès-Frisbey (“Piratas do Caribe 4: Navegando em Águas Misteriosas”) como Mage; o também indicado ao Oscar Djimon Hounsou (“Diamante de Sangue”, “Terra de Sonhos”) como Bedivere; Aidan Gillen (série da HBO “Game of Thrones”) como Goosefat Bill; e Eric Bana (“Star Trek”) como o pai de Arthur, o Rei Uther Pendragon. David Beckham, que é amigo pessoal do diretor Guy Ritchie, também faz uma participação especial na película.

Guy Ritchie (“O Agente da U.N.C.L.E.”, filmes “Sherlock Holmes”) dirigiu o filme a partir do roteiro de Joby Harold (“Awake – A Vida Por Um Fio”) e Guy Ritchie & Lionel Wigram, e história de David Dobkin (“O Juiz”) e Joby Harold. O filme é produzido pelo ganhador do Oscar Akiva Goldsman (“Uma Mente Brilhante”, “Eu Sou a Lenda”), Joby Harold, Tory Tunnell (“Awake – A Vida Por Um Fio”, “Caminhos Opostos”), e os produtores de “O Agente da U.N.C.L.E.” e “Sherlock Holmes” Steve Clark-Hall, Guy Ritchie e Lionel Wigram. David Dobkin e Bruce Berman são os produtores executivos.

O time criativo de Guy Ritchie por trás das câmeras inclui o diretor de fotografia duas vezes indicado ao Oscar John Mathieson (“Gladiador”, “O Fantasma da Ópera”), a designer de produção também indicada ao Oscar Gemma Jackson (“Em Busca da Terra do Nunca”), o editor James Herbert (“O Agente da U.N.C.L.E.”, “No Limite do Amanhã”), a figurinista Annie Symons (da minissérie “Great Expectations”), a designer de maquiagem e cabelo Christine Blundell (“Sr. Turner”, filmes “Sherlock Holmes”), e o supervisor de efeitos visuais indicado ao Oscar Nick Davis (“Batman: O Cavaleiro das Trevas”). A música é de Daniel Pemberton (“O Agente da U.N.C.L.E.”).

A Warner Bros. Pictures apresenta, em associação com a Village Roadshow Pictures, uma produção da Weed Road/Safehouse Pictures e Ritchie/Wigram Production, um filme de Guy Ritchie, Rei Arthur: A Lenda da Espada. Com estreia prevista para 18 de maio de 2017 no Brasil, o filme será distribuído pela Warner Bros. Pictures, uma empresa da Warner Bros. Entertainment, e em territórios selecionados pela Village Roadshow Pictures.

 

Por Anna Barros

Roger Moore falece aos 89 anos

Roger Moore falece aos 89 anos

Roger Moore faleceu aos 89 anos, vítima de câncer. A família comunicou o ocorrido pelo Twitter com grande consternação. Roger é um dos mais famosos e melhores 007 de toda a filmografia da saga do agente britânico mais famoso da história do cinema.

Vamos relembrar seus filmes como 007. Qual é o seu preferido?

O meu é 007 – O Espião que me amava!!

Descanse em paz, Roger Moore!!!

Por Anna Barros