Framboesa de Ouro 2017

Framboesa de Ouro 2017

Salve galera.

E chegou aquela época do ano mais aguardada pelos cinéfilos de plantão: a lista de indicados para o Framboesa de Ouro 2017.

framboesa.jpg

Este ano, os destaques são Zoolander 2, com oito indicações, e Batman vs Superman: a Origem da Justiça, com sete indicações.

Vamos então a nossa tradicional lista de indicados e os meus palpites:

 

Pior Filme

maxresdefault.jpg

Batman vs Superman: Origem da Justiça

Tirando o Atraso

Deuses do Egito

Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party

Independence Day: O Ressurgimento

Zoolander 2

– apesar do páreo duro, acredito que Zoolander 2 leva

 

Pior Ator

Butler_xVvrKOs.jpg

Ben Affleck – Batman vs Superman: Origem da Justiça

Gerard Butler – Deuses do Egito / Invasão à Londres

Henry Cavill – Batman vs Superman: Origem da Justiça

Robert de Niro – Tirando o Atraso

Dinesh D’Souza – Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party

Ben Stiller – Zoolander 2

– novamente a concorrência é forte nesta categoria e acho que Gerard Butler leva, para surpresa de todos

 

Pior Atriz

megan-fox.jpg

Megan Fox – As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras

Tyler Perry – Boo! A Madea Halloween

Julia Roberts – O Maior Amor do Mundo

Becky Turner – Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party

Naomi Watts – A Série Divergente: Convergente / Refém do Medo

Shailene Woodley – A Série Divergente: Convergente

– se no primeiro filme a atuação de Megan Fox foi ruim, imagina neste

 

Pior Atriz Coadjuvante

045162.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

Julianne Hough – Tirando o Atraso

Kate Hudson – O Maior Amor do Mundo”

Aubrey Plaza – Tirando o Atraso

Jane Seymour – Cinquenta Tons de Preto

Sela Ward – Independence Day: O Ressurgimento

Kristen Wiig – Zoolander 2

– Jane Seymour é uma excelente atriz, mas o filme é horrível

 

Pior Ator Coadjuvante

landscape-1449143201-batman-vs-superman-jesse-eisenberg-lex-luthor.jpg

Nicolas Cage – Snowden

Johnny Depp – Alice Através do Espelho

Will Ferrell – Zoolander 2

Jesse Eisenberg – Batman vs Superman: Origem da Justiça

Jared Leto – Esquadrão Suicída

Owen Wilson – Zoolander 2

– Jared Leto apenas não leva este prêmio porque ele mal aparece na tela e por isso, Jesse Eisenberg fica com a honra

 

Pior Dupla em Cena

zoolander-passarela-valentino.jpg

Ben Affleck e Henry Cavill – Batman vs Superman: Origem da Justiça

Qualquer dupla de deuses ou mortais – Deuses do Egito

Johnny Depp e a roupa vibrante volumosa – Alice Através do Espelho

O elenco inteiro de atores que já foram respeitados – Beleza Oculta

Tyler Perry e a mesma peruca velha – Boo! A Madea Halloween

Ben Stiller e Owen Wilson – Zoolander 2

– apesar de eu achar que o mercado americano já está saturado da personagem Madea Simmons, eu fico com o Stiller e Wilson

 

Pior Diretor

20160310-zoolander-2.jpg

Dinesh D’Souza e Bruce Schooley – Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party

Roland Emmerich – Independence Day: O Ressurgimento

Tyler Perry – Boo! A Madea Halloween

Alex Proyas – Deuses do Egito

Zack Snyder – Batman vs Superman: Origem da Justiça

Ben Stiller – Zoolander 2

– apesar de eu achar que Snyder e Proyas fizeram um trabalho péssimo, Stiller leva mais uma framboesa

 

Pior Pequel, Remake, Cópia ou Continuação

35c4c2c3c0.jpg

Alice Através do Espelho

Batman vs Superman: Origem da Justiça

Cinquenta Tons de Preto

Independence Day: O Ressurgimento

As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras

Zoolander 2

– Cinquenta Tons de Cinza já foi muito ruim; e sua paródia segue a mesma linha

 

Pior Roteiro

57abb4a2dffcc3.18521136esquadrao3.jpg

Batman vs Superman: Origem da Justiça

Tirando o Atraso

Deuses do Egito

Hillary’s America: The Secret History of the Democratic Party

Independence Day: O Ressurgimento

Esquadrão Suicida

– Esquadrão Suicida teve roteiro?

 

@guimaraesedu

TOP 5 FILMES DE CORRIDA

TOP 5 FILMES DE CORRIDA

Salve galera.

No final do mês passado, pude acompanhar de perto a última etapa da temporada 2016 da Nascar. Quem quiser saber mais, pode acessar o texto que escrevi para o site O Mister Play clicando aqui.

nscs_logo_640x360

A corrida foi emocionante e pude acompanhar o 7º título de Jimmie Johnson.  E lógico que surgiu a ideia do Top 5 Filmes de Corrida.

nascar-cup-homestead-2016-2016-champion-and-race-winner-jimmie-johnson-hendrick-motorsport

5 – Alta Velocidade

driven

Apesar de um elenco de peso, encabeçado por Sylvestre Stallone e Burt Reynolds, o filme é fraco, com um roteiro cheio de furos e superficial.

O filme acaba se tornando interessante apenas porque várias cenas foram filmadas durante a temporada 2000 da CART. Mas isso não é o suficiente para salvar a produção.

4 – Ricky Bobby: A Toda Velocidade

mv5bnzazotk1otiym15bml5banbnxkftztcwndizntqzmq-_v1_

Esta comédia de 2006 estrelada por Will Ferrel, John C. Reilly e Sacha Baron Cohen conta a história do piloto Ricky Bobby (Ferrel), o melhor piloto da Nascar, que é destronado pelo europeu Jean Girard (Cohen).  E após perder seu título e dinheiro, ele tem que lutar para voltar ao topo da Nascar.

É um dos melhores filmes de Ferrel e sua parceria com Reilly é fantástica.

3 – Se Meu Fusca Falasse

21008200_20130524165456986

Talvez seja o mais ícone dos filmes desta lista e com certeza um dos mais influentes da história do cinema.

O primeiro filme é de 1969 e conta a história do piloto Jim Douglas (Dean Jones), que após ser demitido de sua equipe, acaba encontrando um com um fusca desprezado por uma revendedora.

E para surpresa do piloto, o carro tem vida e uma personalidade muito forte. E junto de Herbie, os dois voltam a correr.

2 – Dias de Trovão

daysofthunder-poster

Um dos vários sucessos que Tom Cruise teve na década de 90. Além de Cruise, o elenco tem nomes como Nicole Kidman, Robert Duvall e Randy Quaid.

A história gira em torno de Cole Trickle (Cruise), que é convidado para dirigir em uma equipe da Nascar.

Uma excelente pedida, principalmente porque o filme envelheceu muito bem e ainda vale a pena assistir hoje.

1 – Rush: No Limite da Emoção

6e297aff4cedc80d5de3eb6228002fda

Talvez o melhor filme já feito sobre automobilismo. Estrelado por Chris Hemsworth e Daniel Bruhl, o filme conta a história real da rivalidade entre James Hunt e Niki Lauda na temporada de 1976 da Fórmula 1.

Além de mostrar os bastidores de uma época mais romântica da Fórmula 1, a rivalidade entre Hunt e Lauda foi uma das maiores da história do automobilismo mundial.

E vale destaque para a atuação de Bruhl como Niki Lauda.

Filme obrigatório para os fãs de automobilismo.

@guimaraesedu

Top 5 Deus Ex Machina

Top 5 Deus Ex Machina

Salve galera.

 

Você já deve ter visto algum filme, principalmente de ação, que quando o herói está quase sendo derrotado, surge alguém ou algo, que acaba ajudando a derrotar seu adversário.

capa

Isso nada mais é que um recurso de roteiro chamado DEUS EX MACHINA (Deus Surgido da Máquina), que é o surgimento de um elemento inesperado na história, que acaba por resolver certas pontas soltas do roteiro ou simplesmente para dar uma solução a uma situação considerada impossível.

O termo surgiu no teatro grego, onde uma peça terminava com o surgimento de uma divindade (Zeus, por exemplo), para concluir a história e salvar o herói.

teatro-grego-1

E este artifício é muito utilizado no cinema atual. Por isso, vamos ao Top 5 Deus Ex Machina.

 

5 – Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei

retorno-do-rei

Quando Frodo (Elijah Wood) e Sam (Sean Astin) finalmente conseguem destruir o Um Anel em Mordor, os dois ficam presos no meio da erupção do vulcão. E no momento em que parece que eles não têm como se salvar, surge Gandalf (Ian McKellen) montado em uma águia gigante e salva os hobbits.

Por sinal, muitos se perguntam por que o mago não usou as águias para jogar diretamente o Um Anel dentro do vulcão em Mordor ao invés de montar a Sociedade do Anel e fazer todo o trajeto a pé.

 

4 – O Resgate do Soldado Ryan

resgate-soldado-ryan

Momentos antes de ser atacado por um tanque nazista, o capitão John Miller Jr. (Tom Hanks) é salvo por um bombardeio das forças americanas.

É realmente uma ajuda que surge na última hora, pois momentos antes, a Força Área Americana avisou que não poderia ajudar o grupo.

 

3 – Avatar

avatar

 

Durante todo o filme, é mostrada a guerra entre os humanos e a raça Na’vi pelo controle do planeta Pandora e seus recursos minerais. E quando os humanos estão quase dizimando os Na’vis, graças a suas armas e tecnologia, a vida selvagem de Pandora resolve ajudar os nativos e juntos conseguem derrotar os invasores humanos.

 

2 – O Mágico de Oz

magico-de-oz

Neste caso, a solução encontrada foi a mais simples (e idiota) possível: no momento em que a Bruxa Malvada do Oeste (Margaret Hamilton) tenta colocar fogo no Espantalho (Ray Bolger), Dorothy (Judy Garland) joga um balde de água nela. E a Bruxa simplesmente derrete.

Fim da história.

 

1 – Guerra dos Mundos

guerra-dos-mundos

Na refilmagem de Steven Spielberg e estrelada por Tom Cruise e Dakota Fanning, não são as forças militares da Terra que salvam a população.

Foram algumas bactérias, que acabaram com os aliens. E para explicar esse final idiota, pelo menos colocaram Morgan Freeman para narrar.

 

@guimaraesedu

TOP 5 FILMES BRASILEIROS QUE MERECIAM SER INDICADOS AO OSCAR

TOP 5 FILMES BRASILEIROS QUE MERECIAM SER INDICADOS AO OSCAR

Salve galera.

oscar-lgbt.jpg

Semana passada foi divulgado que o filme O Pequeno Segredo, de David Schurmman, foi indicado pelo Ministério da Cultura como o representante brasileiro para a pré-lista de filmes indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

cartaz-pequenos-segredos

O filme conta a história da família Schurmann e da menina que foi adotada por eles mesmo sendo HIV positiva e que infelizmente morreu adolescente. O elenco conta com nomes de peso como Júlia Lemmertz, Marcello Antony e Maria Flor. Agora temos que esperar até o dia 17 de janeiro de 2017 para conhecermos a lista final com os indicados ao prêmio.

A indicação de O Pequeno Segredo foi surpreendente, uma vez que o favorito para a indicação do MinC era Aquarius, de Kleber Mendonça Filho e com Sônia Braga no elenco.

241687.jpg

 

Vale aqui uma ressalva: eu ainda não assisti aos dois filmes então não sei se a escolha foi justa ou não.

Então hoje quero falar dos filmes que chegaram a pré-lista, mas não foram indicados ao Prêmio da Academia.

Por isso segue meu Top 5 Filmes Brasileiros que Mereciam Ser Indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

 

5- O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias

O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias.jpg

Além de uma história emocionante, que mistura a realidade brasileira de 1970, o filme também é uma obra sobre a amizade de uma criança e um velho que são extremamente diferentes.

É sem dúvida um dos melhores filmes de Cao Hamburger.

Vale também uma observação: O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias foi o filme indicado pelo MinC em 2008 para representar o Brasil, ficando em 9º lugar entre os mais votados. Porém somente são indicados na festa os 5 primeiros. Outro detalhe é que a escolha deste filme surpreendeu muito a crítica, pois todos apostavam em Tropa de Elite, de José Padilha, para ser o filme brasileiro em 2008.

 

4- Bye Bye Brasil

Bye Bye Brasil.jpg

O melhor filme de Cacá Diegues foi o filme escolhido para ser o representante brasileiro em 1980.

Além de um elenco com grandes nomes, como José Wilker, Bety Faria e Marieta Severo, a história do filme é cativante.

Mesmo sendo uma promoção com quase 30 anos, ainda vale a pena ser assistido hoje.

 

3- Carandiru

carandiru_ver2_xlg.jpg

Hector Babenco dirigiu esta produção que foi escolhida em 2004 para a pré-lista do Oscar.

Além de mostrar o ponto de vista dos presos sobre o Massacre na Casa de Detenção, em São Paulo, o filme conta também as histórias dos presos e do convívio tenso entre eles e os guardas da cadeia.

 

2- Cidade de Deus

428546.jpg

O filme que mudou a estrutura do cinema nacional e também talvez uma das produções mais importantes do Brasil, Cidade de Deus levou para as telas a realidade violenta e sem “maquiagens” das favelas cariocas.

A direção de Fernando Meirelles foi impecável e o elenco, misturando nomes de peso com pessoas que vivem nas comunidades do Rio de Janeiro.

Apesar de não ter sido indicado para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2002, Cidade de Deus recebeu outras 4 indicações: melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor edição e melhor fotografia.

 

1- Tropa de Elite 2

tropa_de_elite_2_01.jpg

A sequência do maior sucesso do cinema nacional, Tropa de Elite 2 trata mais sobre política do que o filme o primeiro filme. Mas mesmo assim o filme é tapa na cara.

Vale lembrar que o filme deveria ter sido o indicado brasileiro em 2011, mas curiosamente o filme indicado pelo MinC foi Lula, o Filho do Brasil, de Fábio Barreto.

A não indicação em 2011 de Tropa de Elite 2 se deve a problemas que o filme teve para ser lançado em 2010. Inclusive surgiu um boato que devida a forte crítica que é feita ao governo, o filme de José Padilha não conseguiu ser lançado antes da eleição presidencial de 2010.

E somente após a eleição ele conseguiu estrear nos cinemas brasileiros, tirando assim a possibilidade de ser indicado para o Oscar em 2011, deixando o caminho livre para a cinebiografia do ex-presidente brasileiro.

@guimaraesedu

Pré-lista de indicados brasileiros ao Oscar 2016

Pré-lista de indicados brasileiros ao Oscar 2016

Salve galera.

Saiu semana passada a lista de filmes que será enviada à Academia de Cinema para disputar uma vaga entre os indicados ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2017.

oscar

Entre os indicados, as principais ausências ficam por conta dos filmes Boi Neon, de Gabriel Mascaro e Mãe Só Há Uma, de Anna Muylaert.

Os dois diretores resolveram boicotar a lista por causa das polemicas envolvendo Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, filme que é considerado o mais forte entre os concorrentes.

A lista de indicados é a seguinte:

Aquarius (Kleber Mendonça Filho)
Chatô – O Rei do Brasil (Guilherme Fontes)
Mais Forte Que o Mundo – A História de José Aldo (Afonso Poyart)
Nise – O Coração da Loucura (Roberto Berliner)
Campo Grande (Sandra Kogut)
Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil (Belisário Franca)
Pequeno Segredo (David Schürmann)
O Roubo da Taça (Caíto Ortiz)
A Despedida (Marcelo Galvão)
O Outro Lado do Paraíso (André Ristum)
Uma Loucura de Mulher (Marcus Ligocki Júnior)
Vidas Partidas (Marcos Schechtman)
Tudo Que Aprendemos Juntos (Sérgio Machado)
O Começo da Vida (Estela Renner)
A Bruta Flor do Querer (Andradina Azevedo, Dida Andrade)
Até Que a Casa Caia (Mauro Giuntini)
A Hora e a Vez de Augusto Matraga (Vinícius Coimbra)

@guimaraesedu

Top 5 Porque Sim

Top 5 Porque Sim

Salve, galera.

Existem certas regras, tanto físicas quanto espirituais, que o cinema não respeita. As coisas simplesmente acontecem e não precisam ser explicadas. E no final do filme, muitas perguntas ficam em aberto. Mesmo assim, o filme continua sendo excelente.

Muitos filmes se valem dessa regra e por isso, vamos fazer hoje um Top 5 Simplesmente Porque Sim.

Apenas um detalhe: os cinco filmes que fazem parte desta lista estão entre os meus preferidos. E nunca deixe de dormir pensando no motivo que as coisas acontecem. Mas admito que todos têm uma pitada de bizarrice neles.

5 – Efeito Borboleta

Efeito Borboleta

Por mais que o conceito do Efeito Borboleta seja real (um evento simples pode gerar consequências enormes, como o bater das asas de uma borboleta podem influenciar o curso natural das coisas, provocando um tufão do outro lado do mundo) e este conceito seja explorado no filme, não é possível entender como isso acontece.

No filme estrelado por Ashton Kutcher e Amy Smart, Evan Treborn (Kutcher) descobre o poder de voltar ao passado e alterá-lo toda vez que lê um diário que mantinha desde criança.

Mas como ele tem esse poder? De onde surgiu esse dom? No filme mostra que ele sofre uma série de apagões e dores de cabeça desde criança e quando ele está na faculdade, ele resolve ler seu antigo diário e descobre a capacidade de voltar no tempo.

Simples assim.

4 – Alta Frequência

Alta Frequencia

Nesta ficção, um policial que vive no ano de 2000, consegue conversar com seu pai através de um rádio de ondas curtas. Mas vale um detalhe: seu pai morreu em 1969.

O filme ainda tenta dar uma explicação sem qualquer sentindo, dizendo que uma tempestade cósmica está criando essa possibilidade, do policial (Jim Caviezel) conversar com o pai (Dennis Quaid) mesmo eles estando em anos diferentes.

3 – Nimitz: De Volta ao Inferno

Nimitz

Viagens no tempo são fontes de inspiração para filmes sem muita lógica. Se você ainda tem duvida, basta ver Donnie Darko.

Mas voltando ao filme: o porta-aviões Nimitz, um dos maiores da Marinha na época, ao passar por um nevoeiro, ele simplesmente vai parar perto do Hawaii um pouco antes do ataque japonês a Pearl Harbor.

A partir deste momento, fica a discussão entre o Capitão Matthew Yelland (Kirk Douglas) e o observador civil Warren Lasky (Martin Sheen) se eles devem ou não interferir no ataque japonês ou não.

Nenhuma palavra é dita do tipo: de onde diabo surgiu esse nevoeiro? E como viemos parar no passado?

2 – Mais Estranho que a Ficção

Mais Estranho que a Ficção

O que você faria se um dia ouvisse uma voz narrando sua vida? E se essa voz dissesse que você vai morrer em breve?

Procuraria um médico? Um exorcista?

Não no caso de Harold Crick (Will Ferrell), que decide procurar um professor de literatura (Dustin Hoffman) para encontrar a escritora (Emma Thompson) que está escrevendo um livro sobre sua vida.

Após descobrir quem ela é, ele simplesmente decide aceitar que vai morrer na quarta-feira.

É sem duvida um dos melhores trabalhos de Ferrell.

1 – Feitiço do Tempo

Feitiço do Tempo

Mais uma história envolvendo viagem no tempo. Ou melhor, ficar preso no tempo. O repórter Phil Connors (Bill Murray) simplesmente fica preso no mesmo dia.

E mesmo se matando milhares de vezes, ele sempre acorda no festival do Dia da Marmota.

Esta aparente maldição somente acaba quando ele se torna uma pessoa boa e consegue conquistar a produtora Rita Hanson (Andie MacDowell).

Apesar da explicação happy ending, não existe motivo para a prisão de Murray.

E mesmo assim, é um excelente filme.

@guimaraesedu

Top 5 Viagens no Tempo

Top 5 Viagens no Tempo

Salve galera.

Apesar de alguns temas parecerem batidos no cinema, alguns diretores e roteiristas conseguem fugir do comum e oferecer uma história que vale a pena ser assistida.

Hoje vamos fazer nosso Top 5 Viagens no Tempo com histórias que fogem do tradicional, com máquinas do tempo ou DeLoren.

E antes que alguém reclame, prometo que o próximo Top 5 Viagens no tempo vai ser exclusivo de máquinas do tempo.

5- Te Amarei para Sempre

Te Amarei para Sempre

Este romance estrelado por Eric Bana e Rachel McAdams conta a história de Henry De Tamble (Bana), um homem que tem uma doença que faz com que ele pule no tempo sem controle, seja para o futuro ou passado. E isso acaba afetando diretamente sua relação com Clare Abshire (McAdams).

A história é bonita e mostra os problemas que o casal enfrenta para viver esse amor.

4- Questão de Tempo

Questão de Tempo

Ao completar 21 anos, Tim Lake (Domhnall Gleeson) escuta do pai que os homens da sua família têm a capacidade de voltar no tempo. Tim decide então usar seus poderes para tentar corrigir sua vida amorosa, que sempre foi um desastre.

E durante um tempo, ele usa apenas para acertar certas situações. Mas isso muda quando ele conhece Mary (Rachel McAdams).

Filme muito bom.

3- Em Algum Lugar do Passado

Em Algum Lugar do Passado

Richard Collier (Christopher Reeve) é um romancista que se apaixona por Elise Mckenna (Jane Seymour), uma atriz que viveu em 1912. E para viver esse romance, ele consegue viajar no tempo para ficar ao lado do seu amor.

Vale muito a pena assistir este filme. Sem contar que a trilha sonora é belíssima.

2- Nimitz – De Volta ao Inferno

Nimitz

O que você faria se pudesse voltar com poder de fogo e tecnologia capaz de mudar um evento e assim alterar toda a história da humanidade?

Essa é a discussão que a tripulação do porta-aviões Nimitz tem. Durante um treinamento normal, o navio é sugado por um portal do tempo e volta ao dia 6 de dezembro de 1941: um dia antes do ataque japonês a Pearl Habor.

Agora o comandante Matthew Yelland (Kirk Douglas) e o observador civil Warren Lasky (Martin Sheen) tem que tomar a decisão de interferir ou não no rumo da história.

1- Peggy Sue – Seu Passado a Espera

Peggy Sue

Um dos melhores trabalhos de Francis Ford Coppola. O filme conta a história de Peggy Sue Kelcher Bodell (Kathleen Turne), uma mulher de 43 anos que está se divorciando. E após uma festa em 1985, ela caba desmaiando e acorda em 1960, um pouco antes de conhecer seu marido.

A partir daí ela tem que decidir se vai ou não deixar sua vida seguir o mesmo rumo, se casando com o mesmo homem.

Menção Honrosa: Meia Noite em Paris

Meia Noite em Paris

Excelente trabalho recente do diretor Woody Allen, que conta a história de Gil Pender (Owen Wilson), um escritor que vai para Paris com sua noiva e os pais dela. E durante um passeio pela cidade, ao badalar da meia-noite, ele é transportado para Paris de 1920.

@guimaraesedu