Poltrona Estreia/ Estreia da Semana/ Parte 02

Poltrona Estreia/ Estreia da Semana/ Parte 02

uma-familia-feliz.jpg

Uma Família Feliz: Animação de Holger Tappe.

Sinopse: A mãe da família Wishbone, Emma, está tentando tenta salvar os laços com seus familiares, que não é amigável. Já que nenhum deles se dá muito bem e a paz e tranquilidade são quase impossíveis, ela planeja uma noite de diversão fora de casa. Mas a confusão começa quando, inesperadamente, uma bruxa os transforma em monstros.

 

2600_capa.jpgAfterimage: Biografia de Wladyslaw Strzeminski com direção de Andrzej Wajda.

Sinopse: Wladyslaw Strzeminski, é um artista de vanguarda polonês que superou todas as dificuldades impostas pelas suas deficiências físicas – ele não possuía uma perna e um braço – e também o ódio, a indiferença e a crueldade dispensados pelas autoridades de seu país para se tornar um dos artistas mais reverenciados do século vinte, uma verdadeira força da natureza que batalhou com todas as forças para construir seu progressista e genial programa artístico.

 

2635_capaCorpo Elétrico: Drama e Romance do diretor Marcelo Caetano.

Sinopse: Elias mora no interior de São Paulo e sonha em conhecer o mar. Ele tem 23 anos e trabalha como assistente da estilista Diana numa confecção de roupa feminina, mas seu grande sonho é ter sua própria marca. Ao se ver apaixonado por Filipe, um imigrante africano que trabalha na linha de produção, ele começa a organizar festas de equipe para ter motivos extras para encontrar o garoto.

Por: Vitor Arouca

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 01

Poltrona Estreia/ Estreias da Semana/ Parte 01

2550_capa.jpgJoão, O Maestro: Biografia com direção de Mauro Lima. Elenco – Alexandre Nero, Rodrigo Pandolfo, Davi Campolongo, Alinne Moraes, Fernanda Nobre, Caco Ciocler, Giulio Lopes.

Sinopse: Quando criança, João Carlos Martins era considerado um prodígio do piano, conquistando a fama internacional. Um dia, no entanto, sofre uma paralisia que o impede de tocar. Ele insiste, mas é obrigado a abandonar a música. João Carlos Martins lança-se na política, carreira que traz problemas quando é acusado de fraudes. Ele retorna à vida de pianista, mesmo quando um problema médico retira parte de seus movimentos. Usando apenas uma das mãos, o músico realiza concertos e depois torna-se maestro.

 

511674

 

Annabelle 2: A Criação do Mal –  Terror de David F. Sandberg.

Sinopse: Anos após a trágica morte de sua filha, um habilidoso artesão de bonecas e sua esposa decidem, por caridade, acolher em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amedrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão.

Resenha do Filme: https://poltronadecinema.wordpress.com/2017/08/16/poltrona-cabine-annabelle-2-a-criacao-do-mal/

2564_capa.jpg

 

Lady Macbeth: Drama de William Oldroyd.

Sinopse: Katherine está presa a um casamento de conveniência. Casada com Boris Macbeth, a jovem agora se vê integrante de uma família sem amor. É só quando ela embarca em um caso extraconjugal com um trabalhador da propriedade do marido que as coisas começam a mudar. Ela só não contava que isso iria desencadear vários assassinatos.

Por: Vitor Arouca

 

Esportes na Poltrona/ A Batalha dos Aflitos

Esportes na Poltrona/ A Batalha dos Aflitos

galatto-e-anderson-batalha-dos-aflitos.png
Galatto e Anderson os heróis gremistas

No ano de 2005 o Grêmio disputou pela segunda vez a Série B do Campeonato Brasileiro, a primeira foi em 1992. O documentário de hoje é uma constatação sobre o último jogo da equipe gaúcha pela Segunda Divisão de 2005.

Náutico e Grêmio se enfrentaram no estádio dos Aflitos (PE). O vencedor da partida garantia sua classificação para a Primeira Divisão do ano seguinte. Um batalha no campo devido a marcação de um pênalti inexistente contra o Grêmio, os jogadores gremistas se revoltaram e impediram durante 27 minutos a cobrança da penalidade máxima, a expulsão de quatro jogadores do Grêmio e no fim a heroica vitória do Tricolor.

O documentário apresenta lances importantes da partida, entrevistas com os torcedores, jogadores, comissão técnica, dirigentes que relatam o o fim de semana do confronto desde a hostilidade dos torcedores do Náutico até mesmo da Polícia Militar de Pernambuco.

O dia 26 de novembro de 2005 está na memória dos apaixonados por futebol no Brasil.

Por: Vitor Arouca

Poltrona Cabine: Annabelle 2-A Criação do Mal

Poltrona Cabine: Annabelle 2-A Criação do Mal

É inegável que a franquia ‘Invocação do Mal’ se tornou um grande sucesso do gênero terror. Foram duas produções que arrancaram muitos gritos e fizeram as pessoas pularem da cadeira várias vezes, fora o êxito com a bilheteria. Com o intuito de levar mais pessoas às salas de cinema, a Warner Bros. resolveu investir em um filme derivado da saga e explorar uma figura já vista antes: Annabelle.

Com um longa morno e decepcionante em 2014, Annabelle tem agora uma nova sequência, e com uma equipe de primeira, a começar pelo diretor. David F. Sandberg, após o sucesso de ‘Quando as Luzes se Apagam’, é o responsável por ‘Annabelle 2: A Criação do Mal’, e com as atuações de Talitha Bateman, Lulu Wilson (‘Ouija: A Origem do Mal’), além de Anthony LaPaglia, (‘Without a Trace’), Miranda Otto, Samara Lee (O último Caçador de Bruxas) e Stephanie Sigman.

A narrativa trata da história do casal Mullins (Otto e Lapaglia), que perdeu a filha Annabelle num trágico acidente e após 12 anos resolve fazer da casa um lar para meninas órfãs, abrigando algumas garotas e a irmã Charlotte (Sigman). A história focaliza duas crianças em especial, Janice (Bateman), com dificuldade de locomoção causada por uma poliomielite, e Linda (Wilson). As duas começam a notar coisas estranhas e experimentam momentos sombrios e tensos, envolvendo as demais colegas.

Na medida em que a trama vai passando, todos os segredos acerca da estranha e amaldiçoada boneca vão sendo revelados e uma enorme bola de neve vai se formando. Quem está assistindo tem a impressão que se trata de ‘Invocação do Mal’, pois o plano-sequência utilizado é o mesmo, com foco e preocupação com a casa de uma família e filmagens com pouca luminosidade e efeitos com sombras bem produzidos. Cores amareladas e cinzentas, presentes nos filmes de James Wan, são percebidas em ‘Annabelle 2’, além dos efeitos utilizados, com aparições visuais repentinas e ruídos estrondosos após um longo silêncio, tudo isso funciona muito bem.

Além de utilizar ferramentas que lembrem os filmes anteriores, o diretor David F. Sandberg consegue fazer uma conexão eficiente entre eles, sem prejudicar o enredo, além de um preciso controle entre as cenas e a trilha sonora, algumas tomadas mais fortes por conta do som e outras mais divertidas e sem necessidade de sonorização.

O roteiro, assinado por Gary Daubermann, apresenta alguns problemas. Alguns personagens não são tão aprofundados, como as demais garotas órfãs, além da irmã Charlotte. Algumas situações acerca do passado das irmãs Janice e Linda não são explicados, além do ritmo acelerado no ato final da história, mas nada que comprometa o resultado final, que é satisfatório e infinitamente superior ao primeiro ‘Annabelle’.

As atuações são primordiais, a direção de arte é impecável, além da montagem. Quem gosta do gênero terror vai se surpreender positivamente com o filme, além de torcer por uma sequência. Se Sandberg for mantido para uma produção futura, as chances de bom resultado são enormes, nem preciso dizer nada se James Wan voltar, não é mesmo?

Recomendo ‘Annabelle 2: A Criação do Mal’, um filme assustador em boa parte dos 110 minutos de duração, e algumas cenas cômicas nos momentos que são necessários. E não saia correndo, você verá duas cenas pós-créditos. Não perca!

Avaliação: 4/5 Poltronas.

 

 

Por: Cesar Augusto Mota

45ª Edição do Festival de Gramado vem aí

45ª Edição do Festival de Gramado vem aí

O Festival de Cinema de Gramado celebrará, de 17 a 26 de agosto, sua 45ª edição ininterrupta com uma promissora seleção de longas-metragens nacionais. E repetirá uma iniciativa que causou certa polêmica em maio passado no Festival de Cannes, mas que mostra-se um incontornável processo de convergência entre diferentes plataformas audiovisuais. Em meio aos sete filmes nacionais na disputa pelos Kikitos, todos eles inéditos no país, está o primeiro longa brasileiro produzido pelo serviço de streaming Netflix: O Matador, produção na pegada de faroeste dirigida por Marcelo Galvão. O Rio Grande do Sul será representado por Bio, filme em que Carlos Gerbase faz experimentações com os registros de ficção e documentário.

O anúncio dos concorrentes foi feito na manhã de ontem por dois dos curadores do festival, Rubens Ewald Filho e Marcos Santuário. A programação de Gramado conta ainda com a mostra de longas estrangeiros, com sete produções de países como Chile, Argentina, Uruguai e Colômbia, e competições nacional e gaúcha de curtas. Os homenageados desta edição serão o animador gaúcho Otto Guerra (troféu Eduardo Abelin), o ator baiano Antonio Pitanga (troféu Cidade de Gramado), a atriz e cantora argentina Soledad Villamil (Kikito de Cristal) e a atriz paraense Dira Paes (troféu Oscarito).

Na abertura, será apresentado fora de competição, no dia 18 agosto, no Palácio dos Festivais, João, o Maestro, cinebiografia do pianista brasileiro João Carlos Martins. Estrelado por Alexandre Nero e pelo gaúcho Rodrigo Pandolfo, o longa é dirigido por Mauro Lima (de Tim Maia Meu Nome Não É Johnny).

A seleção de longas brasileiros para o Festival de Gramado (leia mais abaixo) reúne cineastas com destacada trajetória, como Galvão (melhor filme na edição de 2012 com Colegas e premiado em 2014 com A Despedida), Gerbase e Laís Bodanzky, ela concorrendo com Como Nossos Pais. Também marcam  presença diretores que têm um destacado caminho no cinema autoral, a exemplo de Felipe Bragança, com Não Devore Meu Coração!, exibido em competição no Festival de Sundance, e a estreante Caroline Leone, que conquistou o Prêmio da Crítica no Festival de Roterdam 2017 com Pela Janela – o longa foi selecionado também este ano para a mostra Generation do Festival de Berlim.

— Diferentemente de 2016, não temos nenhuma comédia. Foi coincidência isso. Todos os longas brasileiros em competição são inéditos no país, três deles inéditos no mundo — destacou Santuário na entrevista coletiva.

Para Rubens Ewald Filho, a múltipla seleção representa a resposta a um desafio que a curadoria tenta, a cada ano, superar:

— Gramado é uma lenda. E, tornando-se uma lenda, algumas coisas ficam mais fáceis, outras bem mais difíceis, como manter o status de lenda. O festival está sempre em vias de transformação, crescendo e se modificando, mas sempre sem perder as características que o tornaram tão querido.

Em 2017, também completam-se 25 anos da internacionalização do Festival de Gramado, iniciativa que buscou manter o festival em pé quando a produção nacional foi interrompida com a extinção da Embrafilme pelo governo do presidente Fernando Collor. Dez países são representados nos sete filmes da competição internacional: Los Niños (Chile/Colômbia/Holanda/França), de Maite Alberdi, Pinamar (Argentina), de Federico Godfrid, El Sereno (Uruguai), de Oscar Estévez e Joaquín Mauad, Sinfonía para Ana (Argentina), de Virna Molina e Ernesto Ardito, El Sonido de las Cosas (Costa Rica), de Ariel Escalante, La Ultima Tarde (Peru), de Joel Calero, e X500 (Colômbia/Canadá/México), de Juan Andrés Arango.

Com orçamento previsto de R$ 3,6 milhões, o Festival de Gramado firmou uma parceria com o governo do Canadá, que enviará à Serra uma delegação de profissionais para ministrar seminários e workshops. O evento contará ainda com encontros direcionados a profissionais e universitários do segmento audiovisual, nos dias 24 e 25 de agosto.

A seguir, um dos longas brasileiros em competição

A Fera na Selva (RJ), de Paulo Betti

Baseado livremente na obra do escritor americano Henry James, o filme estrelado por Paulo Betti e Eliane Giardini narra a história de um homem que vive à espera de que algo extraordinário venha a acontecer em sua vida, o que o torna incapaz de viver o dia a dia e perceber os pequenos prezares e afetos que o cercam.

 

Veja a lista dos curtas nacionais em competição:

#feique, de Alexandre Mandarino (RJ)
A Gis, de Thiago Carvalhaes (SP)
Cabelo Bom, de Swahili Vidal (RJ)
Caminho dos Gigantes, de Alois Di Leo (SP)
Mãe dos Monstros, de Julia Zanin de Paula (RS)
Médico de Monstro, de Gustavo Teixeira (SP)
O Espírito do Bosque, de Carla Saavedra Brychcy (SP)
O Quebra-Cabeça de Sara, de Allan Ribeiro (RJ)
O Violeiro Fantasma, de Wesley Rodrigues (GO)
Objeto/Sujeito, de Bruno Autran (SP)
Postergados, de Carolina Markowicz (SP)
Sal, de Diego Freitas (SP)
Tailor, de Calí dos Anjos (RJ)
Telentrega, de Roberto Burd (RS)

Fonte: Zero Hora

 

Por Arita Rigonato no blog Livretos e Pensamentos

 

 

Grey”s Anatomy será tema do Quizz Saber

Grey”s Anatomy será tema do Quizz Saber

Após um mês e meio de sucesso e casa lotada, o Quizz Saber do Restaurante Luka’s já virou febre entre os petropolitanos. Equipes tornaram-se veteranas, como a Friends, Família Buscapé, Ousadia & Alegria e Niko, equipe esta que já faturou o prêmio máster durante duas semanas consecutivas. O que tem atraído participantes são os temas de cada edição do jogo, que são intercalados entre séries, filmes e determinados assuntos atuais. Nesta semana, no dia 16 de agosto, o tema será a trama médica “Greys Anatomy”, fenômeno mundial entre os amantes de seriados. Interessados podem garantir presença no quizz realizando pré-reserva através do telefone (24) 2241-5188, medida que ainda garante à toda mesa uma rodada de chope grátis, que pode ser consumida até 1h após o horário da reserva.

SOBRE O QUIZZ – O Quizz Saber é um jogo de perguntas e respostas sobre conhecimentos gerais realizado todas às quartas-feiras, a partir das 20h no Restaurante Luka’s, no Bingen. As questões são dos mais variados temas, como cinema, música, história, geografia, novelas, química, esportes, beleza, política, etc. e podem ser respondidas por toda as idades, desde crianças até os mais velhos. São 4 rodadas com 10 perguntas cada uma e a equipe que mais fizer pontos ao final de cada rodada garante prêmios exclusivos do restaurante, patrocinadores e apoiadores. Ao fim da noite, o grupo que tiver obtido o maior número de pontos leva para casa o prêmio máster. O jogo possui patrocínio da Cervejaria Itaipava e apoio da Universidade Estácio de Sá e Tribuna de Petrópolis.

SERVIÇO:

QUIZZ SABER

Local: Restaurante Luka’s – Bingen

Dia: todas às quartas-feiras

Horário: 20h

Público: qualquer faixa etária

Entrada franca

 

Por Anna Barros

Leonardo DiCaprio vai interpretar Leonardo da Vinci no cinema

Leonardo DiCaprio vai interpretar Leonardo da Vinci no cinema

Consagrado ator e vencedor do Oscar por ‘O Regresso’, Leonardo DiCaprio irá viver Leonardo da Vinci nos cinemas, de acordo com a revista Variety.

O norte-americano, segundo a publicação, vai estrelar uma cinebiografia inspirada no livro de Walter Isaacson, a ser lançado no dia 17 de outubro. O filme será produzido pela Paramount Pictures após vencer uma forte disputa com a Universal Pictures pelos direitos autorais.

Isaacson já escreveu as biografias de Benjamin Franklin, Albert Einstein e Steve Jobs, tendo essa última sido adaptada para os cinemas em 2015, conquistando consequentemente duas indicações ao Oscar, de melhor atriz coadjuvante e melhor ator.

DiCaprio, além de ser o protagonista, será o produtor na cinebiografia de Da Vinci. Ainda não há informações sobre o início das filmagens ou data de lançamento do filme.

Por: Cesar Augusto Mota